Centro de Saúde de Alvalade
Centro de Saúde de Alvalade
Performance da Marca
Índice de Satisfação nos últimos 12 meses.
Taxa de Resposta
25%
Tempo Médio de Resposta
0%
Taxa de Solução
25%
Média das Avaliações
52,5%
Taxa de Retenção de Clientes
50%
Ranking na categoria
...
Centro de Saúde de Alvalade27.9
Adm.Reg.de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT)

Centro de Saúde de Alvalade - Prof Vasco Maria - Irresponsabilidade deste médico!

Resolvida
João Madeira
João Madeira apresentou a reclamação
5 de julho 2011

Há um ano que me debato com um problema (presumivelmente) nas costas que me provoca dores persistentes no ombro direito e no pescoço, limitando-me a mobilidade do braço direito e, consequentemente, a prática de actividades físicas, elemento fundamental da minha rotina, para além do desconforto que me causa em diversas posições, incluindo a dormir. Este problema, apesar de vários exames realizados, incluindo radiografias e eco grafias, nunca foi diagnosticado. É real e limitador, apesar de contínuas observações, vagas e nunca clinicamente concretizadas, por parte do Prof. Vasco Maria, meu médico no Centro de Saúde de Alvalade, acerca da possibilidade de ser um problema nervoso, crónico e que poderia beneficiar de apoio psicológico. Acontece que sou seguido por um psicoterapeuta, mas não recorreria a um para resolver um problema desta natureza, esperando sim, que me fosse indicado pelo médico de família um especialista numa disciplina adequada ao meu problema e às dores que se manifestam de forma consistente e localizada. Nunca obtive uma resposta concreta do Prof. Vasco Maria, apenas suposições. Foi, com base em mais uma suposição, e recusando-se a prescrever-me uma ressonância magnética - apesar do desconforto persistentemente relatado, da iminência de um período de férias e do desespero relativo ao facto de os exames até agora serem inconclusivos e, por consequência, não existir uma terapêutica adoptada -, que me reencaminhou para a área de Reumatologia do Hospital de St.ª Maria, dando-me indicação de que poderia ter de esperar várias semanas pela marcação de uma consulta. Não é a 1ª vez que levo este problema ao Prof. Vasco Maria. Será  a 4ª ou a 5ª. Na última consulta, não olhou sequer para todos os exames feitos ao longo de um ano, de forma a poder reflectir a sua posição e recolher o máximo número de elementos que me pudessem ajudar. Possui um elevado número de pacientes, decerto não tem capacidade para memorizar todos os dados e sintomas. Baseou o seu parecer apenas em informações introduzidas num computador, às quais eu não tenho acesso e cujo rigor será, portanto, discutível. Não tomou qualquer atitude sistematizada, desde o primeiro momento, nem se mostrou sensível ao prolongado quadro de dor. Agiu consoante o que lhe pareceu conveniente e de acordo com a sua observação superficial da situação, nunca no interesse do paciente e do seu bem-estar físico e psicológico, nem com especial atenção à necessidade de minimizar o sofrimento. Hoje receitou-me um anti-inflamatório, mesmo não existindo conclusões e mesmo sabendo que padeço de alguns problemas de estômago (razão pela qual acrescentou à receita um protector gástrico). Para atenuar a dor, na sua opinião. Sem exames conclusivos nem as respostas que, repito, procuro há um ano, com muitas horas despendidas e grande investimento económico em diversas terapias, dentro e fora do sistema público de saúde - fisioterapia, acupunctura, reiki e reflexologia. A meu ver, a inércia, a indiferença e a irresponsabilidade deste médico têm de ser denunciadas, pois colocam a saúde do paciente em cheque, ficando este impotente face ao seu estado presente e a possíveis desenvolvimentos futuros do seu problema. Se uma causa não é detectada, não significa que não existe, significa que não se procurou o suficiente, algo em que, declaradamente, este médico não acredita, não dando qualquer crédito ao seu paciente

João Andrade Madeira

Data de ocorrência: 5 de julho 2011
Centro de Saúde de Alvalade
19 de dezembro 2012
Caro João Andrade Madeira

Boa tarde.

A sua reclamação, recebida para conhecimento, através do Portal da Queixa, mereceu a nossa melhor atenção.

Uma vez que o Portal da Queixa já enviou a sua manifestação de insatisfação para os serviços competentes (CS Alvalade), e atendendo a que, nos termos da legislação em vigor (no que concerne a reclamações, os serviços e organismos da Administração Pública regem-se pelo disposto no artigo 38º do Decreto-Lei n.º 135/99, de 22.04 - n.º 5 do artigo 38º), compete ao serviço reclamado averiguar a situação apresentada e dar a conhecer ao reclamante o resultado das diligências efectuadas, esta Secretaria-Geral não pode adoptar outro procedimento para a sua exposição.

Somos sensíveis aos factos relatados e desejamos que a resposta do Centro de Saúde vá ao encontro das suas expectativas.

Caso tal não ocorra, pode apresentar, querendo, exposição para o Gabinete Jurídico e do Cidadão da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, entidade que assegura, na respectiva área geográfica, a prossecução das atribuições do Ministério da Saúde. Pode ver os contactos em * PROIBIDO *://www.arslvt.min-saude.pt/ARSLVT/EstruturaOrganica/Paginas/GabineteJuridico.aspx.

Com os melhores cumprimentos,
Iolanda Lopes
_________________________________
www.portaldasaude.pt
Direcção de Serviços de Informação e Documentação
Secretaria-Geral do Ministério da Saúde
Av. João Crisóstomo, n.º 14
1000-179 Lisboa
João Madeira
19 de dezembro 2012
Já agora acrescento que recebi uma carta do Hospital de St.ª Maria marcando uma consulta para Janeiro de 2012. É compreensível, é um hospital estatal. Não é compreensível, porém, um médico que, ciente desta realidade, se esteja positivamente nas tintas para se o paciente vai continuar com dores indefinidamente, se tem um problema que se pode agravar e se haverá forma do ajudar. É triste, lamentável e revoltante.
João Madeira
19 de dezembro 2012
Mais de dois meses passados, obtive um diagnóstico por parte de um médico (particular) competente, Dr. Fernando Ferreira: artrose cervical posterior. Na primeira consulta prescreveu-me uma série de exames (nenhum dos quais me havia sido anteriormente indicado), na segunda consulta o diagnóstico foi feito de forma clara, objectiva e afável, com a indicação de todas as limitações e cuidados que terei de ter no futuro. Em caso algum, disse-me, deveria tomar analgésicos e, muito menos, anti-inflamatórios, pois não só se revelariam inúteis, como iriam mascarar o problema.
Acrescento que não obtive qualquer resposta do Centro de Saúde de Alvalade.
Conclusão: à parte serem um atentado à saúde pública, para que servem "médicos" como este Sr. Vasco Maria?
Esta reclamação foi considerada resolvida
Comentários
Esta reclamação ainda não tem qualquer comentário.