ANTRAL

Ranking na categoria

Categoria
Táxi e Veículos Ligeiros

Telefone: 21 844 40 50

Morada
Av. Eng Arantes e Oliveira, N 15
1900-221 Lisboa

E-mail
antral@antral.pt

Website
http://www.antral.pt

Recomenda esta marca?

8
20

Partilhar esta página

ANTRAL - Reclamação de motorista de táxi

Em tratamento
36959220
245
0 gostos
César Monteiro apresentou a reclamação

Gostaria de apresentar aqui uma queixa em relação ao taxista com o carro com a matricula 16-TX-93, viatura Renault, zona de Lisboa. No dia 24 de Fevereiro de 2020 dirigi-me à praça de táxis junto ao aeroporto de Lisboa onde apanhei o referido táxi para ir para a gare do Oriente dado que acabavam de me cancelar um voo. Como é de esperar encontrava-me com bastante bagagem. O indivíduo não foi caoaz minimamente de ajudar com a colocação da referida bagagem na mala da viatura. assim que cheguei ao destino o taxista diz-me que o valor da viagem são 8,35€. Solicito factura com número de contribuinte estrangeiro (espanhol) dado que era para entregar na minha empresa. Negou-se a passar com contribuinte espanhol. Questionei porquê dado que os outros colegas de profissão o faziam. A resposta é que fosse lhes perguntar como realizavam a operação. Outro facto a referir é que o taxista tinha o respetivo taxímetro ocultado para não se ver o valor real da viagem. Obviamente achei demasiado dinheiro por um trajeto de 5 minutos. Após chegada à gare do Oriente, estive a analisar a respectiva "factura " sem número de contribuinte e verifico que a hora de início é exactamente igual à hora de fim do serviço (16:07). Além disso as coordenadas de origem e destino são exactamente iguais querendo dizer que paguei 8,35€ por entrar e sentar 1 minuto no táxi. Sou defensor da classe trabalhadora de serviço de Táxi mas certamente que se voltar a necessitar irei ponderar o serviço UBER/Cabify; pelo menos sei que são profissionais que passam por uma seleção. Acho que o taxista em questão não deveria de ter licença para fazer o serviço que faz e deveria ser reprimido.
06 Mar2020
ANTRAL adicionou uma resposta

Bom dia,

As associações patronais não têm qualquer poder sancionatório sobre os motoristas de táxi.
A entidade sancionatória é o IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes), com sede na Avenida das Forças Armadas, 40, 1649-022 Lisboa, ( imt@imt-ip.pt ).
Assim, qualquer reclamação deverá ser feita, junto desta entidade.
Como deve calcular, num universo de mais de 16.000 motoristas de táxi, ocorrem, por vezes, situações passíveis de reclamação, que não podemos deixar de muito lamentar.
Infelizmente, porém, a intervenção das associações limita-se, praticamente, a uma actuação pedagógica que exercemos quer junto dos empregadores quer junto dos motoristas, por forma a prevenir a ocorrência de situações como esta. A Antral sempre tem pugnado por um serviço de qualidade que assente numa boa formação aos motoristas e também aos empresários, mas sabemos que sem uma fiscalização eficaz e a punição das infracções cometidas, se cria um clima de impunidade que dificulta a prossecução daquele objectivo.
E nesse sentido temos vindo a pressionar não só o IMT como também a PSP e a GNR, com vista a ser intensificada a fiscalização, de modo a contribuir para prevenir a repetição de situaçãoes que dão azo às reclamações e acabar com o clima de impunidade que permite, cada vez mais, comportamentos lesivos dos interesses dos passageiros.
Por outro lado, entendemos que não podemos, nem devemos, generalizar o comportamento de um agente para toda a classe, para todo um grupo.
É raro o dia em que não somos confrontados com comportamentos menos próprios de médicos que lesam em milhões de euros o SNS, de agentes da GNR e da PSP, de advogados, de banqueiros, contabilistas, etc.,etc., e estes factos não nos permitem generalizar estes comportamentos a toda a classe.
Em mais de 16.000 motoristas de táxi, a esmagadora maioria exerce a sua actividade profissional sem dar azo ao mínimo reparo.
Recordamos que, na área metropolitana de Lisboa, estão licenciados cerca de 4.500 táxis que transportam diariamente mais de 150.000 passageiros, ou seja à volta de quatro milhões e meio /mês e 54 milhões/ano.
Por último, permito-me salientar que, segundo os últimos dados do Portal da Queixa, as reclamações dos serviços prestados pelas plataformas ultrapassam em muito as reclamações apresentadas por serviços de táxi.
Apresento os melhores cumprimentos.
José Domingos
Director

09 Mar2020
César Monteiro adicionou uma resposta

Ok. Muito obrigado pela resposta.
Irei proceder de acordo com as instruções e também denunciar às Serviço de Finanças a atitude desse não profissional que se nega a passar facturas de acordo com a lei.

César Monteiro está a aguardar resolução da marca

Comentários (0)