Ranking na categoria
Partilhar esta página
Esta é a sua empresa? Clique aqui

Estradas de Portugal - Pois… é o país que temos…

Resolvida
74009
2365
Carlos Gomes apresentou a reclamação

No passado 19-11-2010 por volta das 24 horas na estrada nacional 14, chovia torrencialmente e a estrada desde há muito em mau estado e com o aumento de tráfego devido as portagens nas scut eu e mais 10 condutores (pelos menos foram os que eu contei em quanto lá estive) caímos nas crateras abertas no pavimento.
Empenei 2 jantes e uma dos pneus ficou logo sem ar, esta estrada é uma estrada de grande movimento e de pouca visibilidade pois não tem iluminação pública; claro está que a chuva troquei a roda que ficou sem ár na berma  que para quem conhece sabe que não existe.
No dia seguinte apresentei queixa em:
* PROIBIDO *://estradalivre.estradasdeportugal.pt/novo_registo.aspx?Source=2
tentei varias vezes saber qual o estado da minha reclamação, e ora tinha que ligar par Lisboa ora tinha ligar para o Porto, de tanta insistência do Porto de enviaram um email que anexo.
Fui informado que a lei diz que teria de chamar a polícia e fazer a participação, alguém acredita que a policia ia a meia noite a chover torrencialmente tomar conta de um furo ???
Pois… é o país que temos… eu até percebo que a lei é a lei e é para quem a conhece, …. Mas passado todos estes meses voltei a questionar a utente@estadas.pt e reponderam novamente que falta a participação da policia….
Mas  o que me chateia é que quer eu conheça a lei ou não pago milhares de euros  de impostos por ano e da parte que de quem recebe o ordenado com a ajuda dos meus impostos é da uma resposta tão portuguesa: azar amigo, tivesse chamado.
Carlos Gomes

09 set 2013
Carlos Gomes avaliou a marca

1/10

Não

Voltaria a fazer negócio?

Sem comentários

Esta reclamação foi considerada resolvida

Comentários (1)

Ver perfil de Carlos Gomes

Carlos Gomes Autor

Olá.
Ainda sobre este assunto, tenho a fatura da reparação das jantes, para o estado teria de aguardar a noite no meio de um temporal, num local de pouca luz e muito movimento a chega da policia; mas esperava que o estado tivesse um tratamento igual com todos nós...