Peugeot

Peugeot

Peugeot Portugal Automóveis S.A
Ranking na categoria
  • 808 26 50 05
  • Rua Vasco da Gama, nº 20
    2685-244 Portela – Loures
Partilhar esta página

Peugeot - Sugerida a mudança de bateria

Sem resolução
3776916
17620
Luís Silva apresentou a reclamação

Em cerca de 22 anos de carta já tive uma dúzia de carros diferentes, e todos, como costumo dizer, do eixo do mal: italianos (só 1, o primeiro, um Fiat Uno Turbo Diesel), japoneses (Honda, Suzuki) e alemães (Opel, Audi). Ah, e tive também um Chevrolet Aveo... que experiência horrível...
Sempre disse que só compraria carros japoneses ou alemães, para mim os melhores. Também sempre disse que se um dia comprasse um carro que não fosse destes países seria um Peugeot. Sempre simpatizei com a marca. Citroëns e Renaults é que nunca, nem pensar. Como um bom amigo comprou um Peugeot 3008 e me disse que estava satisfeito, acabei por ir a um stand da marca, para ver o (na altura) novo 2008. Fui atendido por um vendedor que me disse que estava para sair o novo 308, que talvez fosse mais interessante para mim. Disse também outra coisa que me cativou: a Peugeot germanizou-se... Acreditei. As linhas estão fantásticas e a qualidade parece mesmo ter melhorado bastante nestes últimos anos.
Assim, acabei por comprar um Peugeot 308 Allure em Janeiro de 2014.
Até há data, não tinha tido qualquer motivo para reclamação, mas tal situação mudou.
Vale a pena dizer que, entretanto, já comprámos também um 208 novo (para a esposa) e um 107 em segunda mão, mas também na Peugeot (para a sogra).
Acontece então que, nos últimos meses, o sistema Eco do carro deixou de funcionar; ou melhor, funciona apenas intermitentemente, isto é, umas vezes funciona (o carro desliga-se) e outras vezes pisca a luz no painel e o carro não se desliga. Pensei que talvez fosse devido ao tempo frio e não liguei. O tempo "melhorou", mas o problema manteve-se.
Apesar de já ter tido um número relevante de carros e ser um apaixonado pelo mundo automóvel, não percebo nada de mecânica e ainda menos de electrónica, mas fiquei com a ideia de que seria um problema de simples resolução: algum parâmetro teria de ser ajustado, nada de especial.
Levei o carro à oficina da marca, apesar de já não estar na garantia, confiando de que, como disse, seria um problema de simples resolução. E de facto é simples, mas para mim inaceitável: substituir a bateria. Inaceitável, pois não me parece normal que um carro com 2 anos e uns meses e com menos de 30000 kms esteja a precisar de uma bateria nova...
Quem me deu boleia para ir hoje levantar o carro foi um amigo que tem um Toyota RAV4 do ano 2000, o qual em 16 anos levou apenas UMA bateria nova, sendo que a de origem estava boa e foi trocada propositadamente pelo proprietário, pois este instalou um GPS/televisão e ainda uma pequena arca frigorífica, e teve receio que a de origem não fosse suficiente. Em resumo, uma bateria em 16 anos... Mas num carro japonês talvez seja normal que assim seja...
Tenho ainda de acrescentar que o meu carro esteve na revisão há cerca de dois meses, uma revisão de +- 370€.
Quando me disseram (ontem) que teria de pagar o "diagnóstico de procura de avaria" já não achei correcto. Depois telefonaram-me a dar conta do veredicto: precisa de uma bateria nova e é coisa para custar 200 e poucos euros. Disse que não achava normal e que não substituíssem a bateria; pelo menos, e uma vez que o carro já não está na garantia, procurarei uma "mais em conta".
Tudo isto (e já vai longo) para dizer que, de facto, acho muito pouco normal que o carro já esteja a precisar de uma bateria nova. Foi-me dito que estes carros com sistema Eco gastam mais bateria do que o normal. Então, senhores da Peugeot, equipem os carros com baterias mais "capazes". É o mínimo que se pede, quando se paga praticamente o mesmo que se pagaria por um Audi ou um Mercedes. Afinal, não deixa de ser um Peugeot, ou seja, uma marca generalista. Se querem equiparar-se às marcas premium, façam por isso.
Assim, só posso considerar que se trata de um problema de fabrico e, como tal, de responsabilização atribuída à marca, mas sei que este caminho não me vai levar a lado nenhum.
Continuarei a usar o carro com a bateria como está. Tudo funciona normalmente, excepto o modo Eco.
Deixarei, naturalmente, de ir à marca fazer as revisões (serei um cliente a menos). E, o mais certo, é trocar de carro uma vez mais. Naturalmente, também, passarei a desaconselhar a marca Peugeot.
Por fim, penso que o mínimo que seria expectável era terem oferecido o diagnóstico. Disseram-me ainda que não é procedimento "standard" fazerem este diagnóstico na altura da revisão(!). Sim, incrível, eu sei.
Enfim, é muito triste que no primeiro momento em que precisamos de verdadeiro profissionalismo e atenção ao cliente o tratamento seja completamente frio e despersonalizado. Não se pode esperar outra coisa, infelizmente.

27 ago 2020
A reclamação foi considerada "Sem Resolução" por falta de atividade
Esta reclamação foi considerada sem resolução

Comentários (1)

Ver perfil de ANINHAS

ANINHAS

E é por isto que... Volkswagen e Audi para mim serão sempre as melhores marcas e a minha primeira preferência. Depois disso só Mercedes.
E já agora, não estou certa qual é a amperagem de uma bateria para o seu carro mas 200€ é demais, mesmo!
Boas viagens no Peugeot e ainda melhores quando comprar um Audi ou um Mercedes.

Cumps