WiZink

WiZink Bank, S.A. – Sucursal em Portugal

Ranking na categoria

Categoria
Cartões de Crédito e Pagamento

Telefone: 707780808

Morada
Av. da Liberdade nº 131, 1º Piso
1250-140 Lisboa

E-mail
reclamacoes@wizink.pt

Website
http://www.wizink.pt

Recomenda esta marca?

115
212

Partilhar esta página

WiZink - Utilização do mapa de responsabilidades do Banco de Portugal como meio de chantagem

Em tratamento
37823920
719
0 gostos
Floriano Silva apresentou a reclamação

Este cartão transitou do Barclays Bank para a Wizink, que durante algum tempo continuou com as condições em vigor sem qualquer problema. Tinha um plafond de crédito de 500 euros e pagava 3% do capital em dívida. Os pagamentos eram feitos por multibanco, depois do dia 11 de cada mês, que avançaria para o próximo dia útil se calha-se ao fim de semana ou a um feriado.
Em Abril de 2018, aceitei um aumento do plafond de Crédito para 1000 euros e as coisas nunca mais correram bem.
Tendo utilizado o montante autorizado em 09/04/2018, recebi uns dias depois uma mensagem a dizer que tinha ultrapassado o crédito em 35,16 euros que eu paguei em 30/04, não esperando pela data de pagamento. Entretanto, aparece-me o Extracto com a importância a pagar de 60,76 euros para o dia 10/05 (antes da data acordada). Dos contactos estabelecidos com a Wizink, foi-me afirmado que se paga-se a importância de 25,60 euros, ficaria tudo bem e não haveria mais problemas. Mas,no extracto seguinte, pedem-me 97,68 euros para 07/06 (novamente antes da data) e nesse dia efectuei um pagamento de 30 euros. Depois aparece-me novo extracto a pedir 88,59 euros para 07/07 e em 09/07 liquidei fiz um pagamento de 30 euros. Chamei-lhes a atenção que se para um crédito de 500 euros pagava 15 euros mensais, para 1000 euros devia pagar 30 euros mensais. Mas, mais uma vez me convenceram a pagar mais 28,59 euros o que fiz em 18/07. Mas, depois ainda me reclamaram mais 0,43 euros, que paguei em 24/07. Depois para pagar em 09/08 (novamente antes da data) pedem-me 99,94 euros. Paguei mais 30 euros em 10/08. Depois, para pagar em 06/09, pediram 137,85 euros e eu nessa data, paguei 1083,57 e saldei a conta. Pedi o cancelamento do cartão. Mas, e há muitos mas nesta história, enviam-me novo extracto em que me debitaram 20 ,80 de comissão por excesso de limite de crédito e pior ainda, mantiveram o cartão activado o que deu origem a uma utilização por engano e os problemas voltaram. Pelas minhas contas, paguei a mais cerca de 168 euros, mas foi por me debitarem os tais 20,80 depois de eu ter saldado a conta que motivou a minha queixa ao Banco de Portugal. Banco de portugal que é a Entidade Reguladora e que tem responsabilidades neste tipo de fraudes, até porque, como neste caso, o seu Mapa de responsabilidades está a ser utilizado como meio de chantagem sobre as pessoas em dificuldades.
21 Abr2020
WiZink adicionou uma resposta

A situação exposta encontra-se encerrada. Obrigado

WiZink está a aguardar resposta do utilizador

Comentários (1)

'.Ver perfil de Floriano de Sousa e Silva.'

Floriano de Sousa e Silva Autor

Não são apenas os direitos do consumidor que estão em causa, mas também o próprio Estado de Direito e por isso, é preciso questionar a actuação da Entidade Reguladora, que tem dado cobertura a toda a espécie de roubos, desde os tostões aos milhões.