Ranking na categoria
  • 16 800
  • Alameda dos Oceanos Lt 2.11.01 E,
    Edifício Lisboa – Parque das Nações
    1990-221 Lisboa
Partilhar esta página

Cabovisão - Pagamento 50€ por mudança de titularidade

Resolvida
3786716
673
Monica Ramos apresentou a reclamação

Boa noite.
Aguardo resposta, à minha reclamação, da cabovisão há mais de 1 semana:
O meu pai é cliente da Cabovisão ha mais de 15 anos em duas moradas. Mas quem trata de tudo, sou sempre eu, e até os NIB (iban) para debito directo, é o meu numa casa e o meu irmão noutra. O meu pai tem problemas de saúde, locomoção e audição e resolveu doar as duas moradias para meu nome e do meu irmão. Andamos a alterar titularidade de todos os contratos (água, luz, TV por cabo/telefone) para nosso nome, no qual apenas nos têm exigido a doação registada na conservatória e/ou caderneta predial, à excepção da Cabovisão, que nos solicita o pagamento de 50 € pela alteração de titularidade de cada contrato, mesmo mantendo todas as condições. Dizem tratar-se de normas da empresa, encontrando-se a referida informação no regulamento interno, ao qual não temos acesso. Este valor é justificado porque requer uma suposta deslocação dos técnicos ao local, para associar o novo cliente "ao poste"... Ao que parece esta deslocação de funcionário ao local apenas existe na operadora CABOVISÃO!
Ora, Dado que a fidelização dos dois contratos acaba em junho, pedem uma nova fidelização de 24 meses, em troca da oferta dos 50 € x 2 = 100€, exigindo tudo de novo, com uma série de papeis a assinar e enviar em 8 dias úteis, e mantendo quase 48€ mensalidade, com oferta da segunda box, como está actualmente, mas das antigas graváveis. Também nos exigem um pacote 100 megas, se quisermos mudar para a Onebox. O que não é verdade. Porque a Onebox funciona com 30 megas. E também não tê solução para as gravações existentes mas nox's. A cada contacto vão dando informações contraditórias... Grande novela...
Ou seja pedem-nos que façamos um novo contrato, como se se tratasse de novos clientes, mas pagando o mesmo valor antigo, que com estas condições arcaicas, nenhuma operadora o pratica. Pois nas referidas box's graváveis nem andamos para trás os 7 dias, como noutras operadoras, e com uma capacidade de gravação de 230 GB.
A minha questão fundamental é: havendo doação do imóvel, passando de pai pra filhos, familiares de 1° grau, a alteração de titularidade, não deveria ser facilitada apenas como na EDP, por exemplo, e todas as empresas de infraestruturas, apresentando a documentação da transferência do imóvel? E tratando-se de novo contrato, não deveria ter as mesmas regalias que os novos clientes têm? Pois exigem que o meu pai "denuncie" o contrato actual.
Todas as operadoras com quem falei, nenhuma pede valores por alterações de titularidade. E já falei também com advogdos que me garantem, que em casos como este, não existe custos, porque não haverá alterações contratuais e tendo os imoveis sido doados aos filhos, teria de haver alteração de titularidade. Pois mão posso fazer um contrato de infraestruturas, como água, luz, telefone / tv, etc., sem contrato de arrendamento ou semelhante.
Assim, mais vale esperar que acabe a fidelização, em junho e fazer novo contrato com nova operadora.
Obrigada pela atenção dispensada.

06 mai 2016
Nowo adicionou uma resposta

Estimado cliente,

Confirmamos que a situação exposta encontra-se esclarecida, de acordo com o contacto efetuado no passado dia 04 de Maio.

Cumprimentos,
Serviço de Apoio ao Cliente

Esta reclamação foi considerada resolvida

Comentários (0)