Fitech

Fitech

Accessible Ways - Unipessoal Lda
Ranking na categoria
  • 913 205 433
  • Rua Fialho de Almeida, n°14, 2° esq°
    1070-129 Lisboa
  • geral@myfitech.pt
Partilhar esta página

Fitech - Ausência total de resposta

Em tratamento
77291422
2124
Esilva apresentou a reclamação

Boa Tarde,

Efetuei uma encomenda no site Fitech que foi recebida no passado dia 30/06.
Acontece que o produto não é o esperado e por lei, dispondo de 14 dias para devolver informei-me sobre os termos de devolução.
Termos esses que nos sugerem a enviar um email à marca e aguardar os procedimentos.

Pois bem, já enviei 3 emails e não tenho qualquer tipo de resposta e ja passou praticamente 1 semana.
Não sei se o intuito é deixarem passar o "tempo legal" de devolução, mas isto é inadmissivel!


Fico a aguardar feedback
10 jul 2022
Esilva adicionou uma resposta

Cuidado com esta marca que não respeita o direito de devolução. A marca recusou-se a aceitar a minha devolução ( que estava dentro dos 14 dias) alegando que não teria um motivo.
Segundo a lei, qualquer consumidor pode em 14 dias devolver o produto sem motivo.

É uma empresa com uma conduta duvidosa que não tem por base a legislação em vigor e o direito dos consumidores.

Pensem duas vezes antes de comprar porque se quiserem devolver não vão conseguir!

11 jul 2022
Fitech adicionou uma resposta

Exma cara cliente,

Informamos que esta senhora Ella Silva, solicitou à empresa um pacote FITECH completo a 16 de junho de 2022, tendo recebido o mesmo a 30 de junho do mesmo ano, por motivos de atrasos logísticos e dos CTT. Contudo, a mercadoria apresenta-se não danificada da nossa parte, tendo todo o processo sido bem cumprido em todos os termos legais.

Declarando tendo já enviado 3 e-mails, informamos que os nossos serviços de apoio ao cliente apenas denotaram o vulgar e-mail da senhora no dia 10-7-2022, não por motivos de não querer colaborar com a cliente, mas sim por imenso trabalho que os serviços estão a ter de momento e não tendo sido possível resolver a tempo. Contudo, em nenhum e-mail ou comunicação generalista informamos que não iremos resolver o problema da cliente, não haveria motivos para o efeito.

E-mail da cliente exposto publicamente:
« De notar que abri um dos sacos para ver como era o artigo se tinha gel ou não mas rapidamente vão ver que não foi usado porque o gel está ainda colado ao saco. Os outros dois estão selados. Nota: a caixa do artigo vinha um pouco amarrotada»

Declara-se que em momento algum tivemos uma prova via foto ou vídeo para os efeitos; contudo, conforme explica a senhora remexeu no artigo que pretende devolver, vasculhou e abriu uma das embalagens para ver como era, danificando a película de uma das unidades pelo que consta.

A declarada enviou-nos vários e-mails com ameaças e puro assédio, ameaçando expor a situação e difamando a empresa e os seus produtos. Nunca, em nenhum e-mail indicámos que não poderia devolver, mesmo que passasse dos 14 dias; contudo é necessário um motivo plausível dado que a cliente mexeu na embalagem e tendo em conta que abriu a mesma (que não puderemos voltar a vender nas condições descritas pela mesma ou mesmo que pretendêssemos vender teremos de ter custos com o que a mesma estragou).

A cliente pretendeu informar-nos da lei, que cumprimos com todo o critério, contudo manifestou a vontade de levar o caso adiante, inclusivamente por difamação. Assim sendo, ao nível da sua reclamação, levaremos a vontade da mesma adiante, até onde a mesma quiser e usando os recursos à disposição da empresa de modo a que possamos defender o nosso bom nome.

Nunca em nenhum momento, a cliente ficaria sem o seu dinheiro ou com um produto que funcionasse mal; contudo a empresa não deverá sair prejudicada, dado que se a mesma mexeu, remexeu, destruiu uma das películos e mais tarde decidiu não querer o produto.

11 jul 2022
Esilva adicionou uma resposta

Bom dia,

Relativamente ao teor da resosta da marca, é realmente supreendente.

No que diz respeito à devolução de imediato expliquei que apenas abri o envelope e que caso necessitassem, enviaria fotos para comprovar que o artigo estava intacto.
Ao contrário do que a marca refere na resposta sempre me foi negado o direito à devolução e nem sequer se interessaram em ver as fotos. tendo sido respondido várias vezes o seguinte e passo a citar: "legalmente visto que não existe uma razão válida para a devolução, e de acordo com a informação que tenho , posso proceder à negação da devolução do produto e respetivo valor, visto se tratar de uma incongruência."

Ora, se consultarmos a lei em vigor e até mesmo as condições que constam no site da marca. Que tive até oportunidade de enviar por email à FItech (https://europa.eu/youreurope/citizens/consumers/shopping/guarantees-returns)

Por lei, um consumidor tem direito ao periodo de reflexão de 14 dias , podendo devolver um produto sem expressar um motivo.

Se me permitirem a devolucao terei todo o gosto em partilhar fotos que o artigo está totalmente intacto. Agora virem dizer que eu nao partilhei fotos quando a marca se recusa à devolução é um pouco caricato.


Relativamente às ameças referidas e passo a citar o que foi comunicado à marca:

email 1: "O vosso site diz precisamente o contrário do que indica.A reclamação no Portal da queixa está colocada e entretanto seguirei com os restantes meios legais! "
email 2: Primeiramente se forem consultar a vossa política de devoluções no vosso site irão constatar que não coincide com o que informa via e-mail.

Isto está escrito no vosso site:

“Para compras à distância (online e a receber na morada via transportadora), a Lei Portuguesa estabelece ao consumidor um prazo de 14 dias (vulgarmente conhecido como período de reflexão) após data da fatura, durante o qual pode devolver o(s) artigo(s) sem a necessidade de indicar um motivo.”

Reitero: sem necessidade de indicar um motivo.

Em relação ao estado do artigo fiz questão de forma clara, de indicar que apenas abri o envelope de plástico que protege o artigo, mas que não serve de razão para a negação.. até porque numa devolução Tenho o cuidado de tirar fotos ao artigo devolvido pra garantir que está conforme e mostrar que não foi usado.

Em toda a minha vida nunca vi ou presenciei uma postura deste tipo. Em que negam direitos dos consumidores e isso, caso não saibam, constitui um crime.
Em tal momento difamei ou ameacei seja o que for ou quem for. Da mesma forma que é meu direito devolver um artigo num prazo de 14 dias é meu direito reclamar. Esse ninguém mo tira.
Difamar uma marca é expor situações que não são verdadeiras, o que não é o caso.

Existem várias plataformas desde o portal da queixa, livro de reclamações online, DECO e por aí fora que são precisamente para casos como este, em que é negado um direito básico do consumidor.

Posto isto, sintam-se totalmente à vontade para me processar ou seja o que for que quiserem fazer. Os e-mails demonstram exatamente o que se passa e que não faço mais do que exigir um direito!

Se exigir um direito é extorquir ou ameaçar algo está muito errado.

Repito e reitero: reclamar é um direito e estas plataformas servem precisamente para alertamos pra este tipo de situações: em que compramos e nos é negado o direito à devolução.



Se reclamar pelos nossos direitos é ameacar..

Quanto ao produto destruido e já que a marca está a alegar coisas que nao são verdade seguem fotos do mesmo para comprovar que está totalmente intacto.
Como podem comprovar o artigo está intacto. a pelicula que contem o gel está intacta e não foi remexida ou destruida como alega a marca



A tática da intimidação ao consumidor, comigo não funciona. Lamento!


11 jul 2022
Esilva adicionou uma resposta

A estes emails a marca responde a indicar que quero difamar ou extorquir dinheiro e que me vai processar. acho que está tudo dito, relativamente à conduta desta marca

Esilva está a aguardar resolução da marca

Comentários (0)