Ranking na categoria
  • 21 844 40 50
  • Av. Eng Arantes e Oliveira, N 15
    1900-221 Lisboa
  • antral@antral.pt
Partilhar esta página

TAXIS - M. Ferreira Sousa, Unip, Lda - Ameaça física assim que o taxi parou!

Resolvida
57309
4379
Ana Alves apresentou a reclamação

Dia 09 de Março, cerca das 17h30 apanhei um taxi na postura do Hospital Magalhães Lemos pois fazia-me acompanhar de uma doente com alguns critérios de locomoção, pelo que pedi ao taxista que me levasse ao meu destino. Tudo corria muito bem apesar de o Sr. Taxista apresentar alguma impaciência perante o trânsito.
Já perto do local de destino, estava eu dar indicações ao Sr, para que seguisse pela esquerda quando ele decide atender o telemóvel que começou a tocar e vira à direita e quase que estaciona. Eu fiquei chateada com a situação e decidi chama-lo à atenção para que virasse à esquerda quando ele começa a subir o tom sem respeito nem por mim, nem pela senhora doente que me acompanhava, perguntando-me se eu sabia fazer melhor o trabalho dele.E ainda quando lhe estava a indicar o local de paragem, ao qual fiz um gesto com o dedo indicador, o Sr. pensou que eu lhe queria fazer algum mal. Num instante gerou-se uma situação bastante desagradável com insultos pela parte dele ao qual resultou na ameaça física assim que o taxi parou no destino, dizendo que me dava murros e estalos se eu não saísse do taxi. Pelo que eu fiz alguma resistência porque ele não me queria dar factura e eu acabei por sair do carro sem uma identificação. Pois os dados do sr taxista não estavam à vista, uma vez que essa mesma identificação estava tapada. Tudo o que tenho é a factura que o sr me passou de um valor inferior ao qual eu paguei porque ele acabou por atirar o dinheiro para o chão a dizer que me fazia um desconto pelo desvio, dinheiro que acabou por ficar no taxi. Antes de arrancar ainda lhe consegui ver a matricula (35-55-BZ) mas não consegui ver o nr do carro. A factura pertence à empresa TAXIS - M. Ferreira Sousa, Unipessoal, Lda com o cont. nº 505 636 611.
A um outro taxista que estava na mesma rua pedi informações para a quem deveria apresentar a reclamação mas, o Sr. deixou-me a falar sozinha.

Já tive algumas situações incrédulas nos serviços de taxi mas esta situação agravou-se até à ameaça física!
E o pior é que perante estas situações nada ou pouco se resolve pois os motoristas continuam a praticar actos desajustados à sua função.

Alem disso gostava que me explicassem o porquê da isenção dos taxistas perante o cinto de segurança nas localidades e o atendimento do telemóvel na prática da condução que a meu ver põe em risco não só a vida do próprio como dos clientes.
A minha intenção com esta reclamação não é mudar o sistema porque isso é quase impossível mas um pedido de desculpas por parte de quem gere e escolhe pessoas para trabalharem com o público serve-me como consolação.

Agradeço desde já a atenção.

Cumprimentos

Esta reclamação foi considerada resolvida

Comentários (0)