Serviços do Estado

IMT - Atraso na emissão de matrículas em 2018

(editada a 16 de janeiro 2018)

Resolvida
15925818

Venho expressar o meu desagrado para com o IMT. Já e a segunda vez que me encontro nesta situação. Nem se quer vou mencionar a primeira, pois penso que fica tudo registado. O meu marido comprou uma mota no final de 2017, mas decidiu matricula-la, apenas, em 2018. A matrícula esta pedida desde o dia 2 de janeiro, segundo o stand da yamaha em Sesimbra, e, até agora nada. Partilho da opinião de uma outra reclamação feita aqui ontem. Penso que se não estavam a conseguir dar a volta ao novo programa informático, deveriam ter contratato entidade capaz de resolver o problema para não deixar a situação chegar ao extremo. Quando é o Estado a falhar não há problema, quando somos nós, pequenos contribuintes, há sempre sarilhos e muitos problemas.


Avaliação final do consumidor

2018-01-16
Sim
Resolvido?
9
Recomenda? (entre 0 e 10)

Respostas

em 2018-01-16 09:02 Bom Dia,

O IMT procura sempre prestar os seus serviços com rigor e qualidade, pautando a sua atividade pela preocupação de dar resposta às solicitações dos cidadãos e empresas.

A atribuição de matricula decorre, por parte deste Instituto, com normalidade. Quaisquer questões relativas ao problema informático referido devem ser endereçadas à Autoridade Tributária.

Com os melhores Cumprimentos

Comentários


Ricardo Carvalho

Exactamente na mesma situação liguei para o IMT na Sexta (12-01-2018) indicaram que houve um erro mas o mesmo já se encontrava resolvido desde dia 2 Janeiro, como é possível estar resolvido se nas noticias dizem o contrário só neste pais. Quando é o estado a precisar de alguma coisa dos contribuintes colocam prazos curtos quando somos nós a precisar do estado nem prazos nos dão e ainda nos enganam falta de respeito.



Ricardo Carvalho

Informo que no dia de ontem já obtive uma resposta por parte do stand a indicar que já tinham a matricula. Agora que é inconcebivel tanto tempo de espera lá isso é, num pais justo e democrático a sério deviam indemnizar as pessoas que estiveram tanto tempo de espera porque para mim é o meio de transporte diario para o trabalho e a minha ferramenta para trabalho, mas enfim o estado sai sempre impune de todos os erros que têm.




Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.