Confinamento faz disparar casos de cibercrime

“Só em janeiro e com base nas reclamações que recebemos relativas a burlas, estimamos uma perda de mais de cem mil euros e estima-se que esta perda chegue aos milhões de euros a cada ano” avança Pedro Lourenço, CEO do Portal da Queixa.

Partilhe

O mercado online disparou com o confinamento, mas quem costuma fazer compras ou vendas na internet, sabe que é preciso ter cautela. Segundo os dados do Portal da Queixa, só nos primeiros dias deste ano, as burlas digitais registaram um aumento de 225% face ao mesmo período do ano anterior. Um prejuízo que é estimado em mais de 1 milhão de euros.
Comentários de Inês Peliz, fundadora "Mimichic"; Carlos Cabreiro, Unidade de Combate Cibercrime Polícia Judiciária; Pedro Lourenço, Portal da Queixa.


Comentários