Mobibox

GBRANDB - AGENCIA DE COMUNICAÇÃO E PUBLICIDADE LDA

Categoria
Serviços de Valor Acrescentado

Telefone: 707 450 201

Morada
Edificio Clube Náutico, Senhora da Hora
7580-309 Alcácer do Sal

E-mail
clientes@mobibox.pt

Website
http://www.mobibox.pt

Recomenda esta marca?

9
48

Partilhar esta página

Mobibox - Cobrança indevida

Em tratamento
28782419
59
0 gostos
Alexandre Lavareda apresentou a reclamação

Boa tarde,

No pasado dia 8 de Abril recebi um SMS de um remetente Mobibox referindo que tinha subscrito um serviço X e tinha a informação do custo - 3,99€ / semana.

Não fiz qualquer subscrição desse serviço pelo menos conscientemente, pelo que seguindo as indicações de cancelamento contidas na mensagem, procedi de imediato ao mesmo.

O colega sugeriu-me que tentasse junto da Mobibox a não cobrança do valor, já que só após o ciclo poderia ser efectuado o crédito caso necessário.

Contactei a Mobibox por e-mail, que respondeu com um texto "redondo" não resolvendo qualquer situação nem assumindo nenhum erro. Referiu que seria necessário fazer um clique num botão ...acção que estou certo de não ter feito. E de qualquer modo, se houvesse interesse não teria cancelado de imediato a subscrição, não usufruindo do serviço fosse ele qual fosse que confesso ainda nem saber.

Sendo claro que não subscrevi nem usufruí de qualquer serviço, solicito a devolução deste valor sff.

Obrigado!
04 Jul2019
Mobibox adicionou uma resposta

Exmo. Sr., Alexandre Lavareda,

De acordo com a descrição por si efetuada, entendemos que está em causa a subscrição de conteúdos via internet. A subscrição deste serviço é efetuada de acordo com o seguinte:
Poderá estar a navegar na internet, através do facebook, e-mail ou a jogar um jogo e podem surgir pop-ups onde lhe são apresentadas páginas caso queira visualizar mais. Nessa mesma página, o utilizador que pretende aceder aos conteúdos disponibilizados online terá de aceitar a subscrição para poder ver os conteúdos. Ao clicar para visualizar o serviço, o utilizador foi reencaminhado através do website: http://www.brickoffers.com/campaign/fruit-chef-3?page=payment&marketingkey=g4m para a página que disponibiliza os conteúdos pretendidos.

O serviço foi aceite no número 91xxxx603, no dia 2019-04-08 pelas 14:12:01 e encontra-se cancelado desde o dia 2019-04-08 pelas 14:43:27.

Após a ativação do serviço, o utilizador passa a ter acesso aos conteúdos da internet disponibilizados através do website, sendo este acesso e partilha de conteúdos, faturados diretamente pela operadora de telecomunicações, na fatura mensal, para maior facilidade e comodidade do mesmo.

Aproveitamos para informar que para cancelar serviços de subscrição, basta ligar para o Serviço de Apoio ao Cliente da Mobibox através do nº 707 450 201 (custo de chamada desde a rede fixa é de 0,10€/min + IVA e o custo de chamada desde a rede móvel é de 0,25€/min + IVA) ou enviar um e-mail diretamente para clientes@mobibox.pt. Em alternativa, pode utilizar o seguinte link: http://mobibox.pt/deactivation.php. O cancelamento tornar-se-á efetivo, dentro de um prazo de até 48 horas após a receção do pedido.

Agradecemos a sua melhor atenção.

Com os melhores cumprimentos,
Apoio ao cliente

04 Jul2019
Alexandre Lavareda adicionou uma resposta

Boa tarde,
concluo da vossa resposta que podemos subscrever algo, incorrendo em custos avultados, que não queremos e sem saber que o estamos a fazer.
Mesmo após perceberem que a pessoa efectuou essa subscrição de modo involuntário, como demonstra o facto de o cancelamento ser realizado minutos após a subscrição, portanto sem qualquer usufruto do que quer que fosse o produto ou serviço, não demonstram qualquer intenção de a ressarcir. Este comportamento indicia que o modelo de negócio assenta precisamente nesta estratégia de angariação de receita através de subscrições involuntárias das pessoas.
Em função deste comportamento, a única solução é solicitar à operadora o barramento de serviços externos, para além dos SVA, de modo a estancar o que considero uma subtracção de dinheiro às pessoas em troca de algo que não querem, nem compraram voluntariamente.

Alexandre Lavareda está a aguardar resolução da marca

Comentários (0)