Performance da Marca
56.0
/100
Razoável
Razoável
Índice de Satisfação nos últimos 12 meses.
Taxa de Resposta
100%
Tempo Médio de Resposta
94,2%
Taxa de Solução
51,6%
Média das Avaliações
27,3%
Taxa de Retenção de Clientes
20%
Ranking na categoria
2 Seguros Logo 61.2
3 NSeguros 56
Grupo Montepio
  • 707 50 25 25
  • Zona Industrial da Maia I, Sector IX, Lote 20, Moreira da Maia, 4470-440 Maia
  • info@nseguros.pt

Nseguros - Reclamo o pagamento da indemnização devida!

Resolvida
Manuel Cordeiro
Manuel Cordeiro apresentou a reclamação
20 de outubro 2011

Desde 2008 que tenho um seguro contra danos próprios na Nseguros apólice nº0011171.

No dia 27 Agosto tive um acidente, sem o envolvimento de qualquer outra viatura. No mesmo dia chamei reboque, levaram-me o carro para a oficina que eu pedi, fizeram peritagem e confirmaram-me que se tratava de uma perda total, porque o valor do arranjo seria superior ao valor segurado do carro naquele momento líquido da franquia (todos estes passos ocorreram dentro dos prazos legais).

No dia 9 de Setembro recebo um email da companhia a assumir as responsabilidades do acidente, de onde resultava o direito de indemnização a meu favor. Nesse mesmo email, seguia também a proposta de indemnização que estava completamente de acordo com o valor que eu tinha estimado -> valor segurado do veículo no mês de Agosto menos o valor da franquia 2%.

Assim, no dia 12 de Setembro após deliberação, concordei com os valores e por opção pessoal, não quis ficar com o salvado, pedindo por escrito que me indemnizassem pelo valor total acordado; indemnização essa que por lei terá de ser paga num prazo de 8 dias úteis após o acordo (de acordo com o ponto 1, Artigo 43.º Pagamento da indemnização do Decreto-Lei n.º 291/2007 que diz o seguinte: Salvo acordo em contrário, a empresa de seguros responsável deve proceder ao pagamento ao lesado da indemnização decorrente do sinistro no prazo de oito dias úteis a contar da data da assunção da responsabilidade, nos termos das disposições identificadas nos n.os 1 dos artigos 38.º e 39.º, e mediante a apresentação dos documentos necessários ao pagamento.).

Aqui começa a parte interessante:

Tendo-se este prazo esgotado no dia 22 de Setembro, os contactos da minha parte para a companhia têm sido praticamente diários mas infelizmente sem solução à vista nem ao estado do processo. Primeiro não existe contacto possível com a tesouraria, a responsável do departamento de gestão de sinistros (Arminda Faria) diz que o processo já está na tesouraria e que não pode fazer mais nada do lado dela, senão reportar os meus pedidos.

No dia 11 de Outubro, desesperado e a precisar do dinheiro para comprar um carro para me deslocar, li toda a legislação do sector e verifiquei os meus direitos junto do CIMPAS (Centro de Informação, Mediação, Provedoria e Arbitragem de Seguros, provedor do cliente para esta seguradora) e do ISP (Instituto de Seguros de Portugal). Escrevi então um email onde sito a legislação que os leva a estar em incumprimento, faço a exigência do pagamento de juros de mora e ameaço fazer queixa justo do CIMPAS e ISP.

Dia 13 de Outubro após o email, obtive a confirmação telefónica da Sra. Arminda de que o cheque tinha sido já percorrido o processo de aprovação e de assinaturas, e que me seria enviado dia 14.

Dia 14 de Outubro sou contactado pela Sra. Arminda e me diz - que estão a ter um problemas com impressão do cheque, ao qual eu pergunto como é que é possível ainda não terem ainda imprimido o cheque se ontem o mesmo já estava assinado?! E não consegui obter nenhuma resposta minimamente convincente, como seria de esperar - disse-me que era informação de que dispunha… Vamos lá ver, esta é a resposta que a responsável do departamento de gestão de sinistros tem para dar quando apanhada a mentir em flagrante?!?! Das duas uma, ou é muito “verdinha” ou então são uns mentirosos insolentes.

Dia 17 de Outubro recebo um telefonema da mesa senhora que me confirma ter sido enviado por correio azul não registado. - Não registado?!? Um cheque de quase 6.000€?!? para um pagamento que está um mês atrasado?!?. Prontamente demonstrei o meu desagrado e desconfiança na acção por eles escolhida (correio azul mas não registado para o envio de um cheque?!!). A resposta é que são as normas internas.

Hoje, dia 22 de Outubro, ainda não recebi a carta com o cheque. Voltei a ligar-lhes a dizer só se pode tratar de um extravio pois os CTT garantem a entrega da carta das cartas em correio azul no prazo máximo de um dia útil após a expedição e já passaram no mínimo 2 dias… A resposta que obtive é que tenho de enviar um email novamente a dizer que não recebi o cheque e aguardar…

Quero apenas deixar uma lista das situações que merecem destaque pela negativa:
1. A falta de informação que me foi prestada, quer em termos do processo em si quer dos prazos médios para a resolução do problema (pagamento da indemnização) ao contrário do que a lei determina (de acordo com o ponto 9, Artigo 32.º Âmbito do Decreto-Lei n.º 291/2007 que diz o seguinte: A empresa de seguros deve disponibilizar a qualquer interessado informação relativa aos tempos médios de regularização dos sinistros);
2. Realçar o facto de a Nseguros ter ficado coma minha viatura e já a ter recebido 1.480€ da venda do mesmo a Stocar, SA no início do mês de Setembro;
3. O atraso de quase um mês no pagamento da indemnização e sem data de resolução à vista;
4. A falta de resposta ao meu email a solicitar o pagamento de juros de mora conforme determina a lei (de acordo com o ponto 2, Artigo 38.º Proposta razoável do Decreto-Lei n.º 291/2007 que diz o seguinte: Em caso de incumprimento (…) são devidos juros no dobro da taxa legal prevista na lei aplicável ao caso sobre o montante da indemnização fixado pelo tribunal ou, em alternativa, sobre o montante da indemnização proposto para além do prazo pela empresa de seguros, que seja aceite pelo lesado, e a partir do fim desse prazo);
5. O facto da pessoa responsável pelo departamento de gestão de sinistros prestar informações que não correspondem totalmente à verdade e dizer nada poder fazer para acelerar o processo com vista à sua resolução;
6. O facto da empresa, segundo política interna, enviar cheque de valores avultados para pagamentos de indemnizações através de correio não registado mas para a cobrança já o fazer através de correio registado;
7. E o que mais me preocupa, os caminhos que eles poderão agora seguir com vista a atrasarem mais o processo.

Reclamo o pagamento da indemnização devida o mais rapidamente possivel, bem como dos juros de mora.

Encontro-me ao dispor para esclarecer qualquer dúvida a qualquer interessado no caso através do email manuel30871@hotmail.com

Data de ocorrência: 20 de outubro 2011
NSeguros
9 de setembro 2013
Exmos. Senhores,

Acusamos a receção do v/email, cujo teor notámos.

Relativamente à exposição efetuada, indicamos que já se encontra regularizada desde 2011.

Ao dispor para qualquer esclarecimento adicional.

Melhores Cumprimentos

Sofia Madureira
Gestão de Reclamações
NSeguros, SA
Grupo Montepio
Esta reclamação foi considerada resolvida
Comentários
Esta reclamação ainda não tem qualquer comentário.