Performance da Marca
Índice de Satisfação nos últimos 12 meses.
Taxa de Resposta
22,2%
Tempo Médio de Resposta
2,8%
Taxa de Solução
23,1%
Média das Avaliações
27%
Taxa de Retenção de Clientes
20%
Ranking na categoria
Aluguer de Automóveis
2 Sixt 78.9
3 Guerin 71.6
...
Goldcar20.2
Goldhire Portugal Sociedade Unipessoal Lda
  • +351 211 451 595
    Chamada para a rede fixa nacional
  • Rua Poeta António Aleixo Lote C Loja C Montenegro 8005-173 Faro
  • info@goldcar.es

Goldcar - Reclamação goldcar - matheus fernandes - contrato de nº 25026791

Resolvida
1/10
Matheus Fernandes
Matheus Fernandes apresentou a reclamação
3 de abril 2024
No dia 15/03 foi realizado o contrato de nº 25026791 junto a empresa GoldCar, para locação de veículo por curta duração.
Uma das opções disponibilizadas pela empresa, e escolhida por mim, para que o contrato fosse celebrado, seria o depósito de um valor de caução de 1.200€, substituindo o valor do seguro. Sendo este devolvido ao final do contrato, caso o veículo fosse entregue nas mesmas condições em que foi locado.
No dia 17/03, o veículo foi devolvido à empresa, tendo sido vistoriado e aprovado por um funcionário da mesma.
Com isso, esperava-se o encerramento do contrato e devolução do valor de caução, como é habitual para esse tipo de serviço.
Entretanto, no dia 24/03, dias após a devolução, ao consultar o extrato do cartão utilizado na operação, de final ***2098, verifiquei que o valor ainda não havia sido estornado.
Como se tratava de um domingo, foi enviado um email para ptcustomerservice@goldcar.com, notificando a situação, e informando minha suspeita de que possivelmente o valor não foi estornado, por ter sido feita uma operação errada durante o início do contrato, ainda no balcão de atendimento da empresa, realizado pelo atendente Flávio Miguel, onde o valor foi passado como débito e não bloqueio de saldo, como ocorre em casos de caução.
No dia 25/03 recebi a seguinte resposta abaixo por email, dada pelo funcionário Sérgio (Caso 9383247 ):
"Os nossos registos mostram que o depósito foi processado corretamente e que o montante retido foi libertado.
Se ainda não recebeu a confirmação, sugerimos que contacte o seu banco ou o fornecedor do cartão de débito para obter mais informações.
Segue em anexo o comprovativo de reembolso"
Comprovativo anexo a reclamação.

Ao verificar o comprovativo enviado, é nítido que o nº de cartão não era o mesmo utilizado na operação, de final **2098.
Respondi ao email, colocando esta questão e pedindo a rápida verificação, entretanto até a data atual sem qualquer tipo de resposta.

Durante esse período, fiz diversas tentativas de contacto através do nº +351211451595, nos dias 25/03; 27/03; 28/03; 01/04 e por fim hoje (03/04). Onde, a cada contacto, com diversos funcionários diferentes, era me passada uma versão diferente, mas com a mesma resposta final.
“O caso já foi escalado para um superior, que está a analisar, e até amanhã receberá um contacto da nossa parte com a resolução da situação”.

No dia 03/04, o contacto foi feito com o funcionário Miguel, o mesmo que havia me atendido no dia 01/04, e dado essa mesma resposta acima.
Entretanto, hoje, o mesmo disse que o caso havia sido aberto inicialmente no dia 25/03, e por políticas internas, possuem até 14 dias para um retorno de contacto com a resolução.
Ou seja, a promessa feita pelo mesmo funcionário 2 dias antes, não foi concluída.

Como há o aviso antes de todas as ligações serem atendidas por um funcionário da empresa, de que a mesma será gravada, solicitei em linha ao funcionário Miguel e por escritor em resposta ao Caso #19383247, o envio das gravações de TODAS AS CHAMADAS feitas nas datas 25/03; 27/03; 28/03; 01/04 e 03/04.


Visto que o contacto directo com a linha de apoio se mostrou completamente inútil, me fazendo perder 10 dias, com constantes contactos e enganações de que receberia um retorno. Sempre com a falsa promessa de que seria no dia seguinte, e por parte de um superior encarregado.


Enquanto isso, o valor de 1.200€ debitado indevidamente no cartão, segue como cobrança (além dos impostos associados, R$ 306,50, visto que foi utilizado um cartão estrangeiro) e a data de pagamento da fatura cada vez mais próxima.



Portanto, venho por meio desta reclamação, tentar uma nova linha de resolução do problema junto a empresa GoldCar, para que o valor cobrado indevidamente, assim como os impostos associados, sejam cancelados e estornados da fatura do cartão de crédito antes da data limite de fechamento, no dia 09 de Abril.

Caso contrário, o valor será pago integralmente por mim, mesmo sendo indevido para que não ocorra em dívidas ou problemas bancários, e serei obrigado a procurar as vias jurídicas para que os danos sejam reparados, não só com relação ao valor pago indevidamente (1.200,00€ + Impostos), os demais prejuízos morais incorridos.
Data de ocorrência: 3 de abril 2024
Matheus Fernandes
Matheus Fernandes avaliou a marca
6 de maio 2024

n/a

Esta reclamação foi considerada resolvida
Comentários
Esta reclamação ainda não tem qualquer comentário.