Centro Hospitalar Barreiro Montijo
Centro Hospitalar Barreiro Montijo
Performance da Marca
12.8
/100
Insatisfatório
Insatisfatório
Índice de Satisfação nos últimos 12 meses.
Taxa de Resposta
8,3%
Tempo Médio de Resposta
5,8%
Taxa de Solução
9,1%
Média das Avaliações
10%
Taxa de Retenção de Clientes
50%
Centro Hospitalar Barreiro Montijo, EPE
  • 212147300
    Chamada para a rede fixa nacional
  • Av. Movimento das Forças Armadas
    2830-003 Barreiro
  • admin@chbm.min-saude.pt
Esta é a sua empresa? Clique aqui

Centro Hospitalar Barreiro Montijo - Alta forçada aos doentes covid apesar de testarem positivos e irem para o lar

Resolvida
7/10
antonio santos
antonio santos apresentou a reclamação
6 de janeiro 2021
Bons dias.
Só participar uma das situações graves que se passam no hospital do Barreiro e que possivelmente contribui para tantos casos de covid nos lares.
Vou falar do meu caso, porque o conheço pessoalmente, mas o mesmo se tem passado com muitos conhecidos e outros casos que me são relatados aqui no concelho do Montijo, onde vivo.

A minha mãe foi internada dia 2 de Dezembro de 2020 com problemas respiratórios. Tem sido frequente o ano passado. Claro que na entrada fez o teste ao covid e deu negativo. Repetiu passadas 72 hrs e tornou a dar negativo, tornou a repetir passadas 72 hrs e deu positivo. Encontrava-se no serviço de observação. Foi transferida para a medicina C que é zona covid. Entretanto desenvolveu uma pneumonia e febre, mas não todos os dias. A partir do dia 11 a febre desapareceu e começou a melhorar.
Entretanto no fim do mês a assistente social do hospital ligou-me a dizer que a minha mãe ia ter alta porque já tinham passados 20 dias sem sintomas e apesar dos testes darem positivos a lei permitia dar alta aos doentes nas condições em que a minha mãe se encontrava. De certeza? Mandar um doente covid a testar positivo e a ser transferido para o lar como se tivesse negativo? Duvido, mas………. A assistente social ameaçou a dona do lar, por a Sra ter dito que só a aceitava com 2 testes negativos. tentou que eu arranja-se outro lar para colocar a minha mãe, mas nem me preocupei com isso uma vez que nenhum a iria aceitar estando positiva. Lógico.
A minha mãe foi infetada no hospital do barreiro, a culpa é deles porque a higiene e certas condições não são as mais dignas para os doentes e agora estão a tentar descartar-se dos doentes quando eles apresentam melhoras. aliás dia 4 de janeiro foi-me dito pela enfermeira que ela não aguentava a retirada do oxigénio e que estava com tosse. possivelmente a pneumonia não ficou bem curada com a pressa de a mandar para o lar.
também acho um pouco caricato que não lhe tenham feito mais nenhum teste covid desde o dia 28/12/20. porque pensavam em descartar-se dela? mesmo que ela saísse, sempre era bom fazer o teste, até podia estar negativa sem saberem e não seria necessário toda esta confusão instalada de vai, não vai para o lar. enquanto isso vão andar aos empurrões, é de lei, não é, por mim, espero que pensem nos doentes em vez de na política.
Já anteriormente , em outra ocasião que ela esteve internada com pneumonia, mandaram-na para casa sem estar curada, tivemos que chamar um médico particular para ele ser tratada decentemente.

A velhota tem 85 anos, já teve 4 ataques de coração, anemia crónica. Dificuldades respiratórias e cardíacas crónicas e sempre que está internada tem infeções renais, urnárias e outras, incluindo vir do hospital com sarna. Sim, leram bem, SARNA, tendo infetado o lar todo porque nós não sabíamos que ela estava assim.

Depois vêm os palhaços dos políticos para a TV dizer que tudo está a funcionar bem. Nem vacinas contra a gripe o lar consegui arranjar. E com a vacina do covid vai ser o mesmo ou pior.
O lar onde ela está é dos poucos aqui no montijo que não tem casos de covid. Porque as pessoas são muito responsáveis e porque as visitas foram proibidas logo desde que apareceu a doença. Há 10 meses que não vejo a minha mãe.

Eu:
António josé carvalho santos
Telemóvel: 912191464

ps: têm um parque de estacionamento que agora temos que pagar, mas cujo lucro não deve ser investido em melhorias em equipamentos e ou outros para bem dos utentes.
porque não montar um hospital de campanhã? em Marçoo do ano passado na 1ª vaga do covid, havia um em quase todo o lado. sempre evitava um pouco a situação por mim relatada sobre a minha mãe. acho.
Data de ocorrência: 6 de janeiro 2021
antonio santos
antonio santos avaliou a marca
14 de janeiro 2021

.

Esta reclamação foi considerada resolvida
Comentários
Esta reclamação ainda não tem qualquer comentário.