Fidelidade

A marca recusa-se a responder aos consumidores no Portal da Queixa

Recomenda esta marca?

41
72

Partilhar esta página

Fidelidade - Sinistro na habitação - processo 18mr058628

Sem resolução
24204918
438
0 gostos
Tiago Silva apresentou a reclamação

A Seguradora indica que não pagará o valor referente ao sinistro (queda de uma pala da habitação) opor se tratar de um vício construtivo.

Após reclamação a resposta continua a ser negativa sendo que:

- Como indicam que se trata de um vício construtivo se nem se deslocaram ao local?
Antes, como é mais barato e mais fácil de descartar responsabilidades, solicitam fotografias e orçamento de reparação.

- a obra foi realizada em 2005 e até à data do sinistro estava tudo bem. Quando reportei o sinistro indiquei que existia uma rachadela na zona indicada do sinistro. Ora esta rachadela apareceu nem um mês antes e provavelmente fruto da chuva forte que se fez registar no mês de outubro e que culminou com a queda da pala da habitação a 7 de novembro.

- Para comprovar que efetivamente não se trata de um vicio construtivo como indicam, enviei, uma foto retirada do google maps datada de 2014 onde se verifica a inexistência de qualquer racha na pala da habitação (e não na varanda como a seguradora indica - o que comprova o detalhe com que analisam estes processos...).

- Na resposta à minha reclamação indicam que os danos participados não têm enquadramento na apólice.
Voltam a concluir que, com base na análise dos elementos disponibilizados, de como a queda da pala do edifício ocorreu devido a um vício construtivo e não devido a uma ocorrência de tempestade.
Não me interessa se foi com a tempestade ou sobre alçada de outra cobertura qualquer (efetivamente estava a chover muito na altura em que ocorreu a queda da pala). O que tenho a certeza é que não é vício construtivo.
A habitação encontrava-se em perfeitas condições e não apresentava qualquer vício construtivo até setembro de 2018. Não foi certamente em dois meses que se verificou a existência de vício construtivo o qual não foi identificado durante 13 anos.

Por definição:
Vícios de construção são falhas que tornam o imóvel impróprio para uso ou lhe diminuem o valor.
Resultam da falta de atenção/cumprimento de exigências técnicas durante a construção. Podem impedir que o imóvel seja utilizado para o fim que a que se destina.

Ora a Licença de Habitabilidade (ou Autorização de utilização) - define que o objetivo da licença de habitabilidade é confirmar que o imóvel foi inspecionado e que se encontra dentro das condições exigidas por lei para ser habitado.
A licença de utilização permite comprovar que determinado imóvel ou frações cumprem os requisitos ou normas legais e regulamentares ao fim a que se destinam (segurança, salubridade, normas técnicas);

A habitação tem licença de habitabilidade e constata-se pelas fotos que não existiam rachas na referida pala pelo menos 9 anos depois de emitida a respetiva licença (comprovada pela foto do google pois desde então não tenho outras fotos que comprovem a não existência da racha).

Não aceito a resposta negativa ao meu pedido com o argumento de se tratar de um vício de construção.

Na minha perspetiva existe uma indicação clara que a seguradora está a tentar descartar-se das suas responsabilidades, indicando um motivo muito omisso o qual poderá aplicar a quase topo tipo de sinistro.

O seguro habitação existe para estes imprevistos, caso contrário, para quê que preciso dele?

Para além do portal da queixa irei apresentar queixa na Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões e na Direção Geral do Consumidor.


Aguardo uma resposta favorável breve ao meu requisito.

27 Ago2020
A reclamação foi considerada "Sem Resolução" por falta de actividade
11 Set2020
Tiago Silva avaliou a marca

1/10

Não

Voltaria a fazer negócio?

As seguradoras são um negócio. Está tudo dito!

Esta reclamação foi considerada sem resolução

Comentários (1)

Ver perfil de João Rodrigues

João Rodrigues

Faça como eu mude para outra companhia. Aconteceu-me um caso parecido. Fidelidade nunca mais!