Hoje é dia de Cyber Monday - Consumidores procuram poupar tempo e dinheiro

Aproveite o Cyber Monday, ou seja hoje, e compre os mais variados produtos a preços mais baixos.

Hoje é dia de Cyber Monday - Consumidores procuram poupar tempo e dinheiro
Partilhe

Hoje é o famoso Cyber Monday, a versão digital do Black Friday, que marca o arranque da época natalícia para os retalhistas da internet. A iniciativa começou há quatro anos nos Estados Unidos, mas já se alargou à Europa e Portugal não fica alheio a esta data. A ideia é comprar os mais variados produtos e serviços a preços de saldo.

A pensar nesta data várias empresas apostaram em campanhas próprias. É o caso, por exemplo, da Pixmania, da Amazon, do Walmart e da LetsBonus, com a última a oferecer descontos de 10%.

A verdade é que poupar tempo e dinheiro é cada vez mais o lema dos consumidores, especialmente numa altura em que são confrontados com orçamentos familiares em constante emagrecimento. Isso obriga a mudar hábitos e as compras electrónicas aparecem muitas vezes como uma solução económica mais vantajosa. As contas são simples: o consumidor tornou-se mais consciente e ponderado e consequentemente procura alternativas mais económicas, rápidas e eficazes, que continuem a satisfazer as suas necessidades com custos mais reduzidos.

Essa tendência é visível num estudo realizado pela consultora Kantar Worldpanel, que revela que o ano passado 22% dos consumidores declararam fazer regularmente compras online. No que diz respeito à aquisição de produtos alimentares, apenas 8% dos portugueses recorrem ao computador. Portugal surge assim em penúltimo lugar no ranking, com o comércio online responsável por apenas 0,9% das vendas destes produtos. No entanto, as estimativas apontam para que a quota de mercado ascenda a 1,4% em 2016.

A empresa de estudos de mercado estima que o comércio online mundial de bens de consumo rápido aumente 47% nos próximos dois anos, atingindo os 39,1 mil milhões de euros.

Entre os obstáculos que impedem distribuidores e marcas de se envolverem com o canal online está o medo de que este tipo de presença virtual canibalize o comércio tradicional e de que os consumidores se tornem menos fiéis, avança a Kantar. Contudo, o estudo indica que estas conclusões não correspondem às experiências reais dos consumidores.

Poupar A palavra "poupança" surge sem dúvida como uma das grandes vantagens das compras electrónicas. Uma das mais imediatas diz respeito à ausência da necessidade de deslocação para comprar o produto e à maior facilidade na comparação de preços e características de produtos, permitindo assim poupanças úteis que possibilitam fazer frente à crise actual.

"As recomendações e as comparações de preços são importantes para o consumidor português. Quando chegam a uma loja online, os portugueses gostam por exemplo de ter ajudas visuais, nomeadamente a possibilidade de ampliar a imagem do produto, rodar, ver pormenores", revela um estudo da CapGemini. Ao mesmo tempo, dão importância à variedade de opções relativamente aos meios de pagamento e também às possibilidades de entrega. "No pós-venda, destaque para a importância dada à informação sobre as possibilidades de devolução ou ter um call center para poder reclamar e colocar questões", diz.

Mas nem tudo são vantagens. A ausência do contacto directo com o cliente, a desconfiança moderada por parte dos clientes em relação aos produtos e a redução da capacidade de verificar a qualidade dos produtos em locais geograficamente distantes são algumas das desvantagens de recorrer às compras electrónicas.

Outro problema diz respeito às formas de pagamento. Por exemplo, se pagar com cartão de crédito, deve ter cuidados especiais. Ou seja, deve verificar os extractos emitidos pela entidade bancária para agir em caso de cobrança de quantias erradas, de duplo pagamento ou eventual utilização fraudulenta. Em caso de suspeita de fraude, seja rápido a agir. Pode pedir à entidade bancária ou financeira emissora do cartão a anulação do pagamento e a restituição dos montantes debitados.


Fonte: www.ionline.pt/artigos/dinheiro-financas-pessoais/compras-online-consumidores-procuram-poupar-tempo-dinheiro/pag/1


Comentários