Hiper e Supermercados: Atraso nas entregas gera 47% das reclamações dirigidas ao setor

Um estudo realizado pelo Portal da Queixa ao setor dos Hiper e Supermercados permitiu identificar um crescimento de 75% do número de reclamações em 2020, comparativamente com 2019.

Hiper e Supermercados: Atraso nas entregas gera 47% das reclamações dirigidas ao setor
Partilhe

As compras online geraram 47% das queixas recebidas na plataforma, sendo o atraso nas entregas o principal motivo de reclamação. Auchan, Continente, Pingo Doce, Mercadona e Aldi destacaram-se pela alta performance na resolução dos problemas dos seus consumidores.

 

No setor em análise, 47% das reclamações registadas no Portal da Queixa relacionaram-se com o comércio online, atestando que as marcas de Hiper e Supermercados não estavam preparadas - a nível logístico e operacional - para o boom registado nas encomendas online.

No entanto, foram várias as empresas que revelaram uma performance positiva face à resolução dos problemas reportados pelos clientes. Auchan, Continente, Pingo Doce, Mercadona, ALDI e Supercor destacaram-se pelo elevado índice de satisfação obtido no Portal da Queixa, entre os 70 e 88 pontos (em 100). Por outro lado, Intermarché, Mini Preço e LIDL evidenciaram a falta de proximidade e de preocupação com os consumidores, registando níveis de satisfação abaixo dos 20 pontos em 100.

 

Entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2020, o Portal da Queixa recebeu 3656 reclamações dirigidas aos Hiper e Supermercados, representando um aumento de 75% comparativamente com o período homólogo, onde foram recebidas na plataforma 2089 queixas.

Este ano, entre 1 de janeiro e 16 de março de 2021, já foram registadas 717 reclamações na mesma categoria, um aumento 35% face às 531 reclamações registadas em igual período do ano passado.

Entre os principais motivos de reclamação dos consumidores portugueses estão: atrasos nas entregas (47%), a falta de apoio/resposta (25%) e problemas com os pedidos de devolução (13%).

Principais marcas e os seus dados no Portal da Queixa.

Hipermercados:

 

Entidade

Índice de Satisfação

Variação de reclamações entre 2019 e 2020 %

Reclamações em 2020

Reclamações em 2019

Auchan

77.6

+131%

664

287

Continente

76.7

+98%

1879

950

Intermarché

23.3

+53%

84

55

 

Supermercados - Grande Retalho:

 

Entidade

Índice de Satisfação

Variação de reclamações entre 2019 e 2020 %

Reclamações em 2020

Reclamações em 2019

Pingo Doce

88.9

+8%

621

574

Mercadona

87.5

N.A.

14

1

ALDI Portugal

83.6

-100%

46

23

Supercor

71.5

N.A.

15

3

E.Leclerc

62.6

+171%

46

17

Minipreço

16.8

+78%

98

55

LIDL

N.A.

+44%

148

103

 

Supermercados - Pequeno Retalho:

 

Entidade

Índice de Satisfação

Variação  de reclamações entre 2019 e 2020 %

Reclamações em 2020

Reclamações em 2019

Meu Super

67.4

+33%

12

9

Froiz

60.8

-33%

2

3

SPAR

41.4

0%

3

3

 

A análise à variação do número de reclamações por mês, ao longo de 2020, indicou que os meses de março, abril, maio, novembro e dezembro foram os que registaram o maior volume de reclamações (entre as 300 e 400 queixas por mês), sendo que, abril foi o mês com o total mais elevado: 457 queixas, seguindo-se dezembro, com 431. O período com menos queixas foi o fevereiro (160).

 

No TOP 5 dos distritos onde os consumidores mais reclamaram estão Lisboa (42.8%), Porto (17.1%), Setúbal (13.6%), Aveiro (4.5%) e Coimbra (4.2%), revela a análise aos dados demográficos.

Os consumidores do sexo masculino foram os que apresentaram menos reclamações dirigidas aos Hiper e Supermercados (42,6%), e o sexo feminino apresentou 57,4% do total das queixas. Entre os 35-44 anos é a faixa etária predominante da sociedade portuguesa que registou no Portal da Queixa a sua reclamação nesta categoria (33.8%), seguindo-se a faixa etária entre os 25-34 anos (27.8%).
 

A satisfação dos consumidores perante a resolução dos problemas apresentados foi também expressa e registada no Portal da Queixa. Segundo os dados analisados, são três as marcas do setor com um Índice de Satisfação acima dos 80 pontos (em 100) no Portal da Queixa: Pingo Doce, Mercadona e ALDI.

 

Victor Ferreira, depois de ter a sua reclamação resolvida manifestou interesse em voltar a comprar da marca e avaliou-a com 10 em 10. “Para mim são os melhores espaços, quer em produtos, qualidade mesmos, preços, atendimento, tudo excelente.”

Ana também avaliou a marca 10 em 10, e afirma que vai continuar a comprar na loja após a resolução da sua reclamação. “Faço as minhas compras sempre neste espaço. Atendimento 5 estrelas. Preços bastante bons. Parabéns.

 

Na visão de Sónia Lage Lourenço, COO do Portal da Queixa by Consumers Trust: “Desde o início da pandemia, que o setor de Hiper e Supermercados foi um dos setores mais colocados à prova, tendo em conta a necessidade dos consumidores (em confinamento), em ter acesso à compra de bens de primeira necessidade, através das plataformas online. Marcas como o Auchan, Continente, Pingo Doce e Aldi, demonstraram desde o primeiro momento, proximidade e preocupação com os consumidores, mesmo quando não conseguiram apresentar uma solução imediata, mantiveram o contacto direto, com o objetivo de satisfazer as pretensões dos seus clientes. Destaque pela negativa teve a marca Lidl, pela incongruência na sua comunicação, ao não demonstrar proximidade junto dos consumidores através da recusa em responder na plataforma do Portal da Queixa, o local escolhido por estes para apresentarem as suas reclamações à marca, contudo mantendo a mensagem que são os consumidores os embaixadores da sua marca.”

 

 


Comentários

É fácil estar sempre actualizado

Mantenha-se informado das últimas notícias e outras informações relevantes com a nossa newsletter!