Black Friday 2017: descontos foram consultados mais de meio milhão de vezes

A plataforma Black Friday 2017 teve cerca de 500 mil visualizações em quatro dias, enquanto o Portal da Queixa recebeu mais de 35 reclamações relativas a este tema.

Informações
Esta notícia foi lida 547 vezes
Partilhe

A plataforma www.blackfriday2017.pt foi a ferramenta mais escolhida pelos portugueses, que procuraram e compararam as centenas de descontos da última sexta-feira de novembro.

 

Uma plataforma de sucesso

Os valores registados pela nova plataforma, são marcos importantes e revelam a importância que tem a proximidade das marcas junto dos seus consumidores, em iniciativas como a Black Friday em Portugal.

Acima de tudo, a possibilidade de pesquisa, comparação e partilha de informação de marcas que os consumidores consideram relevantes, foram os objetivos traçados com esta iniciativa do Portal da Queixa. E o mote "Pesquise antes de comprar" deu os seus frutos, tendo em conta o número de pesquisas realizadas.

Num panorama geral, a plataforma registou em quatro dias:

  • 160 marcas presentes na Black Friday;
  • cerca de 510.960 visualizações;
  • 67.469 visitantes;
  • mais de 85.000 pesquisas.

 

Reclamações Black Friday

Durante e após o término da Black Friday os consumidores fizeram chegar reclamações às diferentes marcas, demonstrando a sua insatisfação com os seguintes pontos:

  • aumento de preços antes da promoção;
  • publicidade enganosa e dificuldade na aquisição dos produtos em campanha;
  • falta de stock para a procura;
  • falhas no sistema online ou com códigos.

 

Consumidores mais atentos e informados

Embora tenha existido um aumento no número de reclamações face ao ano anterior (39%), é importante salientar que este ano verificou-se igualmente um aumento na procura e na oferta. Por conseguinte, plataformas como a que criamos para a Black Friday, tal como a informação generalizada pelos meios de comunicação social, em muito contribuíram para que as marcas não praticassem tantas estratégias enganosas, tendo em conta que o consumidor tem hoje em dia, mais acesso a informação e por isso está mais atento. A pesquisa antes de comprar, constituí a melhor arma para o consumidor actual.

 

 

 

 


Comentários