Honda Automóveis

Sōzō Portugal, S.A.

Ranking na categoria

Categoria
Automóveis - Marcas

Telefone: 808 918 281

Morada
Lake Towers
Edifício D, 5º A
Rua Daciano Baptista Marques, 245
4400-617 Vila Nova de Gaia

E-mail
apoiocliente@sozo.pt

Website
https://www.honda-automoveis.pt

Recomenda esta marca?

13
11

Partilhar esta página

Honda - GARANTIA

Resolvida
17583718
2441
0 gostos
LUIS SOARES apresentou a reclamação

Boa noite,

Vimos através deste meio informar que após uma reunião com o Sr. Engenheiro C.S. e o Sr. P.C. da AutoVip Norte, foi com imenso desagrado que recebemos a informação que o nosso veículo, Honda Civic com a matrícula 55-PI-68, apesar de estar dentro da garantia, a Honda Portugal, iria somente comparticipar num desconto, a efetuar na respetiva reparação, facto esse com o qual não estamos minimamente de acordo.
O veículo foi adquirido em dezembro de 2014, com garantia Honda (3 anos) + H2.
Efetivamente, o veículo deveria ter realizado a primeira revisão em dezembro de 2015, contudo, por motivos graves de saúde da proprietária, a respetiva revisão foi efetuada somente no dia 08/09/2016, tendo ficado parado no período de 12/2015 até 08/2016. Daí não ter sido levado a efetuar a respetiva revisão dentro do período de 12 meses.
O veículo, com apenas 34 978 Km, teria de efetuar nova revisão a partir de dezembro de 2017, pelo que estava para ser marcada em início de fevereiro, ou seja dentro do prazo legal. No entanto, no dia 11 de fevereiro foi detetada uma anomalia na caixa de velocidades, um barulho estranho, o qual foi comunicado imediatamente no dia posterior, no concessionário AutoVip Norte.
No dia 12 de fevereiro o veículo foi rebocado para o concessionário AutoVip Norte, através da Assistência Honda para ser analisada a referida anomalia. Nesse mesmo dia pedimos para realizarem também a revisão anual ao veículo. Disponibilizaram-nos um veículo de substituição ao abrigo do contrato de Assistência Honda durante 4 dias, sem prolongamento.
Posteriormente, a AutoVip Norte terá alugado outro veículo para podermos utilizar.
Entretanto o Sr. P.C. informou-nos da existência de um defeito num dos rolamentos que provocou a fuga de valvulina da caixa, ficando a caixa de velocidades sem lubrificação e consequentemente danificada. Defeito esse, de origem, o que viria a provocar a dita fuga.
O Sr. P.C. da Autovip Norte pediu-nos para aguardarmos uma decisão da Honda Portugal, a qual nós aguardamos confiantes, pois para nós a Honda sempre foi uma marca de referência.
Como não obtivemos qualquer resposta, aguardamos por duas vezes, toda a tarde no concessionário Autovip à espera de uma informação.
Ao fim de 24 dias à espera que a situação estivesse resolvida, nos apresentassem um pedido de desculpas e pudéssemos levantar a viatura, recebemos uma mensagem para comparecermos numa reunião na AutoVip Norte, no dia 9 de março às 16 horas, com o Sr. Engenheiro C.S. e o Sr. P.C., como já foi referido, na qual nos foi comunicado que a Honda não iria aceitar a reparação do nosso veículo, alegando que não foi feita a revisão na data prevista.
Apesar de termos tido um acidente grave com o primeiro veículo, compramos o segundo Honda Civic no concessionário AutoVip Norte por considerarmos o carro bonito, confortável, seguro e acima de tudo sabermos que podíamos contar coma a assistência da Honda para o que fosse necessário.
Como é possível que uma marca tão conceituada não admita que se trata de um erro de fabrico e que a referida revisão tão imprescindível para eles, podia não assinalar esta anomalia, uma vez que a mesma poderá ter ocorrido somente dias antes da deteção da mesma, ou seja dia 12 de fevereiro. Durante estes meses não detetamos qualquer fuga de óleo no piso da garagem, onde o veículo se encontrava estacionado diariamente, que nos alertasse para a referida situação. O veículo tem apenas 3 anos e está dentro do prazo da suposta garantia, que nos convenceram que seria fidedigna, no ato da compra.
Desde o dia 23 de fevereiro que temos em nossa posse um veículo de Cortesia, cedido pela AutoVip Norte. Na reunião informaram-nos que temos que entregar o respetivo veículo na próxima 4ª feira, dia 14 de março, data a partir da qual irão debitar o aluguer do veículo ao dia. Solicitamos uma resposta urgente da vossa parte, o mais tardar até 4ª feira, de forma a que seja dada autorização para a reparação do veículo em questão, uma vez que se tratou de um defeito no rolamento, o qual provocou toda a avaria em causa.
Lamentamos que uma marca tão prestigiada como a Honda, não queira assumir as suas responsabilidades, no que concerne a defeitos de fabrico / origem, o que nos deixa profundamente tristes e indignados com a situação.
Ficamos assim, face ao exposto, a aguardar uma resposta positiva.
Com os melhores cumprimentos,
Benvinda e Luís Soares
 

20 Mar2018
LUIS SOARES editou a reclamação
13 Abr2018
LUIS SOARES adicionou uma resposta

Exmos Senhores:

Incumbida que fui pela N/ epigrafada Cliente de responder à mensagem por correio electrónico remetida pelo APOIO AO CLIENTE – HONDA SOZO PORTUGAL, S.A., ao seu marido, SR. LUIS SOARES, em 16.03.2018, como resposta à exposição por ela remetida a V.Exas., por correio electrónico, em 10.03.2018,
sou a comunicar que a N/ Cliente está em completo desacordo com a posição tomada por V.Exas., não a podendo de forma alguma aceitar pelo motivos que passo a expor:

A N/ Cliente, DRA. BENVINDA SOARES, adquiriu a viatura em questão em Dezembro de 2014.
O facto de só ter feito a primeira revisão (operação de manutenção) em Outubro de 2016 e não antes, não se deveu a qualquer incúria ou falta de cuidado da parte dela, mas sim a uma ocorrência de força maior que lhe retira qualquer responsabilidade.
Na verdade a N/ Cliente sofre de uma gravíssima doença oncológica, a qual implicou que no ano 2015, e grande parte do de 2016, estivesse estado sujeita a diversas intervenções cirúrgicas, internamentos sucessivos e períodos prolongados de incapacidade de se locomover – Junta-se em anexo, a título meramente exemplificativo comprovativos de alguns dos internamentos, cirurgias, situações de baixa e de incapacidade.
Por tal motivo, durante o referido período a viatura em causa esteve quase sempre parada, visto a sua proprietária ter estado impossibilitada de conduzir, ou sequer de sair à rua.
Por isso não fez, porque não pode fazer, qualquer revisão à viatura, nem solicitou a outra pessoa que o fizesse por ela, pois no sofrimento em que se encontrava não podia ter consciência dessa necessidade.

Por outro lado,
nunca o sistema avisador de serviço da viatura em causa, desde que foi adquirida até hoje, indicou a necessidade de fazer qualquer revisão ou operação de manutenção.
Ora, segundo resulta das condições da garantia, deve ser este sistema avisador de serviço a indicar o momento em que a viatura deve ser sujeita a qualquer operação de manutenção. E o certo é que, na viatura em questão, ele nunca indicou o que quer que fosse.

Assim,
porque não foi a N/ Cliente responsável pela falta da revisão ou operação de manutenção que V.Exas. referem (a que dizem que deveria ter sido feita até final de 2015, já que a de 2017 nunca se poderia considerar em falta visto a viatura ter dado entrada na oficina dentro do período de tolerância de dois meses que é concedido sobre a data limite), a garantia da viatura está perfeitamente válida e vigente,
pelo que deve ser suportada na integralidade por V.Exas. a reparação de que o veículo necessita, no sentido de ser colocado em perfeitas condições de funcionamento e sem qualquer defeito.

Com os melhores cumprimentos,

03 Mai2018
Honda Automóveis adicionou uma resposta

Boa tarde,

Somos a transcrever o email enviado no passado dia 12/04_

No seguimento da sua comunicação somos a informar o seguinte:

A viatura referida em assunto tem agregada uma garantia Honda H+2 que aos 3 anos de garantia concedidos pelo fabricante acresce uma garantia contratual por um período adicional de 2 anos (H+2). Esta garantia está sujeita aos termos e condições de Garantia H+2. Assim, nos termos da mesma, a sua aplicabilidade está dependente do cumprimento de determinados critérios, sendo um deles a existência de manutenções periódicas e/ou cumprimento do Plano de manutenções definido pelo fabricante. O incumprimento deste critério, entre outros, será motivo de exclusão da garantia concedida.

No caso particular da viatura objeto desta comunicação, deveria a mesma ter sido objeto de operações de manutenção periódicas pelo menos nas seguintes datas:
• 12/2015
• 12/2016
• 12/2017

Apesar disso, a viatura efectuou apenas um operação de manutenção em 09/2016, saltando, por isso, duas operações de manutenção/inspecção necessárias (em 2015 e 2017) , tendo dado entrada na oficina em 02/2018 por ter sofrido uma avaria e não para qualquer operação programada de manutenção.

Tal como já transmitido anteriormente, reiteramos que a marca, à semelhança de outras no mercado, quando lança uma viatura define também o plano de inspecção a que mesma deve ser sujeita por forma a que se mantenham as normais condições de funcionamento e qualidade de operação, e até para que possam ser verificadas situações cuja deteção/correção atempada poderão vir a impedir futuras avarias, como por exemplo, a que se veio a manifestar nesta viatura.

Reforçamos que o intervalo máximo entre manutenções definido no Manual de Manutenção e Garantia é de 12 meses, independentemente de a viatura de encontrar a circular ou não, sendo da responsabilidade do utilizador o bom cumprimento do plano de manutenção indicado pelo fabricante.

Assim, e por tudo quanto antecede, é nosso parecer que a avaria em causa não está abrangida pela garantia dada pela marca. Não obstante, e considerando o respeito que nos merecem os nossos clientes, a Honda Portugal e o Concessionário estão sensíveis ao enquadramento descrito pela sua/nossa cliente, pelo que lhe foi manifestada a disponibilidade para a concessão de um apoio comercial à reparação orçamentada– apoio esse que, segundo informação veiculada pelo nosso Concessionário, terá sido rejeitado.

Reiteramos, no entanto, e uma vez mais, a mesma disponibilidade.
Sem mais sobre este assunto,

Apoio ao Cliente
Sōzō Portugal, S.A.

03 Mai2018
LUIS SOARES adicionou uma resposta

Boa tarde.
Os melhores cumprimentos.

SOU A TRANSCREVER O EMAIL ENVIADO EM 27/04/2018.

Tenho uma viatura de matricula 55-PI-68 que se encontra no concessionário AutoVip Norte desde o dia 12/02/2018, foi levada para lá pela assistência da Honda, devido a um barulho que fazia na caixa de velocidades.
A viatura tem 34 978 Km, três anos e tem garantia H+2.
Inicialmente foi-me entregue uma viatura de substituição por parte da Assistencia da Honda, contudo tive de entregar a mesma dia 16/02. Estive até dia 19/02 sem viatura, somente nesse dia foi-me entregue uma nova viatura de aluguer pela Autovip Norte.
Entretanto o Sr. Paulo Cabral da Auto Vip Norte, informou-nos da existência de um defeito num dos rolamentos que provocou a fuga de valvulina da caixa, ficando a caixa de velocidades sem lubrificação e consequentemente danificada. Defeito esse, de origem, o que viria a provocar a dita fuga.
Desde o dia 23 de fevereiro ( há 2 meses e uma semana ) que temos em nossa posse um veículo de Cortesia, cedido pela AutoVip Norte, viatura essa já com 2800 km.
Após varias reuniões com o Sr. Engenheiro Carlos Santos e o Sr. Paulo Cabral da AutoVip Norte, foi com imenso desagrado que recebemos a informação que o nosso veículo, Honda Civic com a matrícula 55-PI-68, apesar de estar dentro da garantia, a Honda Portugal, iria somente comparticipar num desconto, a efetuar na respetiva reparação, facto esse com o qual não estava-mos minimamente de acordo.
Efetivamente, o veículo deveria ter realizado a primeira revisão em dezembro de 2015, contudo, por motivos graves de saúde da proprietária, devidamente sustentados, a respetiva revisão foi efetuada somente no dia 08/09/2016, tendo ficado parado no período de 12/2015 até 08/2016. Daí não ter sido levado a efetuar a respetiva revisão dentro do período de 12 meses.
O veículo, com apenas 34 978 Km, teria de efetuar nova revisão a partir de dezembro de 2017, pelo que estava para ser marcada em início de fevereiro, ou seja dentro do prazo legal. No entanto, no dia 11 de fevereiro foi detetada uma anomalia na caixa de velocidades, um barulho estranho, o qual foi comunicado imediatamente no dia posterior.
Foi-nos comunicado que a Honda não iria aceitar a reparação do nosso veículo, alegando que não foi feita a revisão na data prevista.
Apesar de termos tido um acidente grave com o primeiro veículo, compramos novamente o segundo Honda Civic no concessionário AutoVip Norte por considerarmos o carro bonito, confortável, seguro e acima de tudo sabermos que podíamos contar coma a assistência da Honda para o que fosse necessário.
Como é possível que uma marca tão conceituada não admita que se trata de um erro de fabrico e que a referida revisão tão imprescindível para eles, podia não assinalar esta anomalia, uma vez que a mesma poderá ter ocorrido somente dias antes da deteção da mesma, ou seja dia 12 de fevereiro. Durante estes meses não detetamos qualquer fuga de óleo no piso da garagem, onde o veículo se encontrava estacionado diariamente, que nos alertasse para a referida situação. O veículo tem apenas 3 anos e está dentro do prazo da suposta garantia, que nos convenceram que seria fidedigna, no ato da compra.
Lamentamos que uma marca tão prestigiada como a Honda, não queira assumir as suas responsabilidades, no que concerne a defeitos de fabrico / origem, o que nos deixa profundamente tristes e indignados com a situação.
Mesmo assim e não estando de acordo, optamos de forma voluntária de proceder á reparação da caixa de velocidades com a referida comparticipação proposta pelo concessionário e pela Honda.
Quando de seguida deparamos com o facto de recebermos indicação do concessionário Auto Vip Norte, por parte do Exmo. Eng. Carlos Santos, que teriam já quase todas as peças para proceder á reparação, mas que faltava uma peça que irá só estar disponível em Julho.
Não acredito!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Como é possível uma marca como a Honda, não ter peças para reparação de uma viatura com 3 anos e 3 meses?????????????????
Será que foi de terem tido muita procura por defeito de fabrico, o qual não quiseram assumir????????????????
Não se trata de uma marca que acabou no mercado (como Rover ou MG) , mas sim uma marca estabelecida e a vender viaturas diáriamente.
Como é possível, com tantos custos com carros de substituição, não terem assumido logo de inicio o defeito da peça, e procederem a substituição da caixa na sua integralidade. E chegarmos ao ponto de me informarem, que não há peças para reparação!!!!!!!!!!!!!!!!!!!.
Será que comprei um carro que quando tiver uma avaria é para abater????????????????
Agradecia uma resposta urgente, de forma solucionar esta questão o mais urgentemente possível.

Com os melhores cumprimentos
Luis Soares

Contacto - 914573339

03 Mai2018
Honda Automóveis adicionou uma resposta

Boa tarde,

Somos a transcrever o email enviado no passado dia 12/04_

No seguimento da sua comunicação somos a informar o seguinte:

A viatura referida em assunto tem agregada uma garantia Honda H+2 que aos 3 anos de garantia concedidos pelo fabricante acresce uma garantia contratual por um período adicional de 2 anos (H+2). Esta garantia está sujeita aos termos e condições de Garantia H+2. Assim, nos termos da mesma, a sua aplicabilidade está dependente do cumprimento de determinados critérios, sendo um deles a existência de manutenções periódicas e/ou cumprimento do Plano de manutenções definido pelo fabricante. O incumprimento deste critério, entre outros, será motivo de exclusão da garantia concedida.

No caso particular da viatura objeto desta comunicação, deveria a mesma ter sido objeto de operações de manutenção periódicas pelo menos nas seguintes datas:
• 12/2015
• 12/2016
• 12/2017

Apesar disso, a viatura efectuou apenas um operação de manutenção em 09/2016, saltando, por isso, duas operações de manutenção/inspecção necessárias (em 2015 e 2017) , tendo dado entrada na oficina em 02/2018 por ter sofrido uma avaria e não para qualquer operação programada de manutenção.

Tal como já transmitido anteriormente, reiteramos que a marca, à semelhança de outras no mercado, quando lança uma viatura define também o plano de inspecção a que mesma deve ser sujeita por forma a que se mantenham as normais condições de funcionamento e qualidade de operação, e até para que possam ser verificadas situações cuja deteção/correção atempada poderão vir a impedir futuras avarias, como por exemplo, a que se veio a manifestar nesta viatura.

Reforçamos que o intervalo máximo entre manutenções definido no Manual de Manutenção e Garantia é de 12 meses, independentemente de a viatura de encontrar a circular ou não, sendo da responsabilidade do utilizador o bom cumprimento do plano de manutenção indicado pelo fabricante.

Assim, e por tudo quanto antecede, é nosso parecer que a avaria em causa não está abrangida pela garantia dada pela marca. Não obstante, e considerando o respeito que nos merecem os nossos clientes, a Honda Portugal e o Concessionário estão sensíveis ao enquadramento descrito pela sua/nossa cliente, pelo que lhe foi manifestada a disponibilidade para a concessão de um apoio comercial à reparação orçamentada– apoio esse que, segundo informação veiculada pelo nosso Concessionário, terá sido rejeitado.

Reiteramos, no entanto, e uma vez mais, a mesma disponibilidade.
Sem mais sobre este assunto,

04 Mai2018
LUIS SOARES adicionou uma resposta

Lamentamos que uma marca tão prestigiada como a Honda, não queira assumir as suas responsabilidades, no que concerne a defeitos de fabrico / origem, o que nos deixa profundamente tristes e indignados com a situação.
Mesmo assim e não estando de acordo, optamos de forma voluntária de proceder á reparação da caixa de velocidades com a referida comparticipação proposta pelo concessionário e pela Honda.
Quando de seguida deparamos com o facto de recebermos indicação do concessionário Auto Vip Norte, por parte do Exmo. Eng. C. S., que teriam já quase todas as peças para proceder á reparação, mas que faltava uma peça que irá só estar disponível em Julho.
Não acredito!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Como é possível uma marca como a Honda, não ter peças para reparação de uma viatura com 3 anos e 3 meses?????????????????
Será que foi de terem tido muita procura por defeito de fabrico, o qual não quiseram assumir????????????????
Não se trata de uma marca que acabou no mercado (como Rover ou MG) , mas sim uma marca estabelecida e a vender viaturas diáriamente.
Como é possível, com tantos custos com carros de substituição, não terem assumido logo de inicio o defeito da peça, e procederem a substituição da caixa na sua integralidade. E chegarmos ao ponto de me informarem, que não há peças para reparação!!!!!!!!!!!!!!!!!!!.
Será que comprei um carro que quando tiver uma avaria é para abater????????????????
Agradecia uma resposta urgente, de forma solucionar esta questão o mais urgentemente possível.

Com os melhores cumprimentos
Luis Soares

Contacto - 914573339

13 Jun2018
Honda Automóveis adicionou uma resposta

Exmº Senhor Luis Soares,

Fazemos referência ao seu contacto que desde já agradecemos e que mereceu a nossa melhor atenção.

No seguimento da questão colocada por V.Exª e em colaboração com o seu concessionário AutoVip, informamos que, desde a primeira hora, temos agilizado todos os esforços junto do nosso fornecedor para minimizar o tempo de entrega da peça em falta, contudo existe um constrangimento na disponibilidade e fornecimento que nos é completamente alheio.

O seu concessionário entrará imediatamente em contacto com V.Exª assim que a referida peça chegue às suas instalações.

Lamentamos todo este incómodo e atraso na resposta, mas esperando poder continuar a merecer a confiança e preferência de V. Exª., apresentamos assim os nossos melhores cumprimentos.

Apoio ao Cliente Honda

19 Jul2018
LUIS SOARES adicionou uma resposta

Bom dia.

Os melhores cumprimentos.

Venho pelo presente demonstrar a minha indignação relativamente ao tratamento e reparação efectuada á viatura 55-PI-68.
A viatura esteve parada desde 12/02/2018 até 09/07/2018, data em que me foi entregue reparada, após ter estado meses á espera de peças para reparação da caixa, conforme orçamento apresentado pelo concessionário.
Contudo e após 5 dias e + - 300 km percorridos a mesma teve de ser rebocada, por avaria novamente da caixa.
É lamentável que a Honda inicialmente ter alegado a reparação não estar ao abrigo da garantia, por ter efectuado uma revisão fora do prazo, e não ter metido uma caixa nova, reparando assim o defeito inicial.
Contudo e mesmo agora após a reparação e a revisão feita, 5 dias depois, a caixa tenha o mesmo problema, ficando totalmente danificada.
O que obviamente dá a entender logo que tendo ou não efectuado as revisões programadas nunca iria interferir na avaria que sucedeu. Argumento alegado pela Honda de forma a reparação não ser efectuada ao abrigo da garantia H+2. Pois agora 5 dias depois da revisão feita aconteceu o mesmo. Além de que no plano de manutenção nunca se verifica uma caixa de velocidades.
Assim sendo e pelo exposto ao abrigo da garantia da reparação efectuada, solicito a reparação da viatura no prazo legal, de forma a resolver de uma vez por todas a situação.

Ficamos a aguardar informações de Vas. Exas. relativamente a reparação da viatura em questão.

Sem outro assunto de momento,

Subscrevo-me com estima e consideração.

Com os melhores cumprimentos.

Luis Soares

26 Set2018
Honda Automóveis alterou o estado para Resolvida
26 Set2018
LUIS SOARES avaliou a marca

1/10

Sim

Voltaria a fazer negócio?

PENSO QUE A MARCA DEVERIA INICIALMENTE TER RESOLVIDO O PROBLEMA DE OUTRA FORMA, E NAO DEIXAR ARRASTAR 7 MESES, COM TODOS OS PREJUIZOS INERENTES, MESMO PARA O SEU CONCESSIONARIO.

CUMPS.

LUIS SOARES

Esta reclamação foi considerada resolvida pela marca, e aceite pelo utilizador

Comentários (0)