Serviços do Estado

Alfândega de Lisboa - Encomenda parada na alfandega


Resolvida
8099217

Fiz uma encomenda online ( numero da encomenda - RS701082699NL) que Chegou a Portugal dia 20 dezembro 2016. Entretanto deu entrada na alfandega dia 29 dezembro de 2016 , e em 14 Janeiro 2017 foi para aplicaçao de legislaçao , aquando me foi pedido a documentaçao e a qual enviei prontamente e que referi que os portes desta encomenda eram gratis.
Passados cerca de 10 dias e como a encomenda se mantinha sem evoluçao mandei varios emails a perguntar o que se passava , e por incrivel que pareça voltaram a pedir a mesma documentaçao para proceder ao desalfandegamento da encomenda. Voltei a reenviar tudo de novo e varias vezes e a perguntar se estava tudo correcto e ninguem me diz mais nada e a encomenda continua em aplicaçao de legislaçao desde do dia 14 janeiro 2017.
Por isso peço ajuda no sentido de me resolverem esta situaçao o mais rapido possivel , porque é vergonhoso uma encomenda que chega a portugal dia 20 janeiro de 2016 e hoje dia 2 fevereiro de 2017 ainda nao me foi entregue.
sem outro assunto de momento.
Carlos Carneiro


Avaliação final do consumidor

2017-03-21
Sim
Resolvido?
2
Recomenda? (entre 0 e 10)

Respostas

carlos carneiro em 2017-02-07 16:12 Recebi hoje a seguinte resposta via email da alfandega:
« Exmo(a). Senhor(a)
Relativamente ao exposto, que mereceu a nossa melhor atenção, informamos que estes serviços da Delegação Aduaneira das Encomendas Postais (DAEP) não têm credenciais de acesso ao Portal da Queixa, nem têm autonomia para as obter.
Estando o assunto reportado superiormente, estes serviços da DAEP não têm conhecimento de nenhuma indicação interna que a AT reconheça legitimidade ao Portal da Queixa para intermediar questões relacionadas com este organismo em geral, e com a DAEP em particular.
Esclarecemos que estes serviços dispõem de meios de comunicação próprios (do qual este endereço electrónico é exemplo), que poderão ser utilizados, embora condicionados à disponibilidade de meios para resposta.

Relativamente ao assunto que expõe, esclarece-se que os contactos para onde os destinatários devem enviar os documentos pertencem aos CTT (onforme é facilmente verificável pelo domínio "@ctt.pt"), e não aos serviços da Alfândega.

Consultado o sistema informático dos CTT, o mesmo não continha qualquer registo da recepção da documentação por parte dos CTT relativamente à remessa que identifica (RS701082699NL, n.º local 665775), e muito menos do seu reencaminhamento por parte dos CTT para estes serviços da Alfândega. Como tal, sem documentação, não é possível à Alfândega proceder ao desalfandegamento da remessa.

Face ao exposto, estes serviços da Alfândega continuam a aguardar a entrega da documentação via CTT.

Por último, informamos que a busca pelo endereço de correio electrónico indicado na queixa não revelou quaisquer resultados na caixa de entrada desta DAEP, pelo que presumimos que as comunicações tenham sido feitas para os CTT, sendo que somos alheios às alegadas respostas dessa entidade.

A reclamação considera-se por este meio respondida, pelo que se solicita que a dê como encerrada no portal.

Com os melhores cumprimentos


Luís Oliveira
(Primeiro Verificador Superior) »


como é possivel dizer que nao receberam documentaçao quanto sexta feira 3 fevereiro 2017 recebi email e o qual anexo print a dizer que so faltava os valores dos portes. De seguida mandei email a dizer novamente que os portes sao gratis como ja o disse sempre.
posteriormente liguei para o 707262626 e falei com uma senhora que disse me que so havia um documento em word que nao abria e ficou combinado que reenviasse tudo de novo noutro formato. e foi o que fiz logo de seguida. saliento que esta conversa se encontra gravada, e por isso nao podem dizer que nao receberam nenhuma documentaçao .
Por isso agradeço que resolvam a situaçao o mais breve possivel enviando me a encomenda e nao afirmar que nao receberam nenhuma documentaçao, que contradiz o proprio email enviado pelos ctt e que anexo.


Carlos Carneiro
carlos carneiro em 2017-02-07 16:30 recebi hoje a seguinte resposta da alfandega:
«Exmo(a). Senhor(a)
Relativamente ao exposto, que mereceu a nossa melhor atenção, informamos que estes serviços da Delegação Aduaneira das Encomendas Postais (DAEP) não têm credenciais de acesso ao Portal da Queixa, nem têm autonomia para as obter.
Estando o assunto reportado superiormente, estes serviços da DAEP não têm conhecimento de nenhuma indicação interna que a AT reconheça legitimidade ao Portal da Queixa para intermediar questões relacionadas com este organismo em geral, e com a DAEP em particular.
Esclarecemos que estes serviços dispõem de meios de comunicação próprios (do qual este endereço electrónico é exemplo), que poderão ser utilizados, embora condicionados à disponibilidade de meios para resposta.
Relativamente ao assunto que expõe, esclarece-se que os contactos para onde os destinatários devem enviar os documentos pertencem aos CTT (onforme é facilmente verificável pelo domínio "@ctt.pt"), e não aos serviços da Alfândega.
Consultado o sistema informático dos CTT, o mesmo não continha qualquer registo da recepção da documentação por parte dos CTT relativamente à remessa que identifica (RS701082699NL, n.º local 665775), e muito menos do seu reencaminhamento por parte dos CTT para estes serviços da Alfândega. Como tal, sem documentação, não é possível à Alfândega proceder ao desalfandegamento da remessa.
Face ao exposto, estes serviços da Alfândega continuam a aguardar a entrega da documentação via CTT.
Por último, informamos que a busca pelo endereço de correio electrónico indicado na queixa não revelou quaisquer resultados na caixa de entrada desta DAEP, pelo que presumimos que as comunicações tenham sido feitas para os CTT, sendo que somos alheios às alegadas respostas dessa entidade.

A reclamação considera-se por este meio respondida, pelo que se solicita que a dê como encerrada no portal.

Com os melhores cumprimentos

Luís Oliveira
(Primeiro Verificador Superior) »

--- Pergunto como é possivel dizer que nao receberam nenhuma documentaçao quando tenho enviado essa documentaçao por varias vezes e nao só, porque sexta feira 3 fevereiro 2017 recebi email e o qual anexo print a dizer que so faltava os valores dos portes. De seguida mandei email a dizer novamente que os portes sao gratis como ja o disse sempre.
Posteriormente liguei para o 707262626 e falei com uma senhora que disse me que so havia em documento em word que nao abria e ficou combinado que reenviasse tudo de novo noutro formato. e foi o que fiz logo de seguida. saliento que esta conversa se encontra gravada, e por isso nao podem dizer que nao receberam nenhuma documentaçao .

Por isso chega de dizer que nao receberam nada e enviem a encomenda o mais breve possivel.

Carlos Carneiro

carlos carneiro em 2017-02-16 19:12 Boa tarde.
uma semana depois de ter reclamado a encomenda foi me entregue.
coincidência ou nao, só depois de reclamar é que recebi a encomenda .

Carlos Carneiro

Comentários


Roger Bit

Estes atrasos do CTT no desalfandegamento, o pedido de papeis para além dos solicitados no pedido de desalfandegamento ou até os mesmos, um 2º aviso de desalfandegamento de documentos já enviados é só para cobrar Taxa de Armazenagem?
Um método que descobriram para ganhar dinheiro . Reclame a sua devolução ao CTT caso seja cobrada, eles devolvem.
E já é tempo da ANACOM parar de dizer que não sabe ou isto nunca mais acaba. Anexe todos os documentos comprovativos e reclame aqui:
https://www.anacom.pt/bvirtual/index.jsp?do=edit&idform=FRECL-ANACOM

Julgo que neste momento a seleção é automática: colocaram os parâmetros na máquina( que custou os tal milhões) e > Xvolume ou >Xpeso = desalfandegar. Mão humana, só para receber a papelada de desalfandegar e fazer tempo para cobrar Taxa de Armazenagem..... e todos muito caladinhos, não vá alguem lembrar-se de obrigar nenhuma das partes a levantar-se das suas cadeiras para verificar!
Somos os Unicos na EU
Para remessas de valor insignificante a importar ao abrigo do Código Postal
Todos os Estados-Membros da UE, com excepção de Portugal, permitem a
SAD com o formulário CN 22 que deve ser aposta na remessa (por exemplo
CN 22, ver anexo F) 45. Portugal permite remessas individuais (não
Parte de uma remessa combinada) com um valor inferior a 1 000 euros para beneficiar de uma
Simplificação aduaneira denominada "Declaração Aduaneira Verbal ou de Trânsito de Correio".
https://imgur.com/a/LQhnR
simplificação aduaneira, para quem?



carlos carneiro

Boa tarde.
uma semana depois de ter reclamado a encomenda foi me entregue.
coincidência ou nao, só depois de reclamar é que recebi a encomenda .




Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.

Alfândega de Lisboa

Portos

11.7