Performance da Marca
16.9
/100
Insatisfatório
Insatisfatório
Índice de Satisfação nos últimos 12 meses.
Taxa de Resposta
16,4%
Tempo Médio de Resposta
3,8%
Taxa de Solução
16,9%
Média das Avaliações
31,1%
Taxa de Retenção de Clientes
39,5%
Ranking na categoria
  • Canal não oficial da Segurança Social.
    Para um contacto direto use o portal Segurança Social Direta

  • 300 502 502
  • Rua Rosa Araújo, 43
    1250-194 Lisboa
Esta é a sua empresa? Clique aqui

Segurança Social - Psi complementar

Sem resolução
Maria
Maria apresentou a reclamação
23 de dezembro 2022
Em maio do corrente ano submeti o pedido para receber o psi complementar. Todos os documentos foram entregues e através de vários contatos, quer via mail, quer no site, telefone e pessoalmente. Aguardei e recebi a resposta por carta que teria direito mas o valor seria zero €. Perante a minha indignação, durante meses trocamos mails para tentar perceber. Pois, ora dão uma informação ou outra completamente descabida. Talvez por não me saberem explicar como fazem as contas, mandaram me ler a lei. Lei esta que menciona que o valor patrimonial da habitação própria não entra para as contas, bem como o valor patrimonial sendo fruto de uma herança por morte dos pais e que é de dois, e também indivisível. Quando enviei as cadernetas prediais para confirmação e novo pedido de reformular a conta que os serviços da segurança social foi me respondido que iriam analisar e nunca mais houve uma resposta com as contas explicadas, dando como exemplo 275€%12= (X) e por aí adiante (todos os rendimentos explicados e as contas bem feitas que até então foram prontamente respondidos e exolicados). Após a errada conclusão da segurança social ao incluir também como rendimento a minha (parte) casa própria, o processo foi dado como concluído, o que tal não poderá acontecer por dois motivos, sendo que o 1° é que as contas estão mal e não é por minha culpa, bem como a não explicação mas sim uma resposta repetitiva de que estão a analisar, logo, o processo não pode ser dado como concluído até porque envolve retroativos, o 2° é que é lamentável uma pessoa ter 90.4% de incapacidade, receber de RSI 9,60€ e não ser dado o devido apoio, sendo que qualquer pessoa com incapacidade não pode ser descriminada, e não ter um atendimento correto e célere, assim como uma assistente social que se desloque ou se inteire da situação real "in loco" de certa forma é discriminar as necessidades de saúde e sobrevivência necessárias a uma vida digna. Em maio do corrente ano submeti o pedido para receber o psi complementar. Todos os documentos foram entregues e através de vários contatos, quer via mail, quer no site, telefone e pessoalmente. Aguardei e recebi a resposta por carta que teria direito mas o valor seria zero €. Perante a minha indignação, durante meses trocamos mails para tentar perceber. Pois, ora dão uma informação ou outra completamente descabida. Talvez por não me saberem explicar como fazem as contas, mandaram me ler a lei. Lei esta que menciona que o valor patrimonial da habitação própria não entra para as contas, bem como o valor patrimonial sendo fruto de uma herança por morte dos pais e que é de dois, e também indivisível. Quando enviei as cadernetas prediais para confirmação e novo pedido de reformular a conta que os serviços da segurança social foi me respondido que iriam analisar e nunca mais houve uma resposta com as contas explicadas, dando como exemplo 275€%12= (X) e por aí adiante (todos os rendimentos explicados e as contas bem feitas que até então foram prontamente respondidos e exolicados). Após a errada conclusão da segurança social ao incluir também como rendimento a minha (parte) casa própria, o processo foi dado como concluído, o que tal não poderá acontecer por dois motivos, sendo que o 1° é que as contas estão mal e não é por minha culpa, bem como a não explicação mas sim uma resposta repetitiva de que estão a analisar, logo, o processo não pode ser dado como concluído até porque envolve retroativos, o 2° é que é lamentável uma pessoa ter 90.4% de incapacidade, receber de RSI 9,60€ e não ser dado o devido apoio, sendo que qualquer pessoa com incapacidade não pode ser descriminada, e não ter um atendimento correto e célere, assim como uma assistente social que se desloque ou se inteire da situação real "in loco" de certa forma é discriminar as necessidades de saúde e sobrevivência necessárias a uma vida digna.
Data de ocorrência: 23 de dezembro 2022
Esta reclamação foi considerada sem resolução
Comentários
Esta reclamação ainda não tem qualquer comentário.