7 Formas de Preparar a Sua Empresa Para a Recessão em 2023

Todas as recessões são oportunidades para repensar a forma como conduzimos os nossos negócios. Em 2023, antecipa-se uma forte crise económica pelo que sugerimos que adopte as medidas que iremos apresentar neste artigo.

Primeiro veio a pandemia e abalou fortemente a economia mundial. Quando já nos começávamos a recompor deste embate, chega a guerra a solo Europeu. Uma possível (praticamente certa) nova recessão ameaça atacar os mercados mundiais já em 2023, consequência de vários fatores: elevada inflação, aumento dos juros, crise energética e falhas nas cadeias de abastecimento globais.
 

Após análise, o Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou em 0.2 pontos percentuais a projeção de crescimento do PIB mundial para 2023, passando a considerar que será de 2,7%, tendo ainda a possibilidade de cair abaixo de 2% (estima-se que a probabilidade de acontecer é de 25%).

Antes de enveredar pelo conjunto de ações que deverá adoptar na gestão do seu negócio como medidas profiláticas, começaremos por relembrar o conceito de recessão.

O que é Uma Recessão e Como Identificá-la?

Em termos simplistas, uma recessão é a fase de contração da actividade económica, no entanto, segundo especialistas, não se deve olhar para uma recessão apenas como a queda do produto interno bruto (PIB).

Devemos olhar para este momento de declínio económico como uma contração da atividade económica que se verifica durante um período de tempo, num conjunto de setores onde, de facto, se verifica uma diminuição do PIB, mas também outros cenários como:

  • Perda de rendimentos;
  • Redução dos lucros;
  • Redução do Investimento;
  • Aumento do desemprego;
  • Redução do consumo;

Quais os Fatores que Poderão Estar na Génese de Uma Recessão?

São várias as causas que podem explicar a quebra da atividade económica, no entanto, existem alguns fatores que estão quase sempre na génese de um cenário de recessão. São eles:

  • Aumento da inflação;
  • Deflação;
  • Crise financeira;
  • Quebra na relação de oferta e procura de bens e serviços;
  • Guerra;
  • Crise nas contas públicas;
  • Desastres ambientais;

Se tem uma empresa, com toda a certeza deverá estar a olhar para todo este cenário iminente com algum receio. A verdade é que as empresas são sempre prejudicadas em cenários de quebra na economia quanto mais não seja porque os consumidores revêem as suas prioridades de consumo e cortam em tudo o que não seja essencial ao orçamento mensal.

Para que se antecipe à curva, partilhamos uma série de medidas que poderá adoptar para que seja possível adaptar o seu negócio às adversidades que se avizinham em 2023.
 

Planeie antes. Atue depois

Sabendo que 2023 trará um cenário económico altamente desafiante, deve começar já hoje a antecipar quais as áreas internas da sua empresa que mais se ressentirão com uma potencial quebra económica.

Concretize, com a sua equipa, uma lista de objetivos e ações que deverão ser levadas a cabo para prevenir impactos maiores quando os indícios de recessão aparecerem à sua porta.

Repense Futuras Contratações

Caso esteja a pensar em aumentar a equipa, pense duas vezes se as novas contratações são essenciais à sua estrutura organizacional. É importante que avalie as responsabilidades já existentes e o tipo de crescimento que consegue antecipar no negócio com quem já possui nos seus quadros.

Invista em Desenvolvimento do Negócio

Esta é a altura certa para investir não apenas em novos conhecimentos, mas também em novos contactos e novas parcerias com stakeholders presentes no seu sector e mercado de atuação. Salvaguarde o negócio futuro com trabalho de “casa” que pode fazer antes que os efeitos maiores da recessão se façam sentir.

Invista em Tecnologia

Muitas vezes o investimento em tecnologia transforma-se em poupança mais à frente, pelo que deverá examinar as ferramentas internas que utiliza atualmente para gestão dos seus ativos e contactos com os clientes para que possa tornar-se mais eficiente no futuro próximo.

Nutra a Relação com Clientes Atuais

Captar novos clientes é fundamental, mas não deve ser sinónimo de descurar relações já estabelecidas. Reveja a sua carteira de clientes e realize ações de comunicação específicas para reconquistar relações profissionais que estejam a cair em desuso. Os clientes que voltam são sempre os que se sentem mais estimados.

Garanta um Fundo de Maneio

Ter uma almofada financeira é essencial para atravessar um período de incerteza económica de forma mais confortável. Avalie as finanças do seu negócio e explore diferentes possibilidades para obtenção de um fundo de maneio: uma das opções mais procuradas pelas PME 's é o crédito pessoal rápido por permitir obter até 75.000 euros de financiamento.

Inove na Forma como Entrega Valor aos Seus Clientes

É esperado que os seus clientes reduzam as suas despesas. Mesmo para empresas que entregam bens e serviços de primeira necessidade, a redução de consumo irá fazer-se sentir o que se refletirá na receita das empresas.

Uma forma de mitigar esta redução de entrada de capital passa por rever a oferta de valor que é feita ao cliente para que este considere que o seu investimento na empresa é valorizado o suficiente para que se mantenha a comprar os seus bens e/ou serviços. Se os clientes sentirem que a sua oferta agrega valor, deixarão de vê-la como algo supérfluo que pode ser cortado em situações de crise.


Comentários(1)

Ver perfil de Erika Barbieri

Erika Barbieri

Quero saber porque desapareceu a minha reclamação para Remax. O serviço de apoio ao cliente do Portal Queixa disse-me "Que a Remax tinha pedido que a reclamação fosse atribuída a outra imobiliária." Como é possível que apaguem a minha reclamação e apoiem a Remax na sua impunidade sem ao menos terem lido o que escrevi?

Mais soluções.

Em cada email.Todas as semanas no teu email as notícias, dicas e alertas que te irão ajudar a encontrar mais soluções para o que necessitas.