Queixas às autarquias aumentaram 71%

O Portal da Queixa verificou, no primeiro quadrimestre do ano, um aumento na ordem dos 71% das reclamações dirigidas às Câmaras Municipais.

Informações
Esta notícia foi lida 655 vezes
Partilhe

Entre janeiro e abril de 2018, foram registadas no Portal da Queixa 442 reclamações contra várias autarquias do país, um crescimento significativo face às 258 reclamações registadas em igual período de 2017.

Entre os principais motivos de reclamação apresentados pelos munícipes estão questões relacionadas com o Estado, a Limpeza, a Sinalização, o Barulho/Ruído, a Iluminação e Multas/Reboques.

 

Lisboa, Porto e Oeiras no Top das autarquias mais reclamadas

A liderar o ‘TOP 10’ das autarquias com maior número de reclamações estão – nas três primeiras posições – a Câmara Municipal de Lisboa, seguindo-se a Câmara Municipal do Porto e a Câmara Municipal de Oeiras que foi alvo de um aumento das queixas na ordem dos 314%, face ao período homólogo. 

Na lista destaca-se a Câmara Municipal de Sintra por ser a única autarquia a não sofrer acréscimo do número de reclamações no período em análise.  O décimo lugar é ocupado pela Câmara Municipal de Matosinhos que, tal como a autarquia do Seixal, registou apenas mais uma reclamação do que em 2017.

Se por um lado, assiste-se ao crescimento das reclamações dirigidas ao serviço público - consequência da alteração de comportamento dos cidadãos (mais interessados e cibernautas e, por isso, mais interventivos e queixosos) - por outro, reconhece-se que o setor público tem reforçado a aposta na gestão das reclamações junto dos munícipes, ressaltando aqui o desempenho de algumas autarquias do país ao adotarem políticas de inovação tecnológica que lhes permite garantir uma comunicação de proximidade com os munícipes. São exemplo disso a Câmara Municipal de Lisboa e a Câmara Municipal do Porto.  

 

Autarquias com bom desempenho junto dos munícipes

A atestar o bom desempenho das maiores autarquias do país, está a avaliação de alguns dos munícipes queixosos que, após registarem as reclamações no Portal da Queixa, atribuíram nota máxima ao tratamento e resolução por parte das autarquias, expressando ainda a sua satisfação no célere desbloqueamento das situações.

Numa dessas reclamações à CM Lisboa, após o tratamento e a resolução do problema, o munícipe deixou a mensagem na sua avaliação final:

Venho por este meio agradecer toda a vossa ajuda. Em menos de um mês a situação ficou resolvida. Muito obrigada.

Já no munícipio do Porto, o utilizador ao ver o seu problema resolvido pela autarquia, atribuíu nota máxima de 10 em 10, pela capacidade de resolução apresentada pela equipa da Câmara:

( ..) neste momento o processo já transitou da CMPorto para a seguradora Fidelidade graças á vossa intervenção , grato pelo vosso excelente contributo para o desbloqueamento das situações , grande bem haja.

Pedro Lourenço, fundador do Portal da Queixa, explica que esta realidade é fruto dos novos tempos: “O aumento das reclamações resulta da mudança de comportamento dos cidadãos que, cada vez mais, recorrem à intenet como fonte de informação e canal de reclamação. As redes sociais - onde se enquadra o Portal da Queixa - assumem-se hoje como canais preferenciais para os consumidores/munícipes manifestarem publicamente as suas preocupações e reivindicações, mostrando, neste caso, o seu interesse pelo concelho e, simultaneamente, desempenhando, de certa forma, um papel de supervisão ao trabalho do executivo camarário.”

O responsável salienta, por isso, “a importância de também reconhecer o desempenho de todas as Câmaras Municipais que apostam na inovação tecnológica para estreitar os canais de diálogo e marcar uma comunicação de proximidade com os munícipes.

 

Número de reclamações por Câmara e comparativo no período de Janeiro e Abril

Autarquias 2017 2018 variação
Câmara Municipal de Lisboa 48 82 71%
Câmara Municipal do Porto 27 35 30%
Câmara Municipal de Oeiras 7 29 314%
Câmara Municipal de V.N. Gaia 20 27 35%
Câmara Municipal de Sintra 21 21 0%
Câmara Municipal da Amadora 7 20 186%
Câmara Municipal do Seixal 14 15 7%
Câmara Municipal de Coimbra 5 11 120%
Câmara Municipal do Barreiro 9 11 22%
Câmara Municipal de Matosinhos 10 11 10%

 

Principais motivos de reclamação apresentados pelos munícipes em 2018

Motivos Nº de reclamações
Estado das vias e das infraestruturas 120
Limpeza e recolha de resíduos sólidos 97
Sinalização deficitária 51
Barulho/Ruído sem regras e fiscalização 44
Iluminação parca e sem manutenção 39
Multas/Reboques desajustados 21

 

 


Comentários