Centro de Saúde de Carnaxide

Centro de Saúde de Carnaxide

@centro-de-saude-de-carnaxide
Partilhar esta página
Esta é a sua empresa? Clique aqui

Centro de Saúde de Carnaxide - Prestada uma informação falsa hoje!

Resolvida
97509
7278
Filipe apresentou a reclamação

Saudações.

Venho por este meio reclamar por me ter sido prestada uma informação falsa hoje, dia 17 de Outubro de 2011, na parte da manhã no Centro de Saúde de Carnaxide.

Tirei a senha D47 do atendimento geral e esperei pela minha vez para ser atendido. Assim aconteceu por volta das 11h no guichet 3 do rés-do-chão e ia entregar, como é habitual, um pedido de credencial, para o meu pai, Júlio Manuel Nunes Balé, continuar a fazer tratamentos de fisioterapia na Fisiopirâmide em Linda-a-Velha. Esta credencial tinha de ser posteriormente autorizada pelo nosso médico de família o Dr. Carlos Ângelo.

A senhora que me atendeu, a qual consigo descrever perfeitamente e me disponibilizo para a identificar, disse-me que já não podiam aceitar de maneira alguma este tipo de pedidos. Informou-me que esta situação é consequência de uma ordem directa do Ministério da Saúde que chegou ao Centro de Saúde de Carnaxide na passada quinta-feira, dia 13 de Outubro 2011. Disse também que a partir de agora são os fisiatras dos centros de tratamento que tratam de assuntos desta natureza.

Desloquei-me então à Clínica Fisiopirâmide em Linda-a-Velha, onde o meu pai faz fisioterapia há alguns anos, questionar se realmente era assim como me tinham dito, mas disseram-me que não tinham qualquer indicação do Ministério de Saúde nesse sentido. A funcionária que aqui me atendeu disse-me que a informação que me foi prestada no Centro de Saúde de Carnaxide não fazia sentido, porque é sempre necessário à Fisiopirâmide provar ao Serviço Nacional de Saúde que o meu pai fez e actualmente faz tratamentos de fisioterapia.

Contactei telefonicamente com responsáveis do Ministério da Saúde e foi-me dito que, de acordo com a Circular Normativa nº 22 da Administração Central do Sistema de Saúde, cabe inteiramente ao médico de família avaliar a situação do meu pai. Constatei também, através da Circular Informativa nº 28 que tal facto é verdade. Além disso, conforme o Decreto-Lei nº 252/2007 de 5 de Julho, o meu pai tem direito aos benefícios adicionais de saúde, bem como à ajuda técnica inerente.

Também telefonei à Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo, que abrange o Centro de Saúde de Carnaxide e também me disseram que não têm qualquer informação relativa à proibição de médicos de família passarem credencias para tratamentos de fisioterapia.

Consultei o site do Ministério da Saúde e não havia qualquer tipo de legislação relativa aos médicos de família serem proibidos de passarem credenciais para tratamentos de fisioterapia.
Isto é completamente inadmissível e uma profunda falta de respeito em relação ao meu pai, que precisa de fazer todos os meses tratamentos de fisioterapia na sequência de 1 AVC hemorrágico. Dado que estes tratamentos já duram há alguns anos, o nosso médico de família actual tem registo e conhecimento desta situação e tem passado as credenciais, sem qualquer objecção, para o meu pai continuar a fazer os tratamentos de fisioterapia.

O meu pai paga os seus impostos, cumpre com todas as suas obrigações perante o Estado e é escandaloso que uma funcionária do Centro de Saúde de Carnaxide me venha mentir e me impeça de solicitar a credencial para o meu pai continuar a fazer tratamentos de fisioterapia, vitais para a continuação da sua recuperação.

Estou absolutamente indignado com esta situação e esta reclamação vem no sentido de denunciar este tipo de situações para que nunca mais se repitam.

Obrigado pela vossa atenção,

Filipe Balé.

Esta reclamação foi considerada resolvida

Comentários (0)