Ministério da Educação

Direção Geral da Educação

Ranking na categoria

Categoria
Administração Pública

Telefone: 217811690

Morada
Av. 5 de Outubro, 107
1069-018 Lisboa

E-mail
geral@sec-geral.mec.pt

Website
http://www.sec-geral.mec.pt/

Recomenda esta marca?

96
131

Partilhar esta página

Ministério da Educação e da Ciência - Comportamento incorrecto da Vice- diretora

Resolvida
18840218
298
0 gostos
Maria Andre apresentou a reclamação

No passado dia 11 de Maio 2018 recebo um telefonema as 12h05m de uma Srª que se apresentou como Diretora do Agrupamento a informar-me que o meu filho iria ser suspenso preventivamente, que tinha havido muita confusão no intervalo com vários alunos e alguns confrontos físicos . Fui apanhada de surpresa e perguntei como iria ser esta situação visto que o meu filho tem vários testes esta semana ao qual me foi respondido por esta mesma senhora que isso era um problema dele (do Aluno). No meio da nossa conversa telefonica ouvi o meu filho do outro lado a dizer que não tinha tocado em ninguém e a senhora mandou-lhe um grito para ele estar calado. Pedi uma explicação para o motivo da suspensão e não me foi dava essa informação dizendo-me apenas que iria ser nomeado um instrutor do processo.Pedi então no final para dar uma palavra ao meu filho e a senhora disse-me muito arrogante,(como tinha sido durante toda a nossa rapida conversa) para ser muito breve visto que tinha que avisar vários pais e diretores de turma.

Pedi ao meu filho para se dirigir a casa e quando falei com ele contou-me o que se tinha passado. Que a confusão começou porque ele e um colega pediram a outros colegas para não darem tabaco a um aluno que conhecem porque além de ter apenas 12 anos perdeu a mae e estava a passar por uma fase complicada.Os outros não quiseram ouvir os avisos do meu filho e do colega e gerou-se uma confusão entre vários alunos da escola.O meu filho garantiu-me que com ele não existiu nenhum tipo de violência física e o seu colega contou-me por mensagem a mesma historia do meu filho. Depois da confusão do recreio o meu filho estava na casa de banho e estava lá um outro rapaz que tinha estado envolvido na confusão. A Prof. disse à porta da casa de banho para ele se dirigir imediatamente à Direçao e o meu filho pensou que fosse com o outro colega e seguiu o seu caminho. A Prof. foi atras dele e disse-lhe se ele não tinha ouvido , ao qual ele respondeu que pensou ter sido para o outro colega. Foi ameaçado pela Prof Margarida que iria pagar bem caro por fazer “ouvido de mercador” e que o iria mandar para casa.

Ao ouvir a versão do meu filho achei que esta confusão tinha sido desnecessária mas que quiseram proteger um menino mais novo, não sendo a melhor forma mas que a intenção foi boa. Acabaram por tomar uma atitude perante uma situação que estava a passar despercebida aos olhos dos adultos.

Na 2ª feira dia 14 de Maio 2018 dirigi-me à Escola Eugenio dos Santos para conseguir esclarecer esta situação e fui informada que o meu filho foi o único aluno a ficar suspenso preventivamente. Como não se encontrava ninguém da Direçao liguei mais tarde para o Prof. Carlos e ele disse-me que quem poderia esclarecer seria a Prof Margarida.

Contactei a Prof Margarida e pedi explicações e a senhora respondeu que o meu filho não “acartou” as ordem dela e que não tinha de me dar explicações. Confrontei com a ameaça ao meu filho de não a ter ouvido , de eu não ter sido avisada corretamente e com a resposta referente aos testes ( que isso era um problema do aluno) e a senhora disse-me que eu estava a mentir. No entanto quem mentiu foi a senhora Prof Margarida e perante isto eu disse que iria apresentar uma queixa e mais uma vez recebi uma resposta desagradável que eu podia fazer queixa a quem quisesse e bem entendesse.

Pedi para falar com a Diretora Herminia porque a Prof Margarida é vice diretora e não tive sucesso.

Dirigi-me ao Agrupamento na Escola Rainha D. Leonor e apresentei uma queixa por escrito.A prof Margarida estava na escola e eu pedi para falar ou com a Prof Margarida ou com a Diretora Herminia Silva. Foi-me dito que nenhuma das senhoras me iria receber. Ainda me foi dito que não era eu que ditava as regras,quando o que eu queria era uma conversa pessoalmente para esclarecimentos.

Sinto-me bastante indignada e revoltada também, quando existem pessoas em cargos de Direçao que no meu ver não têm competência para lidar com os pais nem com os alunos e mais lamentável é mostrarem que são intocáveis e que nos tentam mostrar a nós pais que nada podemos fazer.

Neste momento o meu filho continua suspenso preventivamente , está a perder aulas , a perder testes e continuo sem uma solução e sem uma satisfação.

22 Mai2018
Ministério da Educação adicionou uma resposta

Exmo. (a). Senhor(a)

Acusando a receção da vossa comunicação com a referência n.º 18840218 informamos que procedemos a um contacto direto com o cidadão signatário, para que através desse atendimento personalizado lhe sejam prestadas as adequadas informações e/ou orientação para os serviços competentes.

Gratos pelo vosso serviço

Com os melhores cumprimentos

Preciosa Pais
Chefe de Divisão




Centro de Informação e Relações Públicas - CIREP
Av.ª 5 de Outubro, 107, 1069-018 Lisboa
Tel: 21 781 16 90
Fax:21 797 80 20
cirep@sec-geral.mec.pt

Esta reclamação foi considerada resolvida

Comentários (0)