Ranking na categoria
Partilhar esta página

Courlux - Burla com lâ,inas de barbear

Resolvida
3967816
1754
GINA PINTO apresentou a reclamação

Fui contactada telefonicamente por um colaborador da empresa Courlux International ,oferecendo gratuitamente amostras de um produto , gilettes da marca Estelle,.
Após insistência do colaborador , e visto ser uma oferta , acedi aceitara oferta, tendo fornecido a minha morada para entrega e o email, o que me pareceu perfeitamente normal.
Anormal foi o que se passou posteriormente.
Recebi a encomenda contendo a amostra do produto e juntamente uma referência de pagamento, alegando custo de envio, nunca tendo o colaborador da empresa referido tal custo, e por isso inicialmente não procedi ao pagamento.Nem sequer o produto foi do meu agrado.
Passado uns meses recebi via email por parte de uma empresa de cobrança de dividas ( Intrum Justitia ) solicitando o pagamento de um valor mais elevado por suposta divida à Courlux
Embora fosse uma divida ilegitima, mas atendendo os reduzidos valores, procedi ao pagamento de forma a evitar problemas , e pensando que o assunto ficaria resolvido definitivamente, tendo como a garantia que qualquer tipo de contacto por parte da Courlux seria automaticamente rejeitada por mim.
O periodo de tranquilidade durou até ao dia de hoje. Deixaram no meu correio, uma caixa com Gilettes e mais uma factura para pagamento, contendo essa factura um numero de cliente que me atribuíram.Volto a repetir tive a ingenuidade de telefonicamente aceder a uma suposta oferta de produto, mas não tenho nem nunca tive qualquer interesse em ser cliente desta empresa.
Sinto-me revoltada pelo abuso e forma de actuação desta empresa , não tendo eu grandes conhecimentos de direito, percebo que esta empresa está a tentar burlar-me.
Estive a consultar na internet e encontrei varias reclamações idênticas , e segundo percebi existe um numero de apoio ao cliente que amanhã irei entrar em contacto de forma a solucionar o assunto, antes de tomar outras medidas, espero que não sejam necessárias.
Independentemente da informação que me virá a ser prestada, sinto-me incomodada e enganada por esta empresa e comunico esta reclamação com intuito de tentar evitar que outros cidadãos sejam enganados.
Para alêm disso espero nunca mais vir a ser incomodada pela Courlux.


Esta reclamação tem um anexo privado
12 mai 2016
Courlux adicionou uma resposta

Exmos. Srs.

Acusamos a receção da reclamação #3967816 apresentada pela Sra. D. Gina Pinto, nossa cliente com o número 113045301174, a qual mereceu a nossa melhor atenção.

Vimos por este meio informar que no passado dia 08-10-2015 pelas 15h45 procedemos a um contacto telefónico para o número 91816xxxx, onde convidámos a Sra.D. Gina Pinto a experimentar o nosso produto, com o compromisso de pagamento do valor de 3.90€ referentes aos portes de envio e embalagem. Nessa chamada foi efectuada uma gravação onde foram informadas as despesas associadas ao envio da encomenda de boas vindas, assim como sobre o envio das recargas aproximadamente 4 semanas após o envio do pacote inicial, pelo valor de 13,90€ + 3,90€ para 16 recargas. No final da gravação da chamada é questionado à cliente se está de acordo com tudo que lhe foi indicado, assim como é informado à Sra. D. Gina Pinto que poderá efectuar o cancelamento da Ficha de Cliente em qualquer altura, bastando para o efeito contatar o serviço de apoio ao cliente.

Ainda assim, e antes da expedição de qualquer encomenda, reiteramos as informações prestadas por escrito e enviámos as nossas condições de venda para o email ginapinto@gmail.com, disponibilizando o prazo de 8 dias para o cancelamento de todo o processo. Não tendo existido qualquer informação em contrário, procedemos ao envio do produto no dia 22-10-2015, para a morada Rua Professora Rita Lopes Ribeiro Fonseca Nxx xx 4400-694 VILA NOVA DE GAIA, juntamente com a fatura 113079857985 com data limite de pagamento a 07-12-2015.

Uma vez que a data limite de pagamento não foi cumprida, procedemos ao envio de SMS nos dias 08-12-2015 e 05-01-2015, para o número 918168974 a alertar para o atraso de pagamento. Permanecendo a fatura 113079857985 por regularizar, e conforme o Ponto E das nossas condições de venda, procedemos ao envio de avisos via CTT nos dias 12-01-2016 e 02-02-2016 alertando novamente para a necessidade de pagamento e com taxas administrativas associadas.
Permanecendo o valor em aberto, encaminhámos a situação para a empresa Intrum Justitia, tendo efectuado o pagamento no dia 31-03-2016. Este processo seguiu em conformidade com o previsto nos termos e condições de venda disponibilizados por e-mail em 16-10-2015:

«Caso o Cliente entre em mora no pagamento da fatura, o Vendedor enviará ao Cliente um aviso de pagamento e uma comissão administrativa no valor de 3.50 Eur será acrescida ao valor da fatura. Se o Cliente não realizar o pagamento do preço da compra acrescido da comissão administrativa no período mencionado no aviso de pagamento anteriormente referido, o Vendedor enviará ao Cliente um novo aviso de pagamento e uma nova comissão adicional administrativa será cobrada juntamente com o valor da fatura. Se o Cliente continuar a não pagar o preço de venda e as comissões adicionais após o envio do segundo aviso de pagamento, o Vendedor poderá cobrar ao Cliente comissões adicionais devidas pela cobrança da dívida do Cliente (por exemplo, juros de mora a taxa supletiva legal ou o valor dos custos relacionados com o registo, gestão e cobrança dos valores em dívida, ou ainda os custos de comunicações com o Cliente devedor).»

Por ausência de comunicação em contrário, e ainda de acordo com o previsto no e-mail de confirmação e na gravação da chamada de aceitação do nosso produto, procedemos no dia 06-04-2016 ao envio do pack de recargas, juntamente com a fatura 113084583322 com data limite de pagamento a 20-05-2016.

"A seguir continuará a receber (caso não cancele o envio), em intervalos regulares (de base serão 2 vezes por ano) uma embalagem de 16 recargas pelo preço de 13,90 EUR acrescido dos custos de portes de envio de 3,90 EUR!
De modo simples, diretamente no seu domicílio e com um preço excelente comparando com outras marcas prestigiadas do mercado.
Poderá ajustar a frequência do envio das lâminas de substituição em função das suas necessidades em qualquer momento (a primeira remessa é expedida aproximadamente 4 semanas após a remessa inicial).
Não tem qualquer obrigação de continuar a receber as remessas seguintes, pode interromper a substituição das recargas de lâminas em qualquer momento, bastando contactar o Serviço de Apoio ao Cliente para esse efeito."
Uma vez que indica não ter interesse em ficar com o produto, estamos disponíveis para aceitar a devolução da encomenda desde que efetuada até ao máximo de 30 dias após a sua receção, com o selo de segurança intacto e acompanhada da fatura original, para: Courlux, Apartado 1222, EC Arroios, 1007-001 Lisboa.

Para um melhor esclarecimento, sugerimos a consulta dos nossos Termos e Condições de Venda: * PROIBIDO *://www.courlux.com/pt/estelle/condições-de-venda.
Confirmamos ainda que prodecemos ao cancelamento da Ficha de Cliente 113045301174 em 04-05-2016, data em que ocorreu o primeiro contato com os nossos serviços.
Para mais alguma questão ou outra explicação, disponibilizamos os contactos do nosso Serviço de Apoio ao Cliente:
Apartado 1222, EC Arroios, 1007–001 Lisboa
E–mail: pt@courlux.com
Tel.: 211 523 552 (Horário de funcionamento: segunda a sexta 10:00–20:00)
Fax: 211 523 553
Com os nossos melhores cumprimentos,
Courlux International S.A.

07 out 2016
Courlux alterou o estado para Resolvida
Esta reclamação foi considerada resolvida pela marca, e aceite pelo utilizador

Comentários (1)

Ver perfil de Diogo Moço

Diogo Moço

Evitem esta empresa de nome Courlux e as marcas relacionadas. Tenham muito cuidado, pois para além dos produtos serem de fraca qualidade, atuam num esquema enganador de inicial oferta grátis de um produto que só serve para iniciar um processo de constantes envios em que tentam enrolar o cliente para uma situação da qual não é fácil sair, com exorbitantes multas e assédios por cada prestação em atraso - ou paga - ou descuido na leitura das estranhas condições do contrato que supostamente é apenas para uma amostra grátis. Quase que representa um esquema para extorquir dinheiro. As reclamações abundam pela internet.