Ranking na categoria
Partilhar esta página
Esta é a sua empresa? Clique aqui

Caixa Geral de Aposentações - Indeferimento de junta médica

Sem resolução
39783320
314
0 gostos
Maria Ferreira apresentou a reclamação

O meu pai de 78 anos, doente oncológico, com tratamento de imunoquimioterapia, resultante de um aumento acelerado da doença, vive em casa com a esposa com a mesma idade.
Devido à referida doença tem um atestado de incapacidade de 75%, pelo SNS.
Está dependente, com fraldas, não anda sem apoio e necessita de estar uma pessoa sempre perto dele para satisfazer as necessidades básicas.
Temos prescrições médicas, do médico de família, para as fraldas, resguardos, colchão antiescaras e almofadas antiescaras ,para cadeira de rodas e andarilho.

Foi solicitado à CGA o complemento por dependência de acordo com a legislação em vigor DR II Série, nº 244 de 2019-12.19 e a resposta da CGA foi "Indeferimento-Junta Médica com o fundamento de -APTO"

Ficámos incrédulos com a resposta.

Por isso solicitamos, que nos indiquem, quais os requisitos legais que o meu pai não cumpre para tal resposta ser dada.
E mais ainda requeremos uma Junta Médica para avaliarem pessoalmente a situação.

Mais informo que o meu pai não se desloca pelos seus próprios meio.
Fico a aguardar resposta, e desejo que sejam céleres. Pois além do transtorno que toda a família está a viver com esta situação, é lamentável a forma como é feita uma decisão numa situação destas e o tempo que nos fazem perder para obtermos uma justificação. Se a houver.

Agradeço resposta,
Se não a fizerem no prazo de 10 dias úteis terei, infelizmente, que recorrer a instâncias superiores.

Ao dispor,

Helena Ferreira
919990933
11 jan 2021
A reclamação foi considerada "Sem Resolução" por falta de atividade
Esta reclamação foi considerada sem resolução

Comentários (1)

Ver perfil de manuel ferreira

manuel ferreira

Bom cara amiga se posso tratar assim. O caso do seu pai é parecido com o da minha mulher pois essas esses médicos ou que se fazem passar por médicos para mim nem para tratar de animais os queria quanto mais para lidarem com seres humanos, eles não fazem juntas medicas nem avaliam os relatórios dos especialistas que têm a sua frente e mandam as pessoas trabalhar ou seja não fazem juntas com as pessoas presentes como esses bandalhos podem fazer isto e deixam a minha mulher tem um atestado passado pela saúde pulica de 60% e eles dizem que está a 100% para desempenhar as suas funções quando os relatórios dos médicos assistentes dizem que não pode trabalhar por isso eu digo não podem estar nessas funções esses médicos de aviários não faltando ao respeito aos frangos.
desejo-te a maior sorte e que corra tudo bem com o seu pai só posso desejar força muita força.