Performance da Marca
N/A
/100
Sem dados
Sem dados
Índice de Satisfação nos últimos 12 meses.
Ranking na categoria
Associações e Instituições Privadas
3 ISQ 89.9
...
Comunidade Vida e PazN/A

Comunidade Vida e Paz - Apropriação de bens

Sem resolução
José Xavier
José Xavier apresentou a reclamação
15 de agosto 2017

A Comunidade Vida e Paz assinou, como primeiro outorgante, um contrato de prestação de serviços com o reclamante em 26 de fevereiro de 2015, no qual descrevia uma série de cláusulas formais e abstractas, susceptíveis de interpretações dúbias, no qual garantia um "plano individual de inserção".
Fui ouvido por um "gestor de processo", assinei e concordei.
Como entretanto o tempo passava, passei a tomar a iniciativa e consegui inscrição, entrevista e acesso a um Curso de Formação de Técnico de Manutenção Industrial, subsidiado com bolsa de formação, subsídio de alimentação e transportes, num valor de 293,64 €.
Inicialmente, e com a minha caderneta da Caixa Geral de Depósitos sequestrada pela instituição, levantava essa quantia no fim de cada mês e a entregava lá. Recebia então 9,5 € semanais para despesas pessoais, chamada "semanada". Como ninguém gasta 9,5 € em despesas semanais, resolvi não entregar a totalidade do valor referido atrás e a reter para mim uma parte, passando a entregar somente 240 € e não devolvendo a caderneta por considerar ser minha propriedade e não dever ser gerida por terceiros.
O Curso decorreu entre 23 de outubro de 2015 e 4 de abril de 2017, recebendo aproximadamente 4.700 € e entegando na instituição Comunidade Vida e Paz cerca de 4.000 €.
Umas vezes passavam recibo outras não, apresentavam contas de farmácia inexactas e chegaram a enviar-me recados de que "as suas despesas têm ultrapassado o valor depositado". Quando na realidade quem suportava todas as minhas despesas era eu, incluindo as de saúde , porque nem um comprimido para a constipação muitas vezes havia...

Data de ocorrência: 15 de agosto 2017
Comunidade Vida e Paz
24 de agosto 2017
“A Comunidade Vida e Paz agradece a oportunidade de melhorar o seu desempenho e esclarecer os beneficiários da sua acção no que diz respeito às suas práticas. Relativamente à queixa apresentada pelo Sr. José Augusto Xavier Nunes, designadamente de apropriação de bens, apresentação de contas inexatas e de documentos de interpretação dúbia, consideramo-la falsa e refutamos completamente o conteúdo da mesma. Esta instituição cumpre com as disposições legais, cumpre com os regulamentos vigentes, é transparente nas suas práticas e, no caso de bens, faz questão de que todos os documentos sejam assinados/verificados/escrutinados pelos utentes de modo a evitar más interpretações e abusos. Dispomos neste caso, a exemplo de no caso dos outros beneficiários da nossa ação, dos documentos que suportam a nossa posição.
Temos todo o gosto, interesse e disponibilidade em escrutinar presencialmente com o estimado Sr. José Augusto Xavier Nunes as entregas de verbas à Comunidade Vida e Paz por este realizadas bem como as suas despesas, de modo a esclarecer, o antes possível, a situação.”

José Alfredo Martins
Diretor de Centro
José Xavier
30 de agosto 2017
O reclamante, José Augusto Xavier Nunes, não vai fazer um escrutínio presencial por não ser habilitado para analisar documentos contabilísticos bastando sustentar a vossa argumentação com o envio de
uma cópia do extracto contabilístico para o endereço abaixo mencionado:

a/C
José Augusto Xavier Nunes
Rua da Sofia, 54 - 4º - E
3000-378 Coimbra

Com os melhores cumprimentos, gratos pela V. colaboração.
Comunidade Vida e Paz
6 de setembro 2017
Tal como solicitado seguiu hoje por correio o extracto contabilístico para a morada acima mencionada.

Ao dispor para qualquer esclarecimento adicional

Com os melhores cumprimentos,
A Comunidade Vida e Paz
Esta reclamação foi considerada sem resolução
Comentários
Esta reclamação ainda não tem qualquer comentário.