Ranking na categoria
Partilhar esta página

Rodoviária de Lisboa - Covid

Resolvida
46185020
238
0 gostos
Vera Cruz apresentou a reclamação

Boa tarde, não sei qual a política dos transportes públicos relativo a possíveis situações de contágio, mas hoje assisti a um comportamento que para mim colocou em risco todos os passageiros que estavam no autocarro.

Apanhei o autocarro das 16h50, 335, no Campo Grande. Perto da calçada de Carris, uma das passageiras percebeu que a senhora sentada à sua frente, estava a passar mal, aparentemente tinha desmaiado. O motorista foi avisado e parou o autocarro, a senhor que se apercebeu da situação agarrou na sua que se sentia mal, que nesta altura, recuperou os sentidos, começou a tossir a vomitar e transpirava de forma bastante evidente, o motorista veio também em auxílio, retiraram a máscara da senhora que se sentia mal. Todos estes procedimentos sem luvas. O motorista ligou para alguém, que coloco em dúvida que fosse a assistência médica, pois não foram colocadas as perguntas de rotina. Neste impasse pedimos ao motorista, mais do que uma vez, para abrir as portas, pois o autocarro estava parado, e era uma forma de fazer circular o ar, pois o calor era insuportável, coisa que não fez.

Com a senhora, aparentemente ainda a sentir-se mal prosseguimos viagem.

Creio que este comportamento colocou em risco a vida da senhora, pois podia estar a ter uma ataque cardíaco, como a vida de todos os passageiros, caso aquela senhora esteja infetada com o corona vírus.

Não deveria ser o procedimento correcto, chamar assistência médica, pedir aos restantes passageiros para saírem e então chamar um novo autocarro?

Se aquela senhora estiver infetada, não houve nenhum tipo de desinfeção, e os passageiros que entraram depois dela sair, pelo menos dois sentaram-se naquele lugar, até aperceberem-se da sujidade.

A senhora que deu assistência, pegou nos bancos, pressionou o botão sonoro para sair do autocarro, e depois outras pessoas foram tocar nos mesmos lugares que ela tocou, já para não falar da senhora que também passou mal.

Creio que é importante serem transmitidas medidas de procedimento em casos como estes, para quem está mal possa ser auxiliado e para que sejam protegidos os restantes passageiros.
28 set 2020
Rodoviária de Lisboa adicionou uma resposta

Boa tarde,



Acusamos a recepção da sua exposição, a qual nos mereceu a melhor atenção.


Relativamente ao exposto, gostaríamos, em primeiro lugar, de apresentar o nosso pedido de desculpas pelo comportamento menos correcto do nosso motorista.




A RL tem efectuado nos últimos anos diversas acções de formação que visam a melhoria da qualidade do serviço prestado e da atitude dos nossos motoristas perante o Cliente.




No entanto, atitudes como aquela que teve a amabilidade de nos relatar, demonstram que ainda não atingimos o nosso objectivo e que temos de continuar com o esforço de formação que temos vindo a desenvolver.




O motorista em causa já foi identificado e será admoestado verbalmente, de forma a evitar novas ocorrências.





Com os melhores cumprimentos,

CCB - Bucelas

25 dez 2020
Vera Cruz alterou o estado para Resolvida
Esta reclamação foi considerada resolvida

Comentários (0)