Performance da Marca
14.5
/100
Insatisfatório
Insatisfatório
Índice de Satisfação nos últimos 12 meses.
Taxa de Resposta
12,8%
Tempo Médio de Resposta
3%
Taxa de Solução
13,4%
Média das Avaliações
32,2%
Taxa de Retenção de Clientes
43,9%
Ranking na categoria
  • Canal não oficial da Segurança Social.
    Para um contacto direto use o portal Segurança Social Direta

  • 300 502 502
  • Rua Rosa Araújo, 43
    1250-194 Lisboa
Esta é a sua empresa? Clique aqui

Segurança Social - Majoração de família monoparental

Sem resolução
Maria
Maria apresentou a reclamação
2 de setembro 2017

1- Aquando da atribuição do subsídio de desemprego, a 4.5.2017, não foi estabelecida a atribuição da majoração por família monoparental com filhos., situação adquirida por divórcio, a 17 de março de 2016.

2- Em 21.3.2017, dirigiu-se à loja da S.Social de XX, para alterar a constituiçãao dos elementos do agregado, incluindo novamente o filho, desde 1.1.2017, (que retirara do agregado por alguns meses de 2016 apenas em fase de mudança de casa).Nessa altura informaram-me que seria o bastante para a constituição de família monoparental..
Até porque que o IRS de 2016 inclui corectamente a informação do agregado, assim como as moradas dos cartões de cidadão, atempadamente alteradas.

3- Recorreu, por isso, da V/decisão de 4.5.2017 referente ao subsídio de desemprego, a 15.05.2017.

4- Sem resposta, foi novamente à mesma loja em 31 de Abril de 2017 , onde voltaram a confirmar que não seria necessário fazer mais nada, senão aguardar. Mas recomendaram que escrevesse uma carta a solicitar aos serviços de desemprego que levassem em conta a alteração já efectuada nos elementos do agregado familiar, o que fez.
5- Perante a falta de resposta, dirigiu-se novamente à S.Soc, a 7/08/2017., para entregar uma fotocópia do recurso aos serviços de desemprego.

6- A 8/08/2017, deixou uma queixa online. (Que não aparece, apesar da confirmação que este site faz por email.

7- A 15/08/2017, enviou novamente uma carata registada, dirigida aos Serviços de desemprego e ao Presidente do Conselho Directivo, juntando impresso de alteração de elementos do agregado (o que constitui uma duplicação de alteração).

Não se compreende o silêncio da V/ parte, decorridos que estão vários meses sobre a decisão recorrida . Solcicita, assim, a revisão do montante, tendo em conta a majoração de família monoparental. com retroactivos a 4.5.2017, altura da atribuição do subsídio de desemprego.

Ainda, solicita a majoração do abono de família para família monoparental, paga através do filho , devido desde a alteração de elementos, a 21.3.2017
 

Data de ocorrência: 2 de setembro 2017
Esta reclamação foi considerada sem resolução
Comentários
Esta reclamação ainda não tem qualquer comentário.