Comunicações Móveis e Fixas

Samsung - Publicidade enganosa

(editada a 31 de julho 2018)

Aguarda resposta
20768118

Boa tarde, venho por este meio reclamar da falta de credibilidade e publicidade enganosa por parte da empresa Samsung Portugal.
No dia 19-02-2017, eu Miguel Rodrigues adquiri na loja Media Markt Sintra, o equipamento Samsung Galaxy S7 Edge clear view, pelo valor 758,99€. Equipamento este, que me foi recomendado por possuir um IP68 o que me permitiria uma imersão temporária até 1,50 metros de profundidade num tempo máximo de 30 minutos. Até ao dia 03-07-2018 o equipamento funcionou nestes parâmetros sem qualquer tipo de falha ou avaria.
No dia 04-07-2018, utilizei o equipamento para fotografar dentro de água respeitando as normas aconselhadas pela Samsung Portugal, e, o equipamento começou a mostrar falhas de sistema que consequentemente levou ao desligamento do Smartphone. Após o período de 11 horas coloquei o equipamento à carga, e este iniciou com sinais evidentes de uma avaria geral: a câmara não funcionava, o sistema de wifi não conectava e ecrã encontrava-se escuro. No dia 05-07-2018 desloquei-me à loja da Samsung Portugal no Cascaishopping, com o intuito de consertar o equipamento. O vendedor aconselhou me a dirigir diretamente à loja DECSIS pois a loja do Samsung no Cascaishopping é um franchising da PHONEHOUSE à Samsung Portugal.
No dia 06-07-2018 desloquei-me até à loja DECSIS para ser feita a reparação. Tal não mo foi possível pois não detinha em minha posse o comprovativo de compra do equipamento.
No dia 07-07-2018, desloquei-me, novamente, à loja DECSIS para ser feita a reparação do equipamento. Entreguei o equipamento Samsung Galaxy S7 Edge clear view e foi feito um diagnóstico que comprovou que o equipamento apresentava uma anomalia relacionada diretamente com o excesso de humidade que o aparelho continha. Grau este de humidade que não se encontrava ao abrigo da garantia do fabricante. Foi me apresentado um orçamento de 466€ para a substituição da placa principal e modulo de display. Orçamento este recusado de imediato por mim. Em seguida foi me devolvido o equipamento.
No dia 09-07-2018, entrei em contacto com a linha da Samsung Portugal: 808 20 72 67 e expus a minha situação. Foi aberto um processo de reclamação, que iria ser analisado pelo Sr. engenheiro da Samsung Portugal e que não me poderiam dar uma data espectável para o findar deste processo.
No dia 16-07-2018 entrei em contacto com a linha da Samsung Portugal: 808 20 72 67 e expus, mais uma vez a minha situação e solicitei a maior brevidade possível para a resolução desta situação, e, mais uma vez, foi-me dito que o processo ainda se encontrava em análise.
No dia 17-07-2018 entrei em contacto com a linha da Samsung Portugal e expus novamente a minha situação. Alertei que iria proceder a uma queixa formal no dia 20-07-2018, contra a Samsung Portugal à Defesa do Consumidor, se até dia 19-07-2018 não obtivesse um feedback por parte da Samsung Portugal e que consequentemente iria expôr esta situação ridícula nas redes sociais ao que me foi dito no imediato que o relatório acabara de dar entrada e que iria ser agora realizada uma derradeira análise.
No dia 19-07-2018 entrei em contacto com a linha da Samsung Portugal: 808 20 72 67 e expus mais uma vez, a minha situação. Foi-me dito que não haveria uma decisão final e como tal não poderiam dar-me uma resposta conclusiva nem data de previsão. Alertei que iria então proceder a uma queixa formal contra a Samsung Portugal ao que me pediram para aguardar que até ao final do dia, pois já iriam conseguir uma resposta. Mais tarde fui contactado pela primeira vez por parte da Samsung Portugal através do numero 211591025 para ser informado que a Samsung Portugal rejeitara o meu pedido de reparação sem custos do equipamento.
Quero mostrar o meu completo desagrado para com esta marca: Samsung Portugal pelo desrespeito demonstrado para com a minha pessoa (cliente); pela negligência com que responderam às inúmeras tentativas da minha parte para a resolução amigável desta situação; pelo desrespeito dos direitos do consumidor pois este equipamento encontra-se ao abrigo da garantia legal de dois anos; pela tentativa fraudulenta de me impingirem um orçamento de reparação no valor de 466€, quando o equipamento novo em loja, custa 499€; pela publicidade enganosa no que toca às características do equipamento nomeadamente no capítulo indice de proteção; e pela disparidade de informação dada pelos diferentes departamentos da Samsung Portugal.
Ao longo deste processo informei os diferentes orgãos que contactei da Samsung Portugal que o meu objetivo não era nem nunca foi tirar algum tipo de proveito desta situação. Mas sim que queria um parecer justo por parte da Samsung Portugal pois a publicidade bem como o aconselhamento na compra deste equipamento faz alusão à estanquicidade do equipamento. De referir ainda que no decorrer deste processo decidi adquirir um novo Smartphone, nomeadamente o Samsung Galaxy S9 Plus pelo valor de 969€, pois a minha situação profissional exige que detenha em minha posse um equipamento capaz de servir nas diferentes atividades. E mais uma vez fiz alusão ao facto de não ser uma questão financeira ou de aproveitamento de qualquer situação mas sim de respeito para com a verdade.
Resumindo em poucas palvras: tenho em minha posse um equipamento com uma anomalia causada pela falta de estanquicidade do smartphone que se encontra dentro do prazo de garantia e que a marca Samsung Portugal se recusa a repara impingindo que para a reparação seja feito um pagamento de um valor absurdo.
Agradeço que esta situação seja mais uma vez revista por parte dos orgãos competentes e apelo ao bom senso para resolução desta situação


Atentamente,


Miguel Pereira Rodrigues


 


Respostas

Miguel Rodrigues em 2018-07-30 13:31 Relatório da DECSIS
Miguel Rodrigues em 2018-07-31 15:45 .

Comentários


Só aturo malucos!

As pessoas muito gostam de atirar areia para os olhos! Os telemóveis são testados e testados durante meses para provar o seu funcionamento e as suas características! Tem provas que provém que realmente cumpriu a risca todos os procedimentos da marca? Tal alega defeito do produto a marca alega mau uso e com todo o sentido! Não existem provas que atestem defeito de produto mas existem sensores de humidade activos logo mau uso do equipamento! Muito pode ter acontecido de forma a avaria o telemóvel, slot do sim mal fechada, mergulhar em profundidade superior ao permitido ou tempo superior ao permitido! As pessoas pensam que é só comprar um artigo e usar a sorte mas não é bem assim! Boa sorte em mover um processo sem provas contra a Samsung! Ainda vai ficar mais caro que um telemóvel novo!



Miguel Rodrigues

Só aturo malucos? Só damos importância as pessoas que queremos, por isso se deu-se ao trabalho de comentar esta reclamação é porque de certa forma se sente frutado por defender uma marca que tal como todas em geral apresenta uma lacuna na qualidade de serviços pós-venda. Mas agradeço que mantenha a linha do respeito bem vincada pois não intenciono ferir qualquer tipo de suscetibilidade nem ser ferido novamente.
Respondendo ao seu comentário muito resumidamente: o telemóvel sempre esteve dentro das normas de uso tanto é que funcionou durante este tempo todo desde Fevereiro de 2017 até a data da reclamação. Se tenho provas? Claro que sim. E testemunhas também. E além do mais a minha palavra tem muito poder e honra. Valores estes que nao me deixam ficar calado, que não me deixam desviar da verdade e que acima de tudo definem quem eu sou. Não sou nenhum oportunista nem vou defender-me mais de qualquer ataque proferido por si. Quero os meus direitos como qualquer consumidor. E se vai fcar mais caro que comprar um telemóvel...acredito piamente que a intimidação é um meio cobarde de combater as vozes que não se calam perante este tipo de situação.Desejo-lhe as maiores felicidades e uma boa semana.

Miguel Rodrigues




Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.