Aeroportos: reclamações contra companhias aéreas aumentam 20% | Portal da Queixa

Em causa estão os cancelamentos dos voos, direitos não cumpridos e reembolso de viagens. A TAP apresenta o maior número de queixas.

Terminal aeroporto

Centenas de voos têm sido cancelados todos os dias por várias companhias aéreas. O Portal da Queixa observa um aumento de 20% no primeiro semestre de 2022 face ao período homólogo do ano passado.

Segundo a análise realizada, a TAP é a companhia aérea que regista o maior número de queixas (44%). A esta juntam-se a Ryanair, com 19% de reclamações, a easyJet (10%), a Vueling (5%) e a Air Europa (4%).

Como principais motivos apresentados pelos consumidores, estão questões relacionadas com os direitos dos viajantes no que se refere ao cancelamento de voos e ausência de reembolso, bem como a falta de atendimento e apoio ao cliente (16%), problemas com a bagagem (11%), problemas no embarque (11%) e outros problemas (6%).

“Pedi o reembolso no valor de 267.17 EUR referente à reserva DVHF4L devido ao cancelamento dos voos por parte da companhia aérea. Até ao momento já preenchi várias vezes o formulário de reembolso assim como de reclamação no site da companhia. Raramente respondem e quando tive algum feedback indicaram que o reembolso já tinha sido pago, o qual não se verificou.” refere Inês Morgado a propósito do cancelamento do seu voo por parte da Ryanair.

Comparando ainda os valores totais do primeiro semestre do ano corrente, as reclamações subiram 53% face ao mesmo período de 2019.

A TAP já adiantou que está a cumprir todas as normas, uma vez que “existe um prazo para que os passageiros possam solicitar o reembolso”, não tomando qualquer posição a respeito do impacto que o limite de operacionalidade do aeroporto de Lisboa – onde tem ocorrido o maior número de cancelamentos nos últimos dias – está a ter na companhia aérea. Quanto às outras companhias mencionadas na plataforma, não houve qualquer declaração face à situação atual.


Comentários(0)