Banca e Seguros

Seguros Logo - Resolução de sinistro


Resolvida
8807017

RECLAMAÇÃO

Seguradoras Unidas, S.A., com sede social na Av. Liberdade, 242, 1250-149 Lisboa

Cliente da LOGO Seguros vem por este meio reclamar da peritagem efetuada à viatura acima descrita, bem como da resolução que a seguradora está a realizar sobre o sinistro, pelos seguintes motivos.

1. A minha viatura enquanto estacionada, sofreu um embate tendo resultado em danos na frente do meu veículo. No momento foi visível o para-choques arrancado na totalidade da viatura e triturado pelo outro veículo.

2. A viatura foi para as oficinas da Opel, afim de aguardar peritagem, o que aconteceu no dia 20/02/2017. Pelo senhor Luís Conde.

3. Visivelmente a viatura não tinha o para-choques da frente que partiu por completo.

4. Nessa altura não me foi solicitado, confrontado ou questionado nada sobre o sinistro, tendo me sido enviado um e-mail a notificar que o orçamento já tinha sido efetuado e que a reparação poderia avançar. No e-mail mencionado, não consta descriminação de danos nem valores.

5. Não me foi dado nenhum relatório descriminado da peritagem sobre os danos detetados no veículo.

6. Á posteriori, sou contactada telefonicamente pela Opel a comunicar que detetaram que o farol dianteiro esquerdo, (lado do embate), se encontrava danificado nos apoios inerentes do mesmo, mas que o perito afirmou não aditar mais nada ao seu relatório.

7. Neste momento, fico com o conhecimento que o perito só considerou dano o visível para-choques em falta, determinando que a substituição fosse apenas tal peça, e que este teria que ser de marca branca.

8. São os funcionários da Opel que me dizem que o perito alegou não ter visto o para-choques e que por tal desconhecia se o danificado seria original da Opel.

9. Quanto aos parágrafos 7 e 8, aqui contesto a forma de resolução que não é a correta, pois se o carro é um Opel Astra, claro que possuía um para-choques da marca Opel Astra, alem que, no dia da peritagem, não fui contactada e questionada sobre a peça em causa que ficando totalmente danificada foi para o lixo após limpeza da via pública.

10. Não me foi em momento algum dito que teria que guardar os vidros partidos e peças danificadas em caso de acidente, o que é irrisório agora tal alegação por parte do perito e seguradora, sendo que então sugiro que comecem a ter por norma o perito deslocar-se ao local de embate aquando este acontece.

11. Desconheço os conhecimentos mecânicos do perito ou o método de peritagem, pois limitar-se a substituir as peças visíveis em falta não tendo em consideração que dum embate pode resultar outros danos que não são visíveis, tomo como falta de profissionalismo ou má fé.

12. O para-choques continha uma grelha e dois faróis de nevoeiro, cujas peças não estão incluídas na reparação, pois mesmo com os fios das ditas luzes penduradas na viatura, o perito afirma, (segundo os funcionários da Opel) que não viu o partido então não substitui.

13. Alem dos danos mencionados visíveis e dos não visíveis detetados posteriormente, foi também desde o início por mim indicado que a luz do airbag acendeu e assim permaneceu após o sinistro.

14. Quanto à luz do airbag que indica um problema neste ou sensor do mesmo, foi-me dito pelos funcionários da Opel que o perito determinou que a seguradora pagaria uma verificação computorizada e por apenas uma hora.

15. Além de não constar no orçamento o valor de tal hora de verificação computorizada, contesto que tal não esteja a ser considerado dano resultante do embate, mas se ela acendeu após sinistro existe nexo-causa e o dano tem que ser reparado independentemente da sua localização.

16. Quanto aos danos, para-choques, grelha e faróis de nevoeiro do mesmo, apoios do farol esquerdo, resguardo da roda lado esquerdo, luz do airbag e outros parafusos que possam também vir a ser detetados como dano, tudo resultante do sinistro que não fui culpada, exijo a reparação total e correta com o devido material de origem conforme o que a viatura possuía.

17. Reclamo que sobre todo os pontos acima descritos, foram os funcionários da Opel que me davam o “recado” das resoluções do perito. Este nunca comunicou comigo, proprietária da viatura, nem o pretendeu fazer, pois contactada a seguradora, esta afirmou não poder pôr-me em contacto com o mesmo, assim como a Opel o disse, mas óbvio existir um contacto meu e tal nunca foi feito. Nem o nome do senhor me indicavam o que só agora, após ter na minha posse o relatório de peritagem fornecido pela Opel onde consta o nome do perito como sendo Luís Conde, é que concluí que de facto havendo um nome, o senhor deve existir.

18. O transtorno de forma lesada que enquanto esta situação não se resolve, relativamente ao não possuir viatura que me é bastante necessária para o meu dia a dia, não fui, conforme indicado pela seguradora, alugar um carro de substituição e remeter as despesas de aluguer para despesas inerentes do sinistro.

19. Não aluguei viatura de substituição pois avistei uma rápida resolução do sinistro, bem como os valores monetários com que tenho que avançar, fazem-me falta para despesas mensais de primeira necessidade.

20. De momento e pelo exposto, já não acreditando numa rápida e correta resolução do presente sinistro, sou obrigada a alugar uma viatura de substituição, o que no aspeto monetário mais lesada fico nesta situação sem culpa nenhuma e tudo devido á má resolução de um sinistro, salientando também o irrecuperável transtorno pessoal.

Por todos os motivos acima descritos, solicito a melhor atenção e resolução do sinistro da forma correta e devida, e que a presente reclamação também contribua para correcção futura de erros profissionais cometidos por parte dessa seguradora e peritagem.

Respostas

em 2017-03-15 15:47 Exma Srª. D. Cristina Marques,

Acusamos a recepção de sua exposição que nos mereceu a melhor atenção.

Informamos que iremos de imediato proceder à análise da situação exposta de modo a que possamos responder o mais breve possível.

A LOGO encontra-se sempre ao seu dispor, para esclarecer dúvidas ou prestar qualquer tipo de informação sobre o estado da sua reclamação.

Não hesite em contactar o nosso Gabinete de Gestão de Reclamações através do 707 999 732, entre as 9:30 e as 19:30 de 2ª a 6ª feira ou, se preferir, através do email reclamacoes@logo.pt,

Com os melhores cumprimentos,

Gabinete de Gestão de Reclamações
LOGO
em 2017-04-26 14:37 Exma Srª. D. Cristina Marques,

Informamos que, nesta data, remetemos, por correio electrónico, resposta relativamente ao teor da reclamação apresentada.

Com os melhores cumprimentos,

Gabinete de Gestão de Reclamações
LOGO

Comentários


Nuno Abreu

Lamentável D. Cristina Marques! Infelizmente, mais do mesmo... sugiro a leitura das restantes reclamações da LOGO que existem no Portal da Queixa e verifique que é atitude recorrente desta empresa. Não havendo quem regule a acção de pseudo-seguradoras no País, teremos que ser nós - consumidores - a vivenciar más experiências e relatá-las para avisar os restantes consumidores a optar por outra companhia de seguros... LOGO NÃO!




Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.