Consumidora resolve problema com a WTF associado a carregamento duplo do telemóvel do seu filho

Maria Paula Carvalho fez duplo pagamento do carragamento do telemóvel do seu filho. Após reclamação através do Portal da Queixa, agradeceu pela resolução do problema fruto de uma subscrição a um serviço de valor acrescentado.

Informações
Esta notícia foi lida 1026 vezes
Partilhe

Do problema à solução é o lema do Portal da Queixa, porque acreditamos que tudo tem solução quando a vontade em resolver é mútua, por isso colocamos a nossa plataforma à disposição dos consumidores e das marcas, para que todos possam comunicar e encontrar em conjunto a melhor solução!

 

1) PROBLEMA

Este foi o desfecho do problema apresentado por Maria Paula Carvalho à WTF, que através da rede social Portal da Queixa, afirmou não compreender porque teve que efectuar dois pagamentos sendo só o segundo reconhecido como carregamento do tarifário do telemóvel do seu filho.

"No dia 21.04.2017 paguei a fatura supra citada com a importância de 13€ do tlm do meu filho, vosso cliente.
Até hoje, não reconheceram esse carregamento. Continuaram a enviar mensagens para que ele efectuasse o pagamento. Resolvi fazer outro carregamento no dia seguinte. Esse sim, foi reconhecido. " - referiu a consumidora na sua reclamação.

A cliente informou que tem os comprovativos de pagamento dos mesmos e que só queria compreender o que se passava.

 

2) SOLUÇÃO

Após ter recebido a reclamação através do Portal da Queixa, a equipa do WTF informou a cliente que estariam a avaliar a sua situação e que entrariam em contacto o mais breve possível. Assim, e depois de análise da marca, foi possível identificar a raiz do problema que provinha da subscrição a um serviço de valor acrescentado. Através dessa comunicação entre entidade e cliente foi possível chegar a um entendimento e a entidade fez chegar a resposta ao problema apresentado.

 

3) AVALIAÇÃO

A consumidora Maria Paula Carvalho, após resolução do seu problema, deixou uma mensagem no Portal da Queixa dando a situação como resolvida e agradecendo a oportunidade para reclamar pois conseguiu compreender o que se tinha passado.

No fim, a cliente admite que o seu "filho, como adolescente distraído, sem se aperceber, foi vítima de uma subscrição semanal enganosa por parte de um serviço de valor acrescentado".

 


Comentários