SEF

Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

Categoria
Polícia, Emergência e Bombeiros

Telefone: 214 236 200

Morada
Avenida António Augusto de Aguiar, 20
1069-119 LISBOA

E-mail
dir.norte@sef.pt

Website
http://www.sef.pt

Recomenda esta marca?

30
34

Partilhar esta página

Esta é a sua empresa? Clique aqui

SEF - 32 minutos a espera ao telefone, profissionais arrogantes e despreparados para a função. Inadmissível!

Aguarda resposta
13529617
2153
0 gostos
Cristina Oliveira apresentou a reclamação

Tenho uma empresa há 5 anos e pela primeira vez em todo esse tempo decidi apostar em uma funcionária estrangeira, devido a sua extrema competência e currículo. Recém-chegada do Brasil, ainda com visto de turista válido, celebramos o contrato de trabalho, foi inscrita na Seg. Social, abriu conta no banco, tirou o NIF e iniciou os descontos legais referentes ao ordenado.

Após inúmeras e infrutíferas tentativas de marcação para o SEF através da linha 808 (onde fomos sempre confrontadas com a resposta "de momento não é possível satisfazer o seu pedido"), decidimos ir pessoalmente ao SEF em Lisboa. Após quase 50 minutos na fila (apenas 1 funcionário a fazer a distribuição de senhas), o funcionário com extrema arrogância nos indica que sem marcação é impossível ser atendido. Mas para fazer marcação é preciso que alguém atenda a linha 808 e não parecem muito interessados nisso... O funcionário teve a lata de dizer que temos "que ir tentando até ter sorte".

Meus senhores, isto não tem nada a ver com sorte mas com a vossa capacidade de atendimento (ou não). Quando vou a um serviço público como sejam as Finanças, a Seg. Social ou o SEF, eu não espero ter "sorte", eu espero ser atendida e esclarecida da situação. Sorte eu teria se os funcionários do SEF fizessem o trabalhinho deles e atendessem as pessoas a tempo e horas.

Dirigi-me então à sede do SEF, no TagusPark, na esperança de expor o caso a alguém superior, visto que a linha de marcações tem atendimento inexistente e pessoalmente é impossível porque não atendem sem a marcação telefónica - entramos num loop infinito de incompetência. Este serviço não tem pernas para continuar a andar desta forma! Façam alguma coisa!

No TagusPark o segurança foi claro e informou que não atendiam ao público (olha-me isto!) e que tinha conhecimento que de momento o SEF não estava a aceitar novos pedidos de Autorização para Trabalho. Tem piada porque não tomei conhecimento disso, nem vi nada sobre o assunto na comunicação social.

Finalmente, após quase três semanas de tentativas, consegui fazer o registo online no SAPA e submeti a manifestação de interesse em nome da funcionária, fez ontem 30 dias. Até a data, nenhuma atualização de status, o pedido continua como: "Aguarda Recepção da Manifestação de Interesse por parte do SEF".

Pedi à funcionária que hoje ligasse ao SEF para indicar o nº da Manifestação de Interesse e saber se ainda falta muito para concluírem o pedido. Ela ligou, explicou a situação e foi tratada abaixo de cão, sempre a levar com respostas irónicas e em tom de deboche, provavelmente por ela ser recém-chegada do Brasil e ter um sotaque bastante intenso ainda.

Decidi então ligar eu, portuguesa, para ver se a situação seria diferente. Liguei hoje para a linha do SEF e fui pessimamente atendida pela funcionária Paula Longo, chamada essa que fiz questão de gravar o áudio através do telemóvel, estando o ficheiro disponível no meu icloud. A senhora bufava ao telefone, ironizava a situação, dava respostas parvas como "minha senhora, se soubesse a quantidade de pedidos destes que nos chegam aos pontapés...", "não lhe sei dar informações sobre prazos, é aguardar... Estamos com alguns atrasos, isto é mesmo assim".

Estas são respostas que um serviço como o SEF tem para oferecer aos seus utentes? Um imigrante recém-chegada há de ficar com uma belíssima impressão deste país. Eu juro que não percebo o que se passa no SEF: estão todos de má cara, parecem que têm todos os ordenados em atraso, são antipáticos, passam sempre a sensação de que estão a fazer um grande favor em atender as pessoas.

São pessoas como nós, são pessoas que lutam por uma vida melhor, são pessoas como nós, portugueses, que fomos para o Luxemburgo ou para a França em busca de qualidade de vida. Um dia pode nos tocar a nós e podemos ser nós a estarmos noutro país, a implorar por um visto de trabalho para pôr comida na mesa.

O que o SEF faz com os imigrantes em Portugal é vergonhoso, é a total falta de tudo: de compaixão, de profissionalismo, de seriedade e principalmente, de humanidade. Parece que estamos a falar com robôs e não com seres humanos. Da minha parte, enquanto puder vou reclamar e fazer tudo por tudo para denunciar estas situações aos meios competentes.

Cristina Oliveira está a aguardar resposta da marca

Comentários (0)