Performance da Marca
11.6
/100
Insatisfatório
Insatisfatório
Índice de Satisfação nos últimos 12 meses.
Taxa de Resposta
6,5%
Tempo Médio de Resposta
0,4%
Taxa de Solução
7,1%
Média das Avaliações
23,8%
Taxa de Retenção de Clientes
37,5%
Ranking na categoria
2 Refer 31
...
Fertagus11.6
Travessia do Tejo, Transportes S.A
Esta é a sua empresa? Clique aqui

Fertagus - Foi exigido à criança que saísse do autocarro!

Resolvida
Marcos Pereira
Marcos Pereira apresentou a reclamação
14 de junho 2011

Tenho uma criança de 13 anos de idade que frequenta a Escola  Eb1 da Boa Água - Quinta do Conde. Residimos nos Brejos de Azeitão, Pinhal de Negreiros. O meu filho tem o passe 4/18 obviamente de estudante, para usufruir diariamente, no trajecto necessário de casa para a escola e vice-versa. Sabendo, nós que como é óbvio, o passe tem uma duração mensal, temos de o comprar com a devida antecedência. Mas por vezes e como o comum dos mortais, pode haver um lapso, engano, etc etc etc. Nesta situação recente, o meu filho com 13 anos, entrou no dia 09/06/2011 no autocarro da Fertagus 2N horário das 17.25 que sai de Coina e passa pela Quinta do Conde um pouco mais tarde, (não sei precisar que horas eram quando passou) e, ao colocar o passe na máquina, o passe estava caducado. Sei que não deveria estar, mas o passe tinha caducado no dia 08/06/2011 (dia anterior) e então foi exigido à criança que saísse do autocarro (pelo motorista) deixando-o assim na paragem seguinte, fazendo com que o meu filho ficasse sem forma de me contactar, ou me explicar o que se tinha passado, de forma a que eu pudesse ir buscá-lo. Digo que este motorista mostra muita falta de ética profissional, sendo que não se põe um criança no meio da estrada obrigando-a assim a percorrer alguns quilómetros a pé, por uma estrada nacional para chegar a casa. Não obstante o facto de que eu sem saber o que se passava, percorri vários sítios da zona com a preocupação do que pudesse ter acontecido devido à criança não ter chegado a casa no horário consideravelmente normal e habitual. Não tendo o miúdo dinheiro, com ele, ficou incapacitado de me contactar, pois afinal é apenas um miúdo de 13 anos e infelizmente não soube argumentar para com o dito profissional do volante (profissional?)
Isso não se faz, se fosse uma situação recorrente o motorista teria todo o direito de negar o transporte, mas desta maneira e com o passe caducado há menos de algumas horas não faz de forma alguma sentido esta atitude irresponsável do motorista. Imaginando-se que algo poderia suceder, com a criança ( roubo, acidente etc)  devido ao cumprimento exemplar deste senhor ou senhora ao negar-se a transportar o miúdo alguns quilómetros.
Não sendo o facto de até o passe estar caducado, falha este profissional do volante nalguns pontos.
1ª quando o miúdo passou o passe e o mesmo estava caducado, o motorista pede-lhe que abandone a viatura na paragem seguinte ( a lei diz: proibido o transporte de passageiros fora dos assentos, sem prejuízo do disposto em legislação especial ou salvo em condições excepcionais fixadas em regulamento, resultando que, quem infringir o disposto nos n.ºs 3 e 4 é sancionado com coima de € 60 a € 300, aplicável por cada pessoa transportada indevidamente, devendo o veículo ficar imobilizado até que a situação seja regularizada." Ver:  artigo do Código da Estrada, * PROIBIDO *://www.segurancarodoviaria.pt/codigo/show/72

Aqui serve apenas para demonstrar a falta de responsabilidade profissional, que o motorista em questão, naquela data e hora, estando verdadeiramente a transgredir ao código da estrada. Se não tivesse posto a viatura em marcha, obviamente poderia ter pedido à criança que saísse da viatura, na mesma paragem antes de se pôr em marcha, não colocando em questão a segurança do menor. Se o menor tivesse problemas mentais, deficiência física, ou qualquer outro tipo de problema, teria simplesmente sido abandonado na próxima paragem pela irrisória quantia de alguns cêntimos. é realmente vergonhoso que existam pessoas que representam os seus patrões desta forma. Acredito que seja quem for o patrão da empresa, não iria gostar que lhe acontecesse o mesmo se tivesse um filho desta idade, e lhe sucedesse  o mesmo. Espero que este motorista em questão tenha filhos, e desejo, que nunca lhe façam a ele o que ele fez ao meu. Este senhor não merece o cargo que ocupa.
Sem mais por agora e lamentavelmente.
Marcos Pereira

Data de ocorrência: 14 de junho 2011
Esta reclamação foi considerada resolvida
Comentários

Acontece que ninguém pode por fora do transporte por falta de titulo, por falta de titulo existe uma coima, isso sim, e que deve ser feito, e num caso de um menos, o mesmo tem que ser entregue a pessoa responsável, ou falta destes, a policia, para o que os mesmo tomem as devidas diligencias. por isso este motorista, efetuou duas ilegalidades.