KIA

MCK Motors, Lda

Categoria
Automóveis - Marcas

Telefone: 808500601

Morada
R. Dr. José Espírito Santo, 38
1950-097 Lisboa

E-mail
apoio.cliente@kia.pt

Website
http://www.kia.pt/

Recomenda esta marca?

16
18

Partilhar esta página

KIA - Ter garantia ou não ter, eis a questão

Em tratamento
27490219
430
0 gostos
António Morais apresentou a reclamação

Em Setembro do 2017 adquiri um SUV da marca KIA, modelo Sportage. Fiz-lo no concessionário Santogal de Loures. O carro é muito bonito e tem um comportamento competente, até aqui tudo óptimo.
Sucede que, em Fevereiro de 2019, depois de um amigo meu me alertar, reparei que os pneus dianteiros estavam completamente gastos, a precisar de substituição urgente, pois estavam a colocar em perigo a condução e, consequentemente as condições de segurança.
Ora bem, sabe-se que nada é eterno, muito menos os pneus de uma viatura, todavia até estes têm um tempo de vida e de uso razoável. A viatura, e consequentemente os respectivos pneus, tinha, nessa altura, Fevereiro do corrente, menos de ano e meio de vida e menos de 15.000 Km de uso (!!!), sendo que este tinha e tem sido exclusivamente em estrada e em auto-estrada, sem quaisquer aventuras em estradas sinuosas ou esquisitas. Para além disso tem tido um uso civilizado e de acordo com as boas práticas. A direcção estava alinhada e a pressão dos pneus correcta e alvo de verificações periódicas, ou seja, não havia nem há motivos, do ponto de vista da utilização, para o desgaste abusivo e incompreensivelmente exagerado que os pneumáticos revelam, logo temos de estar perante um problema de fabrico...
Entretanto, iniciou uma saga, uma trapalhada confusa que tentarei abreviar. Reportei à Santogal e à KIA Portugal que me remeteram para o fabricante dos pneumáticos na pessoa do seu representante em Portugal, respectivamente a Hankook e o Grupo Soledad que, por sua vez, remeteram-me de volta para os primeiros que em troca remeteram, uma vez mais, para os últimos, enfim, a responsabilidade parecia ser de todos e, concomitantemente parecia não ser de ninguém.
Depois de muitos mails lá se entenderam e chegou-se à conclusão que afinal quem teria de responder pela garantia e pelo alegado defeito de fabrico sempre seria a Hankook, na qualidade de fabricante do produto, eventualmente danificado - os referidos pneus - e não o fabricante ou vendedor da viatura, como o senso comum poderia ditar, uma vez que adquiri um produto da marca KIA, na sua representante Santogal e esse produto foi um automóvel com as peças todas e não uns pneus.
Foi nestas marcas - KIA e Santogal - que depositei a minha confiança, quando comprei o carro não foi com a ideia que estava a adquirir um somatório de peças nas quais estariam incluídas uns pneus da marca Hankook ou outra qualquer. Achei e acho isto tudo surreal, mas pronto, eu queria era alguém que se responsabilizasse e respondesse ao problema, com o desiderato de o solucionar condignamente, nem que esse alguém fosse o Pai Natal.
Fiz o que me pediram, dirigi-me à Santogal onde documentaram o estado dos pneus por intermédio de fotografias e, eventualmente outros meios que desconheço, uma vez que não foi feito na minha presença, para os enviarem para a Hankook apreciar e deliberar em consonância, e fiquei a aguardar por uma resposta, confiante que, apesar da demora injustificável, o problema iria ser resolvido.
Ingenuidade minha, ontem, dia 16 de Abril, mais de dois meses depois de ter reclamado, recebi, finalmente um telefonema da Santogal Loures, a reportarem que a Hankook não ia aceitar a reclamação!!!
Dois pneus, os dianteiros, porque os traseiros revelam um desgaste perfeitamente adequado ao seu uso, que aos, agora, 16.000 Km e ano e meio de uso precisam de substituição imediata porque já não têm piso e, para todas estas marcas e respectivos responsáveis, isto é considerado normal, não evidenciando qualquer anomalia, seja de que espécie for!!!
Não me parece adequado nem razoável que não considerem que os pneumáticos com este desgaste em tão escassa utilização revele algum tipo de defeito, como tal não me resta outra alternativa apresentar estas reclamações aqui no Portal e, para ninguém se sentir injustificado vou dedicar uma a cada um dos intervenientes.
Para além disso vou dirigir uma queixa à ASAE e a todas as instâncias com competências nesta matéria para que estas possam se pronunciar sobre o caso vertente. Estas queixas visarão, uma vez mais todas as entidades referidas para que nenhuma possa alegar ter sido excluída, até porque continuo sem saber quem é o verdadeiro infractor.
Resta-me esperar que possa vir a fazer-se qualquer tipo de justiça neste assunto, em prol da decência, que parece escassear nos dias de hoje no nosso Portugal.
17 Abr2019
KIA adicionou uma resposta

Exmo. Sr. António Morais,

A sua exposição nada mais é do que uma cópia da mensagem que nos enviou através do canais próprios de comunicação da Kia Portugal, sendo que o seu concessionário já lhe prestou todos os esclarecimentos que sobre a presente situação.

Cumprimentos,

Kia Portugal

17 Abr2019
António Morais adicionou uma resposta

Sei bem do que se trata, não é uma mera cópia, como delegantemente se referem, mas um breve relato do que se passou na realidade. O desiderato não é, nem nunca foi, trazer elementos novos há situação, esses não existem, permanecem os mesmos, venderam-me uma viatura com os pneus dianteiros danificados, não tenho a menor dúvida, e escudando-se em limitações à garantia remeteram-me, ameu ver inapropriadamente para a marca dos pneus,quando o que adquiri foi uma viatura KIA e não uns pneus Hankook.
Os esclarecimentos que me foram facultados, pela KIA e pelo seu concessionário são referidos, todavia não são satisfatórios, dadas as circunstâncias. Lamento que tratem desta forma os clientes e que situações destas tenham lugar e sejam admitidas num Estado de Direito Democrático civilizado, como é suposto ser Portugal. Pelo menos as leis existem e eu conheço-as, vamos ver é se tem utilidade e aplicação.
Ao menos sejam mais originais nas vossas respostas neste canal em particular,essas sim meras cópias reproduzidas, sejam quais for as circunstâncias.
Não estou à espera que resolvam o quer que seja voluntariamente senão já o teriam feito.
Resta-nos saber o que é que as autoridades competentes têm a dizer sobre isto e sobre a violação dos direitos do consumo e do consumidor.
Com os melhores cumprimentos

17 Abr2019
António Morais adicionou uma resposta

Sei bem do que se trata, não é uma mera cópia, como deselegantemente se referem, mas um breve relato do que se passou na realidade. O desiderato não é, nem nunca foi, trazer elementos novos à situação, esses não existem, permanecem os mesmos, venderam-me uma viatura com os pneus dianteiros danificados, não tenho a menor dúvida, e escudando-se em limitações à garantia remeteram-me, ameu ver inapropriadamente para a marca dos pneus,quando o que adquiri foi uma viatura KIA e não uns pneus Hankook.
Os esclarecimentos que me foram facultados, pela KIA e pelo seu concessionário são referidos, todavia não são satisfatórios, dadas as circunstâncias. Lamento que tratem desta forma os clientes e que situações destas tenham lugar e sejam admitidas num Estado de Direito Democrático civilizado, como é suposto ser Portugal. Pelo menos as leis existem e eu conheço-as, vamos ver é se tem utilidade e aplicação.
Ao menos sejam mais originais nas vossas respostas neste canal em particular,essas sim meras cópias reproduzidas, sejam quais for as circunstâncias.
Não estou à espera que resolvam o quer que seja voluntariamente senão já o teriam feito.
Resta-nos saber o que é que as autoridades competentes têm a dizer sobre isto e sobre a violação dos direitos do consumo e do consumidor.
Com os melhores cumprimentos

António Morais está a aguardar resolução da marca

Comentários (0)