Performance da Marca
Índice de Satisfação nos últimos 12 meses.
Taxa de Resposta
40%
Tempo Médio de Resposta
34%
Taxa de Solução
20%
Média das Avaliações
10%
Taxa de Retenção de Clientes
0%
Ranking na categoria
Nasamotor - Veículos e Peças SA
  • 22 957 0600
    Chamada para a rede fixa nacional
  • Estr. da Circunvalação 11124 Apartado 6158,
    4461-802 Porto
  • geral@nasamotor.pt

Nasamotor - Não cumprimento da garantia. Peça com defeito

Sem resolução
carlos manuel paiva de castro
carlos castro apresentou a reclamação
19 de maio 2015

Exmos. Senhores,
O meu nome é Carlos Castro e sou sócio nº 2809460-49 da DECO.
Venho por este meio solicitar a vossa importante ajuda para ver reconhecidos os meus direitos, relativo à situação que a seguir descrimino.
Comprei uma viatura de serviço em 27 de Abril de 2013 na Mercedes – Nasamotor na circunvalação na cidade do Porto. A viatura tinha 19.000km e segundo informação do vendedor a viatura tinha sido apenas conduzida por alguém com quadro superior da mercedes pois trata-se de um mercedes classe E 220 CDI descapotável, matricula 43-MJ-39 com valor em novo de 74.000€.
Foi-me garantido que tinha a garantia de 2 anos de fábrica, tal e qual como um carro novo pois era uma viatura de serviço.
Na primeira semana que tive o carro ao fazer uma subida ingreme numa garagem senti que o carro não desenvolvia muito bem na subida mas como em andamento de estrada não notava absolutamente nada deduzi que fosse impressão minha. Como não testei em mais nenhuma subida não dei importância à situação.
Em 2015 tive novamente que fazer uma subida ingreme e notei novamente a mesma dificuldade em desenvolver o andamento. A embraiagem não fazia o carro andar em subida ingreme cheirando muito a queimado. Nesta altura o carro tinha 45.000km aproximadamente.
Ao fazer a revisão alertei a Mercedes para o sucedido e qual o meu espanto quando recebo uma chamada da Mercedes a dizer que o valor da revisão era de 3.500€ pois tinha de levar uma embraiagem nova.
Questionei como seria possível pois o carro tinha apenas 50.000 km e já necessitava de uma embraiagem nova.
Foi-me informado pelo funcionário que o problema era um defeito numa peça chamada “volante” que é uma peça maciça e que só a peça custava 1.000€ e que foi isso que provocou o desgaste da embraiagem.
Informei que o carro estava dentro da garantia de fábrica e como tal que teriam de assumir o defeito da peça e as consequências do defeito dessa peça nomeadamente a embraiagem.
Informaram que iam transmitir o caso à Mercedes para aguardar a informação. Estive privado do carro oito dias pois estava desmontada a embraiagem até me dizerem que a Mercedes não assumia nada pois era uma peça de desgaste.



Naturalmente coloquei as questões obvias:
Como é possível de repente passar de uma peça com defeito para desgaste da embraigem?
Perguntei se era costume os Mercedes terem aquele desgaste e naturalmente responderam que não a não ser que houvesse uma peça com defeito.
Perguntei como é possível uma peça como o volante ter desgaste e continuaram a afirmar que apenas se houvesse defeito pois é uma peça em ferro maciça (que inclusive me mostraram).
Mais tarde foi-me informado que existia outra viatura nova com o mesmo problema e que lhe foi substituída a embraiagem onde a Mercedes assumiu o custo.
Se é uma peça com defeito esta coberto pela garantia de fábrica, certo?
Como é possível um Mercedes andar apenas 19.000 Km (altura em que notei pela 1ª vez a embraiagem a não funcionar corretamente numa subida) mas mesmo que fosse com 50.000 Km, como é possível que tenha de levar uma embraiagem nova.?
Então todos os Mercedes devem substituir a embraiagem dentro destes km pois o desgaste é contabilizado pelos kms, certo?
Em dois anos fiz apenas 30.000 Km ou seja 15.000 km por ano o que é considerado uma utilização muito baixa pois por norma uma utilização normal seria de 30.000km por ano. Então como pode ser desgaste do material?
A Nasamotor afirmou que a Mercedes não assumia mas como naturalmente percebiam que eu tinha razão na reclamação decidiram fazer 10% de desconto na mão de obra e 20% desconto nas peças, passando o valor para 3.000€ da fatura aproximadamente.
Sendo este gesto manifestamente um reconhecimento de culpa, no entanto, o valor da revisão normalmente é de 300 a 400 euros e não de 3000€ pois este valor é resultante dos danos causados pela peça com defeito.
Fui manifestamente enganado, burlado e prejudicado por uma empresa Mercedes e/ou Nasamotor pois além de a viatura estar dentro da garantia de fábrica o desgaste de uma embraiagem com apenas 20 ou 50.000 km não acontece em carro de nenhuma marca muito menos Mercedes.
Conduzo há 25 anos e já tive vários carros com 250.000km sem nunca ter trocado uma embraiagem. Questionei vários chefes de oficinas da Mercedes e de outras marcas e todos eles foram unanimes a afirmar que apenas com uma peça com defeito isso seria possível acontecer, tal como primeiramente foi afirmado pelo responsável da oficina da Nasamotor.
Por toda esta situação pretendo ser ressarcido do valor já pago pela fatura nºXXXX em anexo assim como pelo prejuízo causado por estar 8 dias privado do carro à espera de uma resposta da Mercedes.
Solicito a vossa intervenção junto das empresas e ou entidades competentes para ver reconhecido os meus direitos e ao mesmo tempo para denunciar este tipo de ilegalidade, abuso e roubo da parte de empresas que pensam poderem não assumir as suas responsabilidades e facilmente escapar impunes.

Aguardo as vossas prezadas noticias e a vossa preciosa ajuda.
Carlos Castro

Data de ocorrência: 19 de maio 2015
Esta reclamação foi considerada sem resolução
Comentários
Esta reclamação ainda não tem qualquer comentário.