Comunicações Móveis e Fixas

MEO - Erro grave do departamento de portabilidade nos valores contratuais acordados

(editada a 13 de fevereiro 2018)

Resolvida
16687918

Boa tarde. Na passada quinta-feira pedi em loja portabilidade do meu número de telemóvel para a vodafone e ontem, dia 09 de Fevereiro de 2018, fui contactado às 9h00 pela MEO através do dep. portabilidade com uma proposta de 12.99€ Unlimited L com 7GB net mensais mais outras ofertas, de forma a evitar a portabilidade. Após breve ponderação, aceitei a proposta e incentivado pela colaboradora (Andreia) que referiu que para maior celeridade eu contactasse a Vodafone a pedir o cancelamento da portabilidade, assim liguei. A vodafone, após a minha decisão, fez-me uma proposta melhor, a qual me deixou indeciso. Desliguei então a chamada e liguei imediatamente para a MEO a explicar o sucedido e a pedir o cancelamento da vinda do estafeta pois queria prosseguir com a portabilidade para a Vodafone, referindo como justificação o anterior descrito de forma a prosseguir com o anulamento da proposta referida pela anterior colaborada do dep. de portabilidade. O colaborador pediu então para eu aguardar nova chamada do depart. de portabilidade para resolver a questão. O dep. portabilidade voltou a ligar-me às 12h05 e, após explicação da minha parte, a mesma colaboradora que me havia ligado às 9H00 disse que iria averiguar se poderia melhorar a proposta. Após uns momentos a aguardar, a colaboradora contrapôs a oferta da Vodafone e reformulou a proposta apresentada anteriormente, tendo-me sido oferecido o mesmo tarifário com as mesmas ofertas (7GB NET mensais, SMS, chamadas para todas as redes, cartão net partilha oferta, 200mb roaming EUA, etc.) mas pela quantia de 8.49€ (!). Após uma breve conversa acerca das vantagens da proposta que me estava a oferecer, aceitei finalmente e disse à colaboradora que poderia dar o aval ao estafeta para vir à minha morada pois aceitava, então, o contrato pelos 8.49€ propostos e que ficaram, assim, estabelecidos. Ficou tudo decidido e bem descrito pela colaboradora e achei que não precisaria de me preocupar mais. Acontece que passavam pouco mais de 24 horas quando decidi hoje ligar para a MEO para perguntar como estava a situação, pois estava a estranhar a falta de confirmação de algumas sms e internet extra. Expliquei a situação e, qual não é o meu espanto, quando o colaborador que me atende diz que o valor que ficou registado para o meu tarifário é o de 12.99€ e que não tem qualquer informação de ter sido registado o valor de 8.49€. Fiquei incrédulo e estupefacto. Isto é burla! Após queixa no momento via telefone (que ficou registada para análise, segundo ele) e me ter sido negado falar com um superior no departamento de portabilidade, referi que iria fazer imediatamente queixa na Provedoria Telecom. Estou, agora, a contactar-vos através deste meio para exigir (!) que a chamada gravada ontem, dia 09 de Fevereiro de 2018 às 12h05min, na qual ficou celebrado o contrato acordado, seja ouvida como ônus da prova e que seja, desta forma, rectificado o valor acordado. Acrescento que, como referi anteriormente, já seguiu queixa escrita para a Provedoria Telecom a detalhar tudo o que aconteceu e, caso não resolvam o problema, irei proceder com uma queixa à DECO (da qual sou associado) e também à ANACOM. Manifesto o meu desagrado e aguardo resolução com a maior brevidade, recusando-me a pagar qualquer valor excedente aos 8€49 cêntimos acordados.


Avaliação final do consumidor

2018-02-13
Sim
Resolvido?
7
Recomenda? (entre 0 e 10)

Comentários



Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.