Seguro Directo

Ageas Portugal, Companhia de Seguros, S.A.

Seguro Directo

Seguro Directo

Seguir marca
Maio de 2019
Melhor Índice de
Satisfação
Atribuído pelos
consumidores

Categoria
Companhias de Seguros Auto Direto

Telefone: 808233333

Morada
Av. do Mediterrâneo, lote 1.01.1.2, Parque das Nações
1990-156 Lisboa

E-mail
reclamacoes@segurodirecto.pt

Website
http://www.segurodirecto.pt

Recomenda esta marca?

31
74

Partilhar esta página

Seguros Direct - Quebra isolada de vidros - principio da aplicabilidade

Resolvida
20221218
983
0 gostos
Osorio Santos apresentou a reclamação

Osório Miguel Soeiro dos Santos, portador da apólice N. 004520755409, verificou que em 06 de Julho lhe tinham partido dois vidros da viatura segurada (com cláusula de quebra isolada de vidros) 30-CB-99 com o intuito de furtar objectos do seu interior.
Na sua boa-fé e consciência de cidadania após participação às autoridades policiais deslocou-se à ExpressGlass QUINTA DO CONDE, para efetuar a reparação dos mesmos. Foi-lhe informado em 09 de Julho da não aceitação da cobertura. Perante esta situação colocam-se questões juridicas e sobretudo éticas.
Se o detentor da viatura fosse mandar reparar os vidros e alega-se que tinha sido pedras resultantes de projeção de eventuais veiculos, a reparação era-lhe assegurada, contudo, porque o principio ético da boa-fé e consciência de deveres enquanto cidadão lhe impôs a descrição verdadeira do dano, a companhia exime-se ao seu dever.
1.º Em que consiste o termo "quebra isolada de vidros" juridicamente?
Cidadãos que por motivos técnicos ficaram com a sua viatura fechada com a chave na ignição, partem o vidro e apresentam a quebra isolada.
2.º Sendo terceiros, viaturas ou pessoas a produzir o dano, não se verifica o pressuposto de quebra isolada?
3.º Qual a relevância da cláusula no contrato seguro? É relevante se o segurado for "inteligente" e não reportar a totalidade dos factos, ocultando informação.

Assim informa-se que se denunciará a situação em todas as autoridades jurídicas competentes, incluindo o IPS, ASAE, entre outros, e irá fazer-se o mesmo junto dos Media por forma a alertar a subtileza e leviandade com que a Direct Seguros trata esta situação.
09 Jul2018
Seguro Directo adicionou uma resposta

Exmo. Sr. Osório Santos,

Acusamos a recepção da sua reclamação.

Iremos averiguar os contornos da situação que nos reportou.
Remeteremos para o mail indicado com a celeridade possivel o resultado da mesma.

Com os nossos melhores cumprimentos,

Atentamente,

Área de Reclamações Direct

09 Jul2018
Osorio Santos editou a reclamação
13 Jul2018
Osorio Santos adicionou uma resposta

E assim se eximem de forma subtil :

Transcrevo:

"Após análise do que nos relata, procedimentos e não assunção de dano reclamado ao abrigo da cobertura de Quebra Isolada de Vidros. Com o intuito de melhor enquadrar a nossa posição cumpre-nos indicar:
É um facto que um dos elementos fundamentais em que se baseia um contrato de seguro é o principio da boa fé. E tendo em conta o facto como descreve o ocorrido, (…) “verificou que em 06 de Julho lhe tinham partido dois vidros da viatura segurada (com cláusula de quebra isolada de vidros) 30-CB-99 com o intuito de furtar objetos do seu interior”(…) nunca poderia a Direct enquadrar o acontecimento como sendo uma Quebra Isolada de Vidros. Estamos sim, e embora parece similar, não o é, perante uma situação de uma quebra de dois vidros numa tentativa de Furto ou Roubo. Mesmo que nada tenham levado. Porque de facto o enquadramento não está dependente de se ter furtado algo ou não. Apenas difere na classificação de consumado para frustrado ou tentado. "

Pensem bem na escolha das companhias de seguro!

09 Out2018
Seguro Directo alterou o estado para Resolvida
Esta reclamação foi considerada como resolvida pela marca, e pode ser reaberta pelo utilizador

Comentários (0)