Ranking na categoria
  • 217 807 807
  • Avenida 5 de Outubro, 175 Apartado 1194
    1054-001 Lisboa
  • cga@cgd.pt
Partilhar esta página
Esta é a sua empresa? Clique aqui

Caixa Geral de Aposentações - Erros na contagem do tempo de serviço

Aguarda resposta
75052922
190
0 gostos
Anabela Chiola apresentou a reclamação

Estou aposentada por incapacidade pela Caixa Geral de Aposentações desde Agosto de 2020. Na altura foi requerido o regime de pensão unificada sendo atribuída uma pensão provisória que posteriormente seria rectificada. Em Outubro de 2021 enviei um email para a CGA sobre a rectificação que ainda não tinha sido efectuada. Fui informada que a CGA agardava a resposta do CNP sobre o meu regime para poder proceder a essa rectificação. A CGA na sequência desta minha questão enviou ao CNP , novamente , o pedido da resposta que haviam solicitado a 29/10/2020. Perante esta informação dirigi me ao CNP onde fui informada que essa resposta teria sido enviada a 16 de Novembro à CGA.Fui , entretanto, informada pela CGA que iriam proceder ao tratamento do processo da minha rectificação da pensão o mais breve possível. Passados uns dias recebo a comunicação de que não tinha direito à pensão unificada ficando eu surpreendida com esta afirmação. Descontei para o regime geral da segurança social entre 1983 e 1988 e tudo apontava para a pensão unificada. Perante isto pedi um atendimento presencial na CGA para que me fosse explicado o porquê da recusa da aplicação do regime de pensão unificada. Foi me então dito nesse atendimento presencial, a 10 de Fevereiro de 2022, que esse cálculo correspondente aos meus descontos de 1983 a 1988 já estavam contemplados no valor atribuído à minha pensão de aposentação logo de início. Não fiquei de forma nenhuma esclarecida e a dúvida persiste. Como é que a CGA sabia da minha contribuição para o regime geral da Segurança Social em Agosto de 2020 se o CNP só enviou o cálculo em Novembro de 2021 ? Resposta : as contas foram feitas e são internas. Também no atendimento presencial fiquei a saber que não foram contados 3 anos de serviço , anos esses em que estive de baixa médica por falta de documentação comprovativa dessa mesma baixa médica. Na sequência
desta informação pedi atendimento presencial na Segurança Social onde obtive a documentação comprovativa da minha baixa médica. Segundo A Segurança Social não tinha nenhum pedido por parte da CGA desses documentos comprovativos. Enviei então para a CGA a documentação em falta, em Março para que procedessem à rectificação da minha pensão de aposentação tendo em conta os 3 anos de baixa médica. No dia 10 de Fevereiro foi me dito que assim que a documentação comprovativa da baixa médica fosse disponibilizada a rectificação seria feita. Esta semana liguei para a CGA para saber se essa rectificação estaria a ser processada e obtive como resposta apenas que a situação aguarda tratamento. Estou indignada com tudo isto. Fui à Segurança Social pedir a documentação necessária, estou há 2 anos à espera da rectificação da pensão. Primeiro essa rectificação estaria pendente da resposta do CNP sobre a atribuição da pensão unificada, depois já tinham feito os cálculos logo no início da atribuição da pensão, depois faltava contar 3 anos que estariam dependentes da documentação comprovativa da minha baixa médica e agora que têm a documentação o processo aguarda tratamento? Tudo isto é no mínimo uma grande falta de consideração. Sinto-me completamente lesada e injustiçada por toda esta novela que parece não ter fim!
13 jun 2022
Anabela Chiola editou a reclamação
Anabela Chiola está a aguardar resolução da marca

Comentários (0)