Ranking na categoria
Partilhar esta página

ANTRAL - Mais uma cliente enganada

Sem resolução
8410917
919
0 gostos
Ana Silva apresentou a reclamação

Hoje, pelas 11h45m , dirigi-me à praça de táxis do aeroporto de Lisboa. Parou uma carrinha grande de 8-9 lugares, e como estava sozinha e levava apenas um porta-documentos, não me dirigi a esse táxi. O policia que se encontra a fazer a distribuição de clientes , pelos táxis , orientou-me para a carrinha grande , nomedamente a 3464MR.
O táxista abriu-me a porta ( de deslizar) e dei-lhe a morada para o hotel onde me encontrava alojada.
Faço este trajecto todas as semanas por cerca de 7 euros, mas hoje foi-me cobrado 14,1 euros.
Quando questionei o taxista sobre este assunto , ele disse-me que era pelo tipo de transporte e que era mais caro.
Não é obrigatório , avisarem os clientes que o transporte é mais caro? O papel que se encontrava colocado no vidro, ficou tapado quando o taxista abriu a porta e não havia qualquer informação visível , no interior do táxi.
Eu não quis entrar neste táxi e fui orientada pelo polícia da praça de táxis...
Não tinha mala mas sim um porta-dossiers, e já fui informada várias vezes, por outros taxistas que esta dimensão, não pode ser cobrada como uma mala. Mas este taxista, também cobriu a mala.
Ou seja, sou mais uma cliente enganada e muito pouco satisfeita com o serviço de táxis do aeroporto de Lisboa.

24 fev 2017
ANTRAL adicionou uma resposta

Bom dia,

As associações patronais não têm qualquer poder sancionatório sobre os motoristas de táxi.
A entidade sancionatória é a AMT (Autoridade Metropolitana de Transportes), com sede no Palácio Coimbra, Rua de Santa Apolónia, 53, 1100-468 LISBOA (reclamacoes@amt-autoridade.pt).
Assim, qualquer reclamação deverá ser feita, junto desta entidade.
Como deve calcular, num universo de mais de 16.000 motoristas de táxi, ocorrem, por vezes, situações passíveis de reclamação, que não podemos deixar de muito lamentar.
Infelizmente, porém, a intervenção das associações limita-se, praticamente, a uma actuação pedagógica que exercemos quer junto dos empregadores quer junto dos motoristas, por forma a prevenir a ocorrência de situações como esta.
Posso garantir que a Antral aproveita todas as oportunidades para sensibilizar os associados e respectivos trabalhadores nesse sentido.
Assim, quer nos cursos de formação para obtenção do certificado profissional de motorista de táxi quer nos cursos para a renovação do mesmo certificado, privilegiamos as componentes de formação sócio-cultural, como a comunicação e as relações interpessoais, visando o desenvolvimento pessoal, profissional e social.
Por outro lado, aproveitamos as inúmeras reuniões que efectuamos a nível distrital, concelhio ou outra, para prosseguir esta campanha de sensibilização do sector.
Como, nos táxis, não é obrigatória a existência do livro de reclamações, reitero o conselho para se dirigir à AMT.
Apresento os melhores cumprimentos,
José Domingos
Director

27 ago 2020
A reclamação foi considerada "Sem Resolução" por falta de atividade
Esta reclamação foi considerada sem resolução

Comentários (0)