TV por Cabo

Nowo - Má fé na renegociação


Aguarda resposta
14328717

Exmos. Srs.

Venho por este meio expressar o meu desagrado pela atitude que a NOWO vem a ter desde o fim da sua denominação CABOVISÃO.

De facto sinto-me burlado face aos últimos desenvolvimentos, nos quais me sinto inteiramente lesado, uma vez que sempre agi de boa fé junto desta operadora da qual sou cliente à vários anos.

Vejamos o seguinte:

1. No mês de setembro do presente ano contactei os serviços da NOWO no sentido de verificar se tinha possibilidade de aderir aos serviços com a NOWOTV, uma nova box de TV com diferentes funcionalidades. Nessa chamada telefónica fui informado que ainda estaria com a fidelização ativa, pelo que não seria possível. Após ter solicitado uma verificação, e ter insistido para que a fizessem, vieram a informar que a mesma iria terminar no mês de outubro/novembro.

2. Face ao exposto, solicitei que me enviassem novas condições por email mediante o tipo de serviço que tinha solicitado, algo que ficou acordado com o serviço NOWO.

3. Após uma longa espera, no dia 5 de outubro voltei a contactar os serviços NOWO solicitando o mesmo. Roguei novamente que me enviassem as condições por email (para ter em minha posse o acordado), sendo que pretendia 100mb de internet, 90 canais de TV com a nova BOX (NOWOTV) e telefone fixo com alguns minutos de oferta, estando obrigado a uma permanência de 12 meses na operadora por 24,99€. Ficou assim acordado com o colaborador da NOWO.

4. Como até dia 30 de setembro do corrente ano não recebi nada, voltei a contactar, sendo descrito que já não tinham a nova box disponível, mas que poderiam manter as mesmas condições atrás descritas com o equipamento que agora disponho, sendo que mais tarde poderia vir a ser trocado, mesmo durante o contrato, por a box nova sem custos para o cliente. Face ao descrito solicitei novamente que me enviassem por email tais condições para assim que as recebesse aceitar o contrato por mais 12 meses.

5. Contudo, tais condições nunca chegaram por email ou outra via. Nem tão pouco fui sequer contactado pela operadora no sentido da renegociação.

6. Tal é o meu espanto, quando no dia 12 de novembro recebo a fatura com um valor de 94,74 € com uma série de correções ao presente mês (novembro) e ao mês de outubro, quando o valor normal seria sempre de 27,49€.

7. Nesse momento contactei os serviços NOWO, solicitando esclarecimento sobre a situação, vindo a receber a informação que face ao fim do contrato seria este o valor, e que, estaria também a correção do mês de outubro incluída. Nesse momento manifestei o meu desagrado, voltando a explicar o já descrito, ficando a aguardar novo contacto pela “área comercial”.

8. No dia 13 de novembro, venho a receber o novo contacto, de uma colaboradora extremamente atenciosa, contudo, não fez jus à justiça por impedimento da “supervisão". Isto porque durante 1h de várias esperas ao telefone o cliente ficou com os seguinte problema (o mesmo):

a. O cliente tenta várias vezes negociar o contrato, sendo informado que iria receber as condições via correio eletrónico.

b. O cliente insiste que pretende receber esses mesmas condições para salvaguarda das duas partes e no momento da sua recepção aceitará as mesmas.

c. A NOWO nunca cumpriu com o prometido envio das condições por email, desconhecendo o cliente o motivo.

d. Nesse período de tempo, o cliente ficou expectante de receber o comprovativo por alguma via, sendo que nunca o recebeu, acreditando que não seria alvo de represálias ou aumentos inesperados de preços ou correções a meses anteriores até ao recebimento das novas condições.

e. Nunca aparecendo as prometidas condições, o cliente ainda recebe uma fatura absurda e sem sentido de justiça, dado que tudo fez para renegociar o contrato, e estava a aguardar o prometido da parte da NOWO para a sua aceitação.

f. No contacto de dia 13 de novembro, o cliente é informado que “excepcionalmente” podem fazer as mesmas condições prometidas, mas o cliente tem de pagar os 94,74€!

g. O ponto anterior é revoltante, dado que o cliente encontra-se ainda à espera das condições para as aceitar!

h. Mais ainda, foi também informado o cliente (no dia 13 de novembro) que nunca foi possível enviar tais informações por email! Como é que a mesma operadora permite tantas posições antagônicas em tão curto espaço de tempo?

i. O cliente sente-se enganado, e que foi vítima de um esquema para que viesse a pagar mais 94,79€ por um serviço medíocre, que nunca aceitou por este valor, e desatualizado face ao mercado!

j. O cliente entende que a NOWO agiu de má fé ao dar informação errada ao cliente e nada fez para a corrigir, sendo dadas diversas oportunidades.

l. O cliente insistiu para que fosse feita justiça, reduzida aquela fatura ao valor anterior, e no mês seguinte (dezembro) celebrar novo contrato com as novas condições que agora aceitaria como estavam ser apresentadas.

m. A NOWO nunca aceitou a posição do cliente, que havia sido sempre enganado, e mesmo a colaboradora percebendo que não havia má fé do cliente, foi referido que não podia fazer nada. Que revoltante!

n. O cliente sempre pretendeu aceitar as condições apresentadas aos novos clientes, com os quais fazem um contrato, contudo sempre foi mal informado e foram feitas promessas falsas.

o. Como tal o cliente ficou à espera do contacto (reduzido a escrito) prometido, que nunca existiu! Como tal, a apresentação da fatura com este valor é um claro esquema de enriquecimento por meios enganosos por parte da NOWO. Relembro que o cliente contactou várias vezes no sentido do pedido das condições e nunca foi informado que as mesmas não seriam enviadas por email até esta última chamada.


Face ao exposto, o cliente pretende que seja corrigida a situação, dado que a mesma é revoltante. Tal atitude não é compatível com a imagem moderna e “descomplicada” que a NOWO tenta transparecer. Como tal o cliente foi sendo enganado, com vãs promessas de envio via email, até ao momento em que apresentam tamanha fatura para pagamento (94,79€)!
 

Comentários


Miguel Abreu

A NOWO no seu melhor!




Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.