A razão pela qual não deve reutilizar algumas garrafas de água

Em causa está uma substância usada na produção de garrafas de plástico.

Informações
Esta notícia foi lida 6438 vezes
Partilhe

É uma daquelas pessoas que compra uma garrafa de água e depois vai reutilizando até comprar outra? Tenha atenção. Em alguns países, as garrafas de água que compra no supermercado não foram feitas para serem reutilizadas, ou seja, o plástico pode largar químicos prejudiciais.

Já antes se havia noticiado que as garrafas de plástico que enche e volta a encher sem as lavar estão cheias de germes, mas o problema pode ser ainda maior, de acordo com o Independent.

A principal preocupação prende-se com o Bisphenol A (BPA), um químico usado no fabrico dos plásticos e que se pensa poder interferir com as hormonas sexuais.

“Alguns químicos encontrados em garrafas de plástico podem ter efeitos em todos os sistemas do nosso corpo. Podem afetar a ovulação e aumentar o risco de problemas hormonais”, indicou Marilyn Glenville à página Good Housekeeping.

O serviço nacional de saúde britânico (NHS) confirmou que este químico pode efetivamente migrar para as bebidas, mas é mais cauteloso em relação aos seus efeitos no corpo humano, pedindo mais investigação sobre os mesmos. “A ciência ainda não é clara em relação à forma como o BPA afeta os humanos”, afiançou.

De uma forma ou de outra, é melhor comprar uma garrafa própria para transportar a sua água, ao invés de reutilizar a de plástico que compra no supermercado.

 

Substância não é utilizada no fabrico das garrafas vendidas em Portugal

A Associação Portuguesa dos Industriais de Águas Minerais Naturais e de Nascente (APIAM) esclareceu, após a publicação desta notícia, que em Portugal este perigo não existe.

Por cá, "todas as garrafas de água em plástico são produzidas com base na matéria-prima PET – Polietileno Tereftalato, onde a substância Bisfenol A não existe". Motivo pelo qual não é possível "imputar qualquer risco associado ao Bisfenol A às garrafas de água".

 

Fonte: Notícias ao Minuto


Comentários