Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade

Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade

@instituto-da-conservacao-da-natureza-e-da-biodiversidade
Ranking na categoria
  • 21 350 79 00
  • Rua de Santa Marta n.º 55
    1169-230 LISBOA
  • icnb@icnb.pt
Partilhar esta página
Esta é a sua empresa? Clique aqui

Instituto Florestal - Entidades oficiais em vez de exemplo são um foco de contaminação!!

Resolvida
28609
3140
Manuel Correia apresentou a reclamação

Basta ir de Vila Nova de Santo André a Sines para ver uma enorme quantidade de pinheiros atingidos pela doença que tem vindo a dizima-los desde á alguns anos.Seguindo as directivas do Ministério da Agricultura, a unica medida a tomar é o abate das arvores contaminadas para evitar a propagação da doença. Já me dirigi aos serviços da Camara Municipal e ao Instituo de Conservação da Natureza, onde me foi dito nada poder fazer perante o caso, pois as entidades responsaveis pela area são :o Parque Natural da Lagoa da Sancha e o Instituto Florestal.
Porquê estas entidades não seguem as directivas do Ministério da Agricultura? Porquê não pode o I.C.N. chamar a atenção de uma entidade oficial.Qual é o papel do pelouro do ambiente na C.Municipal? Então as entidades oficiais em vez de exemplo são um foco de contaminação para a floresta proxima?

os meus cumprimentos
M F D Correia

18 nov 2012

Ex. mo.

Sr. Manuel Francisco CorreiaVimos por este meio responder de forma sucinta à sua queixa.

Em primeiro lugar gostaríamos de esclarecer que a Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha é uma Área Protegida, que está inserida na Rede Nacional de Áreas Protegidas, tutelada pelo ICNB – Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade.

Não sabemos que serviço do ICNB lhe deu a informação que refere na sua queixa, pois a Reserva Natural pertence ao ICNB, e não foi aqui à nossa Sede nem ao Monte do Paio que o senhor se dirigiu, pois desconhecemos essa abordagem.

Dentro da área florestal que se encontra inserida na Reserva Natural há uma área que é gerida pela Autoridade Florestal Nacional (AFN), que pertence ao Ministério da Agricultura. Há muito tempo que não existe o “Instituto Florestal”. Também existe uma faixa de pinhal junto ao mar que se encontra sob a gestão do ICNB.

Estes pinhais são propriedade do Estado, e apenas são geridos por estas entidades, com os poucos meios que dispõem para esse fim.

O pinhal gerido pela AFN é de muito maiores dimensões que o pinhal que está sob a gestão da Reserva Natural, onde se verifica um ataque muito menor da doença do nemátodo do pinheiro. Na área sob gestão da AFN há de facto muitos pinheiros afectados e por esse motivo têm sido feitos cortes anuais com remoção de madeira e de estilha. Estranhamos que não tenha reparado nesses cortes e na movimentação de máquinas dentro dos pinhais, pois concerteza conhece esta área.

Estão a ser cumpridas as directivas do Ministério da Agricultura, embora a AFN, que é quem tem sido responsável por essas operações, nem sempre disponha de meios financeiros para cumprir prazos e terminar intervenções com a qualidade que se pretendia. Não está portanto ignorada a situação de combate à doença do pinheiro, e tem sido feito tudo o que tem sido possível, dentro das limitações orçamentais que estamos a sofrer desde há, pelo menos, quatro anos atrás, inclusive sessões de esclarecimento sobre a doença do pinheiro, suas causas e consequências e o que vai acontecer aos pinhais aqui existentes.

Obrigado pela sua mensagem, e contamos sempre com a sua colaboração para denúncia de situações que considere lesivas de um património que é de todos.

Para saber mais sobre a Reserva Natural pode dirigir-se à nossa sede, na Galiza, nas instalações do ex - Gabinete da Área de Sines, ou ao Monte do Paio, em Brescos. Pode também consultar o site do ICNB em www.icnb.pt.



Com os melhores cumprimentos,

Ana Vidal

Esta reclamação foi considerada resolvida

Comentários (0)