Câmara Municipal do Porto

Câmara Municipal do Porto

A marca recusa-se a responder aos consumidores no Portal da Queixa
Partilhar esta página
Esta é a sua empresa? Clique aqui

Câmara Municipal do Porto - Abuso de poder no reboque de um veículo

Resolvida
4194616
973
Pedro Cadima apresentou a reclamação

Assalto inconcebível, má fé inadmissível
Posto isto, lamento ter saltado abruptamente da cama por alerta de alguns alarmes, interrompido o meu descanso pela uma da manha (madrugada de quinta para sexta) vendo da janela, na qualidade de morador na Rua Guilherme Costa Carvalho, o meu carro começar a ser rebocado no Bonjardim, quando sou morador com direito legítimo a lugar na referida rua com dístico de morador.
Começando pela informação sobre os constrangimentos no trânsito, dizer que foi completamente escassa, mal selecionada e estruturada em termos de data, dirigida com falhas e sem noção de vários tipos de alvos, sobretudo nada pensada para os moradores afetados na zona. Sim, caso não tenham dado atenção a isso, é muito diferente morar na zona onde se colocam todas as barreiras de estacionamento, do que estar de passagem com o carro pela baixa, pois esses têm seguramente tempo de improvisar e retificar. Seguidamente, acho reprovável que a atenção da Câmara com os moradores de Bonjardim, Guilherme Costa Carvalho e afins tenha sido nula. A operação Rally, pela dimensão das limitações impostas, obrigar-vos-ia a informar com prontidão, regularidade, clareza e aviso direto, que podia muito bem passar pela criação de uma área nevrálgica, a merecer um mero aviso em cada caixa correio. Custava muito a uma estrutura que se gaba de ser tão profissional e tão orientada para as necessidades do portuense? Era o mais decente a fazer e fácil de fazer, meus caros.
Passa-vos pela cabeça que a inibição sancionada hoje no Bonjardim e outras zonas (sinais tapados com saco preto) não tenha chegado a quem não mexeu no carro durante a última quinta-feira. Devia passar, porque, muito certamente, não fui o único a ser apanhado no meio desta encruzilhada e deste claríssimo ato de má fé. Vi a rua lotada de carros pela meia noite, pelo que imagino que tenham rebocado ou tentado rebocar uma quantidade considerável de carros, maioria deles, seguramente, de moradores, que estarão a sentir a mesma raiva que eu, pois não é forma de se conduzir o processo.
Se o Rally forçou investidas de força maior na baixa tentem acautelar os interesses dos moradores e não, exatamente o contrário, usar algo como fundamento para uma receita extraordinária. Se por questões de segurança fosse determinante limpar os carros da zona, pois o fizessem, com a garantia de não aceitarem prejudicar a carteira dos moradores. Assimilem o significado da palavra morador, que é disso que se trata, um evento de renome, importância e transcendência, não se pode sobrepor de forma tão gritante ao morador ou reduzi-lo subitamente a peça descartável do puzzle da cidade.
Considero-me roubado e lesado em 83 euros, perturbado a hora imprópria, desassossegado por uma gestão horrível de um dossiê que exigia, sobretudo, articulação muito, muito, superior entre Câmara e entidades policiais, que são as primeiras a compreender as nossas razões, o nosso desespero momentâneo, porque bem sabem que estão a receber instruções em cima do joelho. Acrescentando a isto, a incapacidade dos agentes prestarem esclarecimentos sobre soluções de estacionamento, revelando isto péssima comunicação e organização da parte da Câmara Municipal.
Perante isto tudo constato pouquíssima informação e sensibilização e uma rigidez absoluta, prepotente e absurda. A minha falta de atenção durante um dia não autoriza, de forma alguma, este comportamento autoritário, esta máquina de fazer dinheiro. Olhem para os moradores, seus mais que merecidos atenuantes, e pensem que o Rally passa apenas um dia pela cidade; quem a ajuda a construir, vitalizar, dinamizar e crescer todos os dias somos nós, cidadãos do Porto, que amamos esta cidade e a queremos justa. Olhem para nós com respeito e estima…só isso.

27 jul 2016
Câmara Municipal do Porto adicionou uma resposta

Exmos Senhores
Administradores do Portal da Queixa


Junto se envia resposta ao processo com o NUD 165089/16/CMP.

Com os melhores cumprimentos
Polícia Municipal do Porto


Esta resposta tem um anexo privado
Esta reclamação foi considerada resolvida

Comentários (0)