Ranking na categoria
Partilhar esta página

Luzboa - Práticas ilegais

Sem resolução
12113317
1420
0 gostos
Ana Domingues apresentou a reclamação

Sou moradora e faço parte da administração de um condomínio em Porto Salvo. No passado mês recebemos uma carta de "despedida" do nosso fornecedor de electricidade (EDP) e simultaneamente foram-nos debitados €500 da conta do condomínio relativo a serviços de fornecimento de electricidade.
Muito surpreendidos ligamos para a EDP ao que somos informados que já não somos clientes da EDP desde Maio e que o nosso fornecedor era outro, informação que recebemos com total surpresa visto que nunca sequer pensámos em mudar de fornecedor de electricidade. Após vários contactos para diversas linhas de apoio conseguimos saber que o nosso fornecedor de electricidade agora era uma empresa chamada LuzBoa (da qual nunca tínhamos ouvido falar) e que o débito dos €500 tinha sido feito por esta entidade.
Após contacto com um comercial desta LuzBoa, de seu nome Diogo Jorge, concluímos que os dados do nosso condomínio lhe foram fornecidos pelos ex-administradores do nosso condomínio (empresa Correia&Correia Condomínios), que em Maio já não eram nossos administradores há dois meses, e não tinham qualquer legitimidade para estabelecer nenhum tipo de contrato em nosso nome.
Estas entidades, LuzBoa e Correia&Correia Condomínios) agiram completamente de má fé e sem qalquer legitimidade de forma abusiva e completamente ilegal quando:
- aceitaram e forneceram informação do nossos condomínio sem validarem/terem legitimidade para tal (não existe ata de eleição dos administradores que provaria que eles de facto nos representavam - o que não existe, porque os mesmos foram destituídos em Fevereiro tendo sido informados por carta registada)
- cancelaram o nosso contrato de fornecimento de electricidade com a EDP sem ter legitimidade para tal, e sem ter qualquer documento por nós assinado
- criaram um novo contrato de fornecimento de electricidade sem nos informar.
- activaram um débito directo na conta do condomínio sem a devida autorização das pessoas que têm autorização para movimentar a conta do condomínio.
- debitaram €500 da conta do condomínio, que supostamente seria do consumo de electricidade do condomínio, o que é um valor completamente absurdo, considerando que as facturas de electricidade do condomínio eram em média de €200 quando éramos clientes da EDP

Adicionalmente a toda esta burla, após nos dirigirmos ao banco e solicitarmos a devolução do dinheiro que nos foi indevidamente debitado da conta do condomínio, esta entidade ainda teve a distinta lata de proceder ao corte de fornecimento de electricidade do condomínio sem que sequer nos tenham notificado de que o iam fazer.

Porque toda esta história ainda não era má suficiente, esta entidade LuzBoa, está neste momento a tentar impedir-nos de estabelecer novo contrato de electricidade com a EDP.

Resumindo, toda esta situação faz com que estejamos sem electricidade no condomínio desde dia 9 de Agosto, o que é extremamente grave considerando que, para além do forma ilegal como tudo isto foi feito, eu estou grávida de 8 meses e meio e moro no último andar, tendo que andar a subir escadas o que poderá trazer consequências muito negativas para a minha gravidez, das quais alguém terá que ser responsabilizado.
27 ago 2020
A reclamação foi considerada "Sem Resolução" por falta de actividade
Esta reclamação foi considerada sem resolução

Comentários (0)