Prosegur

Companhia de Segurança, Lda.

Portal da Queixa
Marca do Mês
Junho 2020
Melhor Índice
de Satisfação

Categoria
Segurança e Vigilância

Telefone: 707 28 29 30

Morada
Av. Infante D. Henrique 326
1849-006 Lisboa

E-mail
geral@prosegur.com

Website
http://www.prosegur.pt

Recomenda esta marca?

0
3

Partilhar esta página

Esta é a sua empresa? Clique aqui

Prosegur - Reclamação de vigilante

Resolvida
19226818
975
0 gostos
Marina apresentou a reclamação

Venho por este meio, apresentar a minha reclamação de um vigilante vosso, que presta serviço na urgência básica de Mem Martins, Sintra, de seu nome, António, não sei o ultimo, pois o mesmo obrigou-me a apagar o nome dele! Passo a explicar, no passado dia 22/05/2018, pelas 21H, desloquei-me com o meu namorado a este serviço, passado duas horas pelas 23.15 fiz uma reclamação pelo tempo de espera, passadas 2H45 de espera, pelas 23H45, (hora a que este vigilante já se encontrava de serviço), dirigi-me a Sra. do Guiché, para voltar a mostrar o meu descontentamento por ainda não termos sido atendidos! A Sra. deu-me as explicações e o vosso vigilante, bastante autoritário disse-me para o acompanhar para mostrar os gabinetes com utentes, mas a falar comigo de forma autoritária e com um tom de voz bastante elevado! Friso que se encontrava um agente da PSP de serviço também e o mesmo, nem me abordou, nem me disse nada, portanto como podem ver em nenhuma das minhas ações, fui mal-educada, nem tão pouco desordeira! Como não gostei da forma de atuar do vigilante, voltei a ir para a sala de espera e quando o meu namorado foi finalmente chamado, passados 5/10 minutos desta situação acontecer, fui com ele até à entrada e pedi o nome ao vosso vigilante, olhando para o cartão e escrevendo no meu telefone para não me esquecer, foi aí que o mesmo se tornou ainda mais arrogante e aos gritos comigo dizendo que eu não o podia identificar e que se era assim também queria a minha identificação ao qual respondi que só a policia pode identificar alguém! Ele respondeu-me que eu devia estar a espera que o policia se fosse embora para lhe pedir o nome (não sei o horário dos agentes da PSP e nem me interessa) e ainda me disse que se queria reclamar dele que era no livro, ao qual eu respondi que ele é vigilante da prosegur e não do serviço de urgência básica! O mesmo disse à sra. do Guiché para chamar a policia, que me queria identificar, não sei porque, pois quem está a prestar serviço é ele e bastante MAU por sinal, e não eu, mas eu disse que esperava até o meu namorado sair do gabinete, pois, não tenho nada que estar à espera que me identifiquem, porque o vigilante se lembra que também quer identificar as pessoas, porque deve achar que é um agente de autoridade, esqueceram-se de lhe dizer que é apenas vigilante e mantém a ordem do sítios onde presta serviço e pouco mais que isso! Continuando, ele sempre a dizer para eu apagar o nome dele e chegou mesmo a dar murros na porta, onde se entra da sala de espera para o guiché, por estes motivos, não tenho o nome todo do vigilante, pois cheguei mesmo a temer pela segurança da minha integridade física!
Com isto eu pergunto, se fosse um homem, ele fazia o mesmo? Não lhe ensinam que comportamento gera comportamento? Se fosse outra pessoa provavelmente a situação teria evoluído para outros termos de certeza, pois da forma que ele falou e agiu comigo, não é forma de ele, nem de ninguém tratar e muito menos atender ao publico, mais, não deviam ter contacto com as pessoas!
Espero que tomem as diligencias necessárias, porque pessoas que não sabem estar com pessoas deviam de estar sozinhas!

30 Mai2018
Prosegur adicionou uma resposta

Na Prosegur, encaramos cada reclamação como uma oportunidade de melhoria, pelo que agradecemos que nos tenha reportado a situação.
Informamos que a mesma será alvo de tratamento, de acordo com a política de qualidade e melhoria contínua da Prosegur.

01 Ago2018
Prosegur alterou o estado para Resolvida
Esta reclamação foi considerada como resolvida pela marca, e pode ser reaberta pelo utilizador

Comentários (0)