Fidelidade

A marca recusa-se a responder aos consumidores no Portal da Queixa

Recomenda esta marca?

41
70

Partilhar esta página

Fidelidade - Atenção às oficinas recomendadas

Resolvida
10370517
2304
0 gostos
carmen cerqueira apresentou a reclamação

No passado dia 08/04, encontrava-me na estrada nacional para virar à esquerda quando o carro que circulava na mesma faixa que eu, não parou e, me bateu na parte traseira do veiculo.
Este acidente foi prontamente assumido pela condutora do outro veículo, tendo a seguradora Fidelidade entrado em contato comigo para que procedesse à reparação do meu carro, com custos a assumir pela mesma.
Desta forma a peritagem ocorreu a dia 17 de Abril, tendo logo o carro ficado na oficina Samoroda em Samora Correia para reparação, oficina esta que é uma oficina garantida e recomendada pela Fidelidade.
Assim no dia 29/04 desloquei-me à oficina para efetuar o levantamento da viatura (após reparação), não tendo o carro sido levantado devido ao fato de não se encontrar conforme. A porta traseira do veículo não foi trocada por uma nova – não existindo portas em Portugal para o meu carro, foi decido pela Samoroda, sem o meu conhecimento e consecutivamente sem o meu aval, efetuar a reparação da porta que estava danificada devido ao impacto. Esta reparação foi mal efetuada, foi alvo de reclamação e o carro não foi levantado até que a situação fosse corrigida.
A dia 03/05 desloquei-me novamente à oficina para efetuar o levantamento do veículo, sendo que como aparentemente estava tudo ok, o carro foi levantado.
A dia 04/05, às 9h30 da manhã, contactei a oficina Samoroda apresentando queixa relativamente aos sensores de estacionamento que não estavam a funcionar corretamente.
A dia 09/05, voltei a contactar a oficina porque o sistema start&stop também não estava a funcionar.
A dia 22/05, voltei à oficina, devido ao fato de o alarme de portas abertas tocar sucessivamente de 10 em 10segundos, tendo lá deixado o carro durante todo o dia para eu corrigissem todas as situações definitivamente, sendo que fui contactada ao final do dia a indicar que para que o carro ficasse conforme, seria necessário colocar uma bateria nova, bateria esta cujo valor seria a assumir por mim.
Antes do acidente tudo funcionava corretamente. Neste momento e tendo sido o dano todo na traseira da viatura (local onde se encontra a bateria) será total responsabilidade da companhia/oficina a assunção deste valor, até porque a oficina recomendada e garantida pela Fidelidade prestou desde sempre um trabalho medíocre e ineficaz.
De referir ainda que aquando do impacto, a caixa onde se encontra a bateria partiu (tendo sido substituída), pelo que será certo que com a batida além da caixa se ter partido a bateria também se danificou.
Toda esta situação foi exposta via email à Fidelidade no dia 23/05, sendo que após avaliação junto da Samoroda, a companhia me contactou a indicar que, para meu espanto, a oficina indicou que todas as situações foram tratadas com o meu conhecimento, desmentindo a minha versão de todo o processo.
Indicou ainda que a situação da bateria poderá estar relacionada com o acidente mas devido ao fato de no momento do levantamento do carro na oficina estar tudo ok, não se poderia responsabilizar pela bateria.
Desta forma a Samoroda, oficina recomendada pela Fidelidade além de ter efetuado um mau trabalho (situação assumida pessoalmente na minha presença pela D.Carla – funcionária da Samoroda), mentiu sobre a situação existente com a porta fazendo-me a mim, sua cliente, de mentirosa.
Exponho esta situação, para alertar relativamente a esta oficina que foge às suas responsabilidades chamando os seus clientes de mentirosos. Alerto ainda para que a Fidelidade assuma a responsabilidade pelas consecutivas falhas da dita oficina que é uma oficina recomendada pela companhia.
Espero também que esta situação faça com que a Samoroda seja penalizada pela falta de respeito para com os clientes e falta de responsabilidade perante o conserto das viaturas.

16 Jun2017
carmen cerqueira adicionou uma resposta

Na sequência da situação acima exposta, fui contactada na passada terça-feira dia 06/06 pelo perito da Fidelidade, para que o mesmo pudesse efetuar uma nova análise da bateria do meu carro.
Assim no dia 06/06, dirigi-me à Samoroda por volta das 8h30 da manhã. Após peritagem foi-me indicado que a assunção do valor da bateria não poderia ser da companhia/oficina, uma vez que a mesma não apresentada nenhum dano exterior (rachadura, amolgadela).
Assim e uma vez que a tinta da porta traseira da viatura estava novamente a estalar (após 2reparações), foi efetuada queixa da situação ao perito que prontamente indicou à oficina que devia efetuar a reparação da porta devidamente.
Desta forma o meu carro ficou logo na oficina para reparação tendo sido levantado dia 09/06 por volta das 12h.
Aquando da minha chegada à oficina, passei um dedo na porta traseira do veículo, saltando logo um pedaço de tinta. Esta situação foi logo no momento alvo de reclamação perante a D. Carla (funcionária da Samoroda), que chamou o responsável pela pintura nesta oficina. O mesmo confirmou que o serviço não havia sido feito por ele e que efetivamente estava mal efetuado, indicando que deixasse novamente o carro na oficina que desta vez seria ele próprio a tratar da pintura e que garantia que o trabalho era bem efetuado.
Recusei esta situação, isto porque:
- É a terceira vez que o trabalho da porta traseira é reparado e o trabalho fica mal efetuado, tendo logo esta situação começado no fato de não ter sido contactada para me questionarem se pretendia uma porta nova ou apenas a reparação
- É uma vergonha isto acontecer pela terceira vez e ainda o responsável da pintura desculpar-se com o fato da pintura não ter sido efetuada por ele e por este motivo não ter ficado bem feita

Assim contactei o perito, a expor-lhe toda a situação solicitando-lhe que volte a verificar o carro e que autorize a reparação da pintura em outra oficina que não a Samoroda para que esta situação fique resolvida definitivamente sem maiores prejuízos para mim, que tenho sido a maior prejudicada em todo o processo.
Ao contactar o mesmo, este confirmou-me já ter conhecimento do sucedido e que a oficina lhe indicou que eu cheguei ao pé do meu carro e com uma unha arranquei um bocado da pintura. Mais uma vez esta oficina desresponsabiliza-se do mau trabalho efetuado, inventando situações e chamando os seus clientes de mentirosos.
Agradeço assim que a Samoroda seja penalizada pelas consecutivas situações ocorridas e que a Fidelidade autorize a reparação da viatura em outra oficina.

11 Jun2018
carmen cerqueira alterou o estado para Resolvida
11 Jun2018
carmen cerqueira avaliou a marca

4/10

Sim

Voltaria a fazer negócio?

NA

Esta reclamação foi considerada resolvida

Comentários (0)