TAP

Transportes Aéreos Portugueses, SGPS S.A

Ranking na categoria

Categoria
Companhias Aéreas

Telefone: 707 205 700

Morada
Edificio 25, Aeroporto de Lisboa
1750-364 Lisboa

E-mail
fale.connosco@tap.pt

Website
http://www.flytap.com

Recomenda esta marca?

46
62

Partilhar esta página

Esta é a sua empresa? Clique aqui

TAP - Descaso para com o passageiro

Aguarda resposta
16747518
403
0 gostos
Luciano Medeiros apresentou a reclamação

Prezados Senhores,

No dia 7 de Fevereiro de 2018, apanhei o voo TAP nº TP12 as 6:00h da manhã com destino a Luanda- Angola via Lisboa, chegando em Lisboa por volta das 16hs. a onde permaneci no aeroporto na sala de embarque para apanhar a conexão (Flight nº TP289 com partida as 23:25h da noite do mesmo dia 7 de Fevereiro de 2018) pois já tinha em mãos o cartão de embarque emitido no chekc- in de origem (Recife-BR). Após toda espera do período para o voo de conexão, que por sinal já era esperada, mais ou menos 7 horas, Me direccionei para a fila (bixa) e na qual chegou o momento do atendimento para o embarque e fui bruscamente surpreendido pela responsável do embarque que por sua vez não me deixou embarcar alegando que os documentos que eu tinha em mãos não eram suficientes para tal. (Passaporte valido, cópia devidamente autenticada pelo Estado Angolano do meu Cartão de Residência mais Recibo nº SM0018323/48/2017 do Ministério do Interior - SME| Serviços de Migração e Estrangeiros da Republica de Angola), documentos esses que viajo sempre que a instituição competente emite enquanto a renovação do Cartão de Residencia não fica pronto e que sempre realizo minhas viagens internacionais e não tenho e nunca tive nenhum problema, excepto neste dia aqui relatado. Agora vem o mais surpreendente, a responsável pelo embarque da TAP voo aqui ja mencionado não permitiu o meu embarque em Lisboa alegando a falta de documentos e desconsiderou o facto que eu estava em transito naquele aeroporto (Lisboa), ignorado completamente que eu eram um passageiro que já havia embarcado no Recife-BR com destino a Luanda-AO e simplesmente afirmou que : "ela não tinha nada haver com isso e que as colegas delas no Recife que não deveria ter deixado eu embarcar no primeiro voo e eu que deveria buscar os meus direitos no balcão da TAP no saguão do aeroporto de Lisboa" e na sequência a mesma encerrou o embarque e eu perdi o voo sem saber o que fazer ficando desesperado. Após alguns minutos tentando me recompor da situação completamente constrangedora e traumática me direccionei para a sector de imigração do aeroporto de Lisboa e logo após fui ao encontro do Balcão da TAP aonde mais uma vez fui surpreendido após eu narrar os factos para a senhora que fazia o atendimento. A mesma teve o mesmo comportamento da responsável pelo embarque ignorando completamente a minha situação de passageiro TAP em transito e que acabara de não embarcar. Perguntei pelo seu superior a mesma disse-me que não havia naquele horário pois o Balcão TAP estava prestes a fechar. Voltei a perguntar como ficaria a minha situação pois eu era um passageiro TAP em transito a mesma simplesmente não deu a mínima atenção. Já desesperado sem saber o que fazer, pois não imaginava tal situação e muito constrangido solicitei a senhora do Balcão TAP o livro de reclamações e a mesma não atendeu o meu pedido. Sendo assim e num acto de desespero procurei a Policia e o chamei até o balcão e expliquei a situação e o policial muito gentil me ouviu e exigiu que a senhora do Balcão da TAP e que fazia o atendimento no momento entregasse o Livro de Reclamações aonde eu pude registar de forma resumida o que aconteceu nas Folhas de Reclamação nº 25555697 e 25555698. Coclusão, já se passava da meia noite estava em um pais que não conhecia, sem hotel para ficar e sem minha mala pois a mesma só foi restituída por voltas das 1:30h da manhã do dia 8 de Fevereiro de 2018, passando eu um constrangimento terrível. Hoje, 14 de Fevereiro de 2018, já se passaram 7 dias do acontecido, e a empresa TAP não se manifestou para resolver o meu problema. Tive de arcar com hotel, taxi e um novo bilhete para dar continuidade a minha viajem a Luanda aonde resido a mais de 12 anos e neste momento estou. Quero pedir gentilmente as autoridade Portuguesas, a ANA, que se consagra por ser uma instituição serias e responsável dentro da comunidade europeia que tomem providencias e que apurem os factos para esse descaso que a empresa TAP teve comigo e se eu não tivesse recursos próprios para me manter e comprar outro bilhete teria estado em uma situação de abandono e desrespeito para um cidadão e passageiro que estava em transito em um voo de conexão da própria empresa TAP.

Obs.: tive de usar um endereço|morada de um conhecido em Lisboa para poder efectuar essa reclamação no momento do cadastro.

Certo de vossas providencias,

Aceitem meus melhores cumprimentos,

Luciano O. de Medeiros
medeiros.ebl@gmail.com
Tel. (244) 926 29 76 23 (Angola)
Tel. (55) 83 3066-4331(Brasil)


Esta reclamação tem um anexo privado
Luciano Medeiros está a aguardar resposta da marca

Comentários (0)